Ano 3 – nº 110 / sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Comunicado: A equipe do Pensar a Educação em Pauta está de férias. Voltaremos com edições inéditas no dia 04 de março de 2016. Boas Férias e até logo.

EDITORIAL

2016:

Mais política, menos polícia! Mais utopia, menos realismo!

Quando criamos o projeto Pensar a Educação Pensar o Brasil – 1822/2022, faltavam 15 anos para comemoramos os 200 anos da independência. Nossa expectativa era contribuir para problematizar os sentidos da independência por meio de um debate sistemático sobre o lugar da educação nos projetos de Brasil nos últimos dois séculos de nossa história. Leia mais.

NAS ONDAS DA EDUCAÇÃO 

O programa Pensar a Educação Pensar o Brasil está de férias. Voltamos com programas ao vivo em março. Enquanto isso você pode conferir tudo que aconteceu este ano. 

Todas as segundas-feiras, das 20h00 às 22h00, o programa Pensar a Educação Pensar o Brasil vai ao ar pela Rádio UFMG Educativa 104,5FM.

ENTREVISTA     

“Comunicação pública da Ciência e tecnologia em Minas” – Marina Andrade (SECTES) e Vanessa Fagundes (FAPEMIG)

O PEPB fechou o ano de 2015 recebendo Marina Andrade da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e a Vanessa Fagundes da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais. No dia 14 de dezembro o Pensar a Educação Pensar o Brasil discutiu a divulgação científica em Minas Gerais.

CONVITE À LEITURA    

Memórias da escola 9 – Cleide Maciel – EXCLUSIVO

Lembrava-me, frequentemente, do meu tempo de professora primária e de quanto uma ideia/sugestão sobre o que fazer, “resolvia” meus problemas. Aprender pensando: contribuições da psicologia cognitiva para a educação. Terezinha Nunes Carraher (org.). Editora Vozes, São Paulo, 1986 – foi um desses livros. Quando o lia, pensava em como teria sido bom ter tido acesso ao seu conteúdo, no tempo em que tive que ensinar frações e decimais…

Instituições escolares – por que e como pesquisar, de Paolo Nosella e Ester Buffa– Mayara Capella Silva Cruz de Brito – EXCLUSIVO

Publicado em 2008, o livro Instituições escolares: por que e como pesquisar elaborado pelos professores Ester Buffa e Paolo Nosella resultado de projeto de pesquisa com apoio (bolsa produtividade) do CNPq mostra-se um tentativa bem sucedida de apontar as diretrizes para os pesquisadores interessados em embrenhar na escrita e pesquisa a respeito de instituições escolares.

Resenha do livro A Escola Primaria Noturna em Minas Gerais. (1891-1924) –Clarice Lisandra David – EXCLUSIVO

Interessada em perceber a historicidade dessas políticas públicas, bem como a escolarização de jovens e adultos, das tensões, ambiguidades, e buscando apreender os sujeitos presentes no cotidiano das escolas noturnas Vera Nogueira recorre a uma variedade de fontes documentais tais como legislação, relatórios de inspetores, atas das Assembleias, correspondências etc; e no entrelaçamento dessas fontes consegue entrever conflitos, embates, ambiguidades nas relações dos sujeitos e na própria produção das leis escolares.

EDUCAÇÃO EM DEBATE

Dois mil e quinze: o ano que foi salvo pelos estudantes secundaristas – Ana Costa – EXCLUSIVO

Chega a duzentas, o número de escolas ocupadas pelos estudantes contra a “reorganização”, algo que nunca aconteceu antes. Um marco na luta pelo direito à educação traz também algo novo, uma possibilidade de reinvenção da escola nesse contexto.

Em nome do pai, aus dem abseits: sobre Peter Brückner – Alexandre Fernandez Vaz – EXCLUSIVO

Peter: é assim, pelo prenome, que a ele se referem todos os depoimentos mostrados no documentário, fazendo jus ao ícone da nova esquerda estudantil dos anos 1970, com destaque para os filhos ainda vivos, Simon, do terceiro e último, e mais dois do segundo casamento de Brückner.

La profesión docente en América Latina – Jorgelina Ivana Tallei – EXCLUSIVO

Aunque se crean diversos programas de formación, pensamos que no vale apenas la apertura de los mismos, sino las condiciones para que estos realmente se transformen en una política educativa y aquí también debemos apuntar a la calidad de los mismos.

Educação Formal – conceitos e preconceitos – Raimundo Fábio – EXCLUSIVO

Aparentemente não há nenhum problema nesta lógica da “Forma” Educacional ou da Educação Formal, mas neste atual mundo capitalista podemos correr alguns sérios riscos, caso seja efetuado o uso social irreflexivo do processo educacional.

O que Freud teria a nos dizer sobre a educação? – Suely Martins Marques –EXCLUSIVO

Como contraponto para pensar e discutir a educação, realizando um breve divagar a proposta é um retorno ao texto célebre “O Mal-Estar na Civilização” de Sigmund Freud (1856-1939), médico, considerado o pai da psicanálise.

1º Encontro da rede Conectando Saberes – Mayara Capella Silva Cruz de Brito – EXCLUSIVO

O 1º Encontro da rede Conectando Saberes aconteceu no dia 28 de novembro, no Espaço Butantã, na cidade de São Paulo, para discussão e formação da rede nacional de educadores de práticas inovadoras. A Rede Conectando Saberes teve início em junho de 2015, aproximando e conectando professores, coordenadores pedagógicos e diretores de escolas de todo o Brasil.

Pensar a educação em ciências no contexto das catástrofes – Elisa Sampaio de Faria e Francisco Ângelo Coutinho – EXCLUSIVO

Segundo o sociólogo alemão Ulrich Beck, vivemos em uma “sociedade de risco”, na qual já não é mais possível o distanciamento do perigo. Há indicações de que os sistemas naturais do planeta, dentro de pouco tempo, não serão mais capazes de suportar as necessidades humanas básicas.

Privatização em Goiás – Educação em Pauta – Marcus Taborda

Na coluna Educação em Pauta desta semana o professor Marcus Taborda conversou com o jornalista Vinicius Luiz sobre a proposta da Secretária de Educação de Goiás, Raquel Teixeira, de transferir a gestão escolar para as mãos da iniciativa privada.

Carta Aberta da Educação Capixaba contra o Fechamento de turmas e escolas no ES – SINDUPES

Esta nota se contrapõe especificamente ao fechamento de escolas e turmas e sinaliza para efetivo esforço dos entes federados a partir de planejamento que preveja o pagamento da dívida social e histórica do Estado Brasileiro com os direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras e de seus filhos e filhas, com seus cidadãos negros, indígenas, do campo e pobres.

Leia mais.

ENTREMEMÓRIAS

Universo Educacional de ontem e hoje – Kelli Suelli Geraldi da Silva  – EXCLUSIVO

Não sei o que fazer quanto a essas situações vividas na escola, mas sei o que devo fazer quanto a mim. Ainda sinto o mesmo desejo de saber o por quê, de descobrir o significado de muitas coisas, de me fascinar com o conhecimento que ainda não adquiri.

ENTRE AS MEMÓRIAS DE RAUL GOMES (1889-1975) – um signatário paranaense em defesa do ensino público – Maria Cristina Gomes Machado –EXCLUSIVO

No seu entendimento, era preciso ações concretas e não somente contemplação da situação do ensino, para tanto reiterou a importância de reformas que exigiriam gastos que não deveriam ser receados por parte dos governantes, não haveria dinheiro, assim, melhor consumido do que com a instrução popular.

PESQUISA EDUCACIONAL

ZANATTA, Beatriz Aparecida; BRITO, Maria Aparecida Candine de. Mediação pedagógica com uso das tecnologias digitais na educação. Educativa, Goiânia, v.18, n.1, p.8-23, jan./jun. 2015.

O artigo aborda o processo de mediação pedagógica nas ações educativas com o uso das tecnologias digitais, a partir das contribuições de Vygotsky e de autores que discutem a temática do ponto de vista pedagógico.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Proposta de prioridades para próximos quatro anos está aberta a contribuições – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

O texto para discussão da Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (Encti) 2016-2019 está no portal do MCTI. É possível participar do aprimoramento por e-mail.

Pesquisa da UFSC vence Grande Prêmio Capes de Tese 2015 – UFSC

Desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), a tese “Interações nanopartícula-células e biomaterial-células induzem mudanças globais em programas de expressão de genes” recebeu o prêmio.

Leia mais.

EDUCAÇÃO PELO BRASIL

Lançamento dos livros publicados em 2015 –  Coleção Pensar a Educação Pensar o Brasil 

No dia 19 de dezembro, a Casa Fiat de Cultura, na Praça da Liberdade recebe o lançamento de 7 publicações do Pensar a Educação Pensar o Brasil, que encerra suas atividades de 2015 com novos títulos em sua coleção de livros. 

Justiça Federal libera R$ 30,9 milhões para pagamento de dívidas da Ulbra com FGTS – SINPRO/RS

Acordo entre Ulbra e CEF desbloqueia recursos para pagamento do Fundo de Garantia em atraso dos professores e funcionários da instituição em todo o país.

Leia mais.

AMÉRICA LATINA

La Educación en América Latina durante el 2015: algunas tendencias – Felipe Zurita Garrido – EXCLUSIVO

Este año que ya se nos va, nos deja una serie de imágenes sobre lo educativo en nuestra región latinoamericana, que se hacen necesarias de resituar en el presente, con miras a intentar realizar un ejercicio de síntesis reflexiva.

PENSAR INDICA

Dire, fare, partire! é uma produção do Programa de Pós-Graduação em Língua, Literatura e Cultura Italianas e da Área Didática em Língua e Literatura Italiana da Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas em parceria com a Superintendência de Tecnologia da Informação/Diretoria de Mídias Digitais da Universidade de São Paulo. Não se trata de um curso à distância, por isso não há inscrição, nem tutores, nem avaliação, nem certificados, basta acessar o material relativo a cada aula.

INDICAÇÃO DO LEITOR

Moysés Kuhlmann – Cadernos de Pesquisa (Produtivismo Acadêmico e Qualidade da Pesquisa)

Academia Mineira de Letras – Sarau Litero-Musical com Ignácio de Loyola Brandão e Rita Gullo

Participe do nosso boletim enviando sua indicação para o e-mail 

OPINIÃO DO LEITOR

Débora Barbosa em 11/12/2015 (CONVITE À LEITURA – Edição 109 – 11/12/2015 – 
A necessidade da escola rural em Minas Gerais/ Arthur Leonardo Lemos de Carvalho)
Propiciar um contato substancial com o estudo da escola rural em nosso Estado a partir da lógica e da epistemologia nos ajuda a preencher o ‘vazio’ da literatura atual sobre o tema abordado. Parabéns meu amigo!

Mauricio Alvez em 14/12/2015 (ENTREMEMÓRIAS – Edição 109 – 11/12/2015 – Ano III – O almanach do município da campanha (1900): memórias de Júlio Bueno/Alisson José da Silva Esteves Pereira)
Belo texto, querido Alisson! Sucesso!!!

Mina Regen em 13/12/2015 (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 109 – 11/12/2015 – Primeira Infância: Carta ao Governador/Isaac Roitman)
Infelizmente hoje em dia, aqueles que chegam ao poder só pensam no próprio bolso e na própria felicidade! Já perdi a esperança de ver a nossa infância feliz!!

Frederico Flosculo em 14/12/2015 (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 109 – 11/12/2015 – Primeira Infância: Carta ao Governador/Isaac Roitman)
Belo artigo, mestre Isaac Roitman. Pena que o governo Rollemberg não transpareça a prioridade da primeira formação, do investimento em escolas públicas de qualidade, em bairros estruturados. Começou o governo propondo uma cornucópia de bobagens, de viadutos a novos assentamentos, ignorante como um Joaquim Roriz. Não vejo nesse governo a clareza intelectual e humanista necessária a esse passo na direção da felicidade das crianças.

Teresa Rollemberg em 14/12/2015 (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 109 – 11/12/2015 – Primeira Infância: Carta ao Governador/Isaac Roitman)
Assisti pessoalmente este encontro e fiquei profundamente tocada com a simplicidade, a veracidade da exposição dos problemas. E fiquei emocionada e cheia de esperança com as muitas realizações que estão para acontecer! Lembrem-se: “Quem só quer fazer o Bem, tem que dar certo!” 

Deus abençoe a todos que estão ajudando em causas tão importantes!

Isaac Roitman:

Concordo com Teresa Rollemberg. Se fizermos um mutirão do Bem as futuras gerações vão nos agradecer. Vamos priorizar a primeira infância para dar uma mensagem virtuosa de boa vindas a uma vida com muita felicidade.

Participe do nosso boletim enviando sua opinião ou comentário para o e-mail 

TIRINHA

Por Blog Vida de Docente

É permitida a reprodução dos textos exclusivos, desde que seja citada a fonte.

O conteúdo dos textos publicados pelo Pensar a Educação em Pauta é de inteira responsabilidade de seus respectivos autores e não expressa necessariamente as opiniões de seus editores.

Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil 1822/2022

Coordenação Geral – Luciano Mendes de Faria Filho e Tarcísio Mauro Vago

Pensar a Educação em Pauta
Coordenação Geral – Priscilla Bahiense e Luciano Mendes
Coordenação de Pesquisa e Diagramação: Sandra Ribas

Av. Antônio Carlos, 6627 – Belo Horizonte – MG – CEP: 31270-901
E-mail:  – Telefone: (31) 3409-6167

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *