Ano 3 – nº 075 / sexta-feira, 27 de março de 2015

EDITORIAL

A disputa pelo MEC e a educação no espaço público

No final do ano passado, neste mesmo espaçochamávamos a atenção para o fato de que os movimentos sociais, inclusive aqueles ligados à educação, que foram grandes aliados da candidata Dilma no momento da eleição, haviam lhe dado carta branca para a escolha do ministério. Erro dos mais triviais em política, mas ao qual já estamos bastante acostumados, acabou possibilitando à Presidente eleita uma grande tranqüilidade na escolha do ex-Governado do Ceará, Cid Gomes, para o cargo. A escolha de um ministro muito pouco afeito às lides educacionais foi, no entanto, seguida de um anúncio que repercutiu fundo na imprensa: a escolha do lema “Pátria Educadora” como símbolo do novo mandato! Continue lendo.

NAS ONDAS DA EDUCAÇÃO
Fique atento às atrações do programa de rádio “Pensar a Educação, Pensar o Brasil” do dia 30 de março de 2015
Para fechar o mês de março recebemos a professora do Departamento de Ciência Política Mara Telles. Ela vai conversar um pouco sobre a nova configuração política do país e de Minas Gerais, a organização da direita, a crise e a organização popular.
Segunda-feira também tem Reportagem Especial sobre a primeira conferencia do Seminário “DAS ESCOLAS NORMAIS Á PÓS-GRADUAÇÃO: 180 anos de formação de professores no Brasil” do pensar a Educação Pensar o Brasil e também sobre o I Encontro de Estudantes do Doutorado Latino-Americano em Educação. Também tem a Agenda da Educação com eventos acadêmicos e culturais, o professor Marcus Taborda com a coluna Educação em Pauta e a Seção Especial Educação e Mídias com o professor Luciano Mendes.
Todas as segundas-feiras, das 20h00 às 22h00, o programa Pensar a Educação Pensar o Brasil vai ao ar pela rádio UFMG Educativa 104,5FM.

ENTREVISTA DA SEMANA
Pela valorização da educação e dos professores – Gilson Reis
Na segunda feira, dia 23 de março, o Programa Pensar a Educação, Pensar o Brasil recebeu o vereador de Belo Horizonte e presidente do Simpro Minas o professor Gilson Reis. O professor falou sobre a estrutura da educação no Brasil e no estado, a valorização da carreira de professor tanto da rede particular, quanto da rede privada e também sobre como o governo conduz o ensino.

EDUCAÇÃO EM DEBATE
A Pátria Educadora de Olavo Bilac – Wojciech Andrzej Kulesza  – EXCLUSIVO
Se a pátria de Bilac levasse em consideração as transformações naquele tempo em direção a uma economia industrial certamente se curvaria ao mercado incluindo em suas prescrições dirigidas ao professor a preparação para o trabalho, menos pelo seu caráter edificante do que pelo seu potencial crítico.

“Eu tenho CREF”: o debate sobre o profissional em Educação Física nas redes sociais – Renata Simões  – EXCLUSIVO
Nas redes sociais, as disputas por mercado de trabalho e as acusações trocadas entre profissionais reforçam a fragmentação da categoria e desconsideram as questões concretas que permeiam ambos os campos de atuação, tanto os formais quanto os não-formais.

Problemas educacionais advindos da concepção de ser humano fragmentado – Tiago Tristão Artero – EXCLUSIVO
Olhando em termos educacionais e, até mesmo de políticas públicas, como podemos imaginar um ser humano fragmentado? Os impactos são enormes. O embasamento lógico para imaginarmos que um aluno que frequenta a aula de matemática está desenvolvendo uma atividade intelectual ou um aluno que está na aula de Educação Física está desenvolvendo uma atividade corporal, é incoerente.

Infantilização dos estudantes – Alexandre Fernandez Vaz – EXCLUSIVO
A infantilização é, portanto, poderosa arma de dominação porque tira do outro a posição de interlocutor para outorgar-lhe a de menoridade. Disfarçada de proteção e compreensão da fragilidade alheia, ela apazigua o significante, tranquilizando-o da angústia que é manter sua posição superior.

Limpeza Total: ação formativa popular, história e educação vistas de baixo – Marcus Vinicius Corrêa Carvalho  – EXCLUSIVO
Meu interesse de intervenção no diálogo crítico promovido neste espaço privilegiado de debate educacional é por em foco e destaque a noção de ação formativa popular, pensada como uma ampla gama de atividades responsáveis pelo fomento de valorização e de construção de saberes que institucionalizados, ou não, favoreçam exercícios de cidadania cultural e experiências de cidadania ativa.

O que esperar do novo MEC – Educação em Pauta – Marcus Taborda
No dia 18 de março, numa reunião do Congresso Federal, o então Ministro da Educação, Cid Gomes, bateu boca com deputados. No fim do mesmo dia, ele não era mais responsável pela pasta da Educação. Em poucos meses de ministério se envolveu em declarações polêmicas e ficou no centro da discussão sobre o que a presidenta Dilma chamou de Pátria Educadora. Na coluna Educação em Pauta desta semana o Jornalista Vinicius Luiz conversou com o professor Marcus Taborda sobre a sucessão do ministério.

“O Inep que a sociedade precisa”: entrevista a Dermeval Saviani – Blog do INEP
Nesta entrevista, Saviani retoma suas reflexões publicadas na Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos e estabelece uma relação entre as transformações institucionais do Inep, o redimensionamento da pesquisa e a adoção de um modelo de avaliação baseado em instrumentos internacionais focados na mensuração de resultados.

Por um Ipea para a educação – Luciano Mendes de Faria Filho (reedição)
Sabemos que a existência de conhecimentos que subsidiem as decisões a respeito das políticas de Estado sobre a educação não garante que as decisões os levarão em conta. No entanto, a inexistência dos mesmos, é uma certeza de que os tais decisões continuarão sendo tomadas de forma amadora e excessivamente ideologizada, não permitindo que possamos fazer planejamentos minimamente consistentes e de médio e longo prazos como demanda este complexo e importante serviço público.

Erros da Dilma  – Cristovam Buarque – Correio Braziliense
Independentemente do campeonato entre os dias 13 e 15 para saber se houve mais manifestantes a favor ou contra o governo, é óbvio que há grande, e previsível, descontentamento com o atual governo, e com todos os políticos e seus partidos, e que não vamos superar a situação se não entendermos os erros que foram cometidos pelo atual governo, no mandato anterior.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA
A educação científica no Brasil – Isaac Roitman – EXCLUSIVO
Feiras de ciências, clubes de ciência, museus, olímpiadas e a introdução da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia representam avanços na educação e na divulgação científica estabelecendo pontes com um público mais amplo.

Discurso de posse do Prof. Hernan Chaimovich  na Presidência do CNPq
O ethos do CNPq, sua cultura e o seu objetivo de promover o bem comum do país foi estabelecido desde a sua fundação. O princípio basilar desta instituição é promover e estimular o desenvolvimento da pesquisa científica básica e tecnológica em qualquer domínio do conhecimento.

Leia mais.

EDUCAÇÃO PELO BRASIL
Bernadete Gatti abre seminário sobre formação de professores – Pensar a Educação Pensar o Brasil 1822- 2022

No dia 26 de março, começou o 9º seminário anual do Pensar a Educação, Pensar o Brasil. Com o tema “Das Escolas Normais á Pós-Graduação: 180 anos de formação de professores no Brasil”, quem abriu a série de conferencias foi a pedagoga e pesquisadora da Fundação Carlos Chagas no Departamento de Pesquisas Educacionais, Bernadete Gatti. 

Educação é o caminho para promover a inclusão e combater a discriminação racial – Portal MEC

Com metade de sua população formada por negros – cerca de 100 milhões de pessoas – o Brasil investe em leis para combater a discriminação e promover a inclusão. 

Leia mais notícias…

AMÉRICA LATINA

Un premio a la mejor docente del mundo (Página 12, Argentina)

El escenario parece montado para recibir a una megaestrella de rock. A un astro de fútbol. O un Roger Federer. 

Leia mais notícias…

PESQUISA EDUCACIONAL

ROSEMBERG, Fúlvia. Educação infantil e relações raciais: a tensão entre igualdade e diversidade. Cad. Pesqui. [online]. 2014, vol.44, n.153, pp. 742-759. ISSN 0100-1574.

Este artigo tem por objetivo tensionar as implicações epistemológicas e políticas dos conceitos de igualdade/desigualdade e diversidade. Para tanto, focaliza as implicações de cada um deles no campo da educação infantil brasileira.

PENSAR INDICA

AVANTE – Educação e Mobilização Social busca contribuir para a formação do cidadão, pela educação e o desenvolvimento de tecnologias de intervenção social, visando à garantia dos direitos sociais básicos e ao fortalecimento da sociedade civil.

INDICAÇÃO DO LEITOR

Vitor Henrique Paro – Lançamento do livro: Diretor Escolar: educador ou gerente?

Participe do nosso boletim enviando sua indicação para o e-mail 

OPINIÃO DO LEITOR

Maria Amélia Santoro Franco em 20/03/2015 (EDITORIAL – Edição 074 – 20/03/2015 – Da Escola Normal à Pós Graduação: 180 anos de formação de professores no Brasil)

A proposta deste seminário é bem importante: será interessante notar que a extinção abrupta dos antigos cursos normais e a não incorporação crítica das práticas de formação acumuladas por décadas pelos cursos de pedagogia, faz-nos padecer com a crescente descaracterização da cultura de formação de docentes.

Mariana Carolina Sosa Escudero em 21/03/2015 (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 074 – 20/03/2015 – A propósito das manifestações do dia 15 de março. Uma leitura desde Argentina/Eduardo Galak)

Acho que chegou a hora, neste momento em que as discussões políticas estão sobre a mesa, de repensar nossos contextos como países entrelaçados, histórica e politicamente, deixando de lado os poderosos discursos que nos convidam a participar do mundo como dominados, e começar a pensar-nos como atores  principais da nossa história.

E aí que, finalmente, pensar a educação seja pensar a Grande Pátria.

Marisilda Sancevero em 22/03/2015 (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 074 – 20/03/2015 – As Especificidades da Coordenação Pedagógica da e na Educação Infantil/Sandro V. S. dos Santos)

Texto bem elaborado trazendo um discussão oportuna sobre essa lacuna na Educação Infantil. Parabéns!!

Ale Shueler em 25/03/2015 (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 074 – 20/03/2015 – No basta sólo el recuerdo/Felipe Zurita Garrido)

Excelente e urgente reflexão!

Participe do nosso boletim enviando sua opinião ou comentário para o e-mail 

É permitida a reprodução dos textos exclusivos, desde que seja citada a fonte.

Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil 1822/2022
Coordenação Geral – Luciano Mendes de Faria Filho e Tarcísio Mauro Vago

Pensar a Educação em Pauta
Coordenação Geral – Priscilla Bahiense e Luciano Mendes
Coordenação de Pesquisa e Diagramação: Sandra Ribas

Av. Antônio Carlos, 6627 – Belo Horizonte – MG – CEP: 31270-901
E-mail:  – Telefone: (31) 3409-5313

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *