Menu

Ano 4 – Nº 122 / sexta-feira, 20 de maio de 2016

EDITORIAL

A defesa dos estudantes e o ataque da polícia:

o que se joga nesse jogo?

Como muito já se disse aqui, a educação é uma das dimensões mais polissêmicas do mundo social e a escola, uma das suas formas mais visíveis e institucionalizadas, um dos objetos mais disputados pelos diferentes sujeitos que lutam pelos destinos do mundo. Educar as novas gerações na escola é, desde há muito tempo, considerada uma das formas mais seguras de determinar o futuro. Será? Leia mais.

NAS ONDAS DA EDUCAÇÃO 

Segunda-feira, dia 23, é dia de falar sobre Educação nas ondas da Rádio UFMG Educativa. O Pensar a Educação, Pensar o Brasil traz a coluna Pensando Bem, com Beatriz Cerqueira, a Agenda da Educação com os principais eventos da semana, o professor Luciano Mendes, com a coluna Pensar a Educação em Pauta, e a sessão especial A Educação Para Além do Brasil, com Felipe Zurita.

Todas as segundas-feiras, das 20h00 às 22h00, o programa Pensar a Educação Pensar o Brasil vai ao ar pela Rádio UFMG Educativa 104,5FM.

ENTREVISTA 

“Os museus na universidade” – Professora Rita Marques (UFMG)

No dia 16 de maio o Pensar a Educação, Pensar o Brasil encerrou a série sobre Patrimônio, Memória e Cidade. A entrevista com a professora Rita Marques, coordenadora da Rede de Museus e Espaço de Ciências e Cultura da UFMG. Ela falou sobre a estrutura da rede e as atividades realizadas pelos inúmeros, museus, centros de memória e espaços de ciencia e cultura.

CONVITE À LEITURA  

Contribuições de Justino Magalhães nas pesquisas em história da educação –Gilson Lopes da Silva – EXCLUSIVO

Nas últimas décadas vem ganhando ênfase no Brasil as pesquisas no âmbito da história das instituições educativas, principalmente com as contribuições do teórico português Justino Pereira de Magalhães presentes na obra Tecendo nexos. Nesse trabalho o autor aborda matizes que permeiam as relações entre educação, instituição e história, termos fundamentais que compõem o cerne de sua obra.

EDUCAÇÃO EM DEBATE

Série Avaliação da Pós-Graduação em Educação  Avaliação dos Programas x Avaliação dos Pesquisadores – Luciano Mendes de Faria Filho – EXCLUSIVO

No momento em que escrevo este texto, estamos na expectativa da escolha do novo Presidente da CAPES e pensando sobre os possíveis impactos de tal mudança nos rumos da avaliação quadrienal da Pós-graduação. No entanto, qualquer que seja a escolha do Ministro da Educação, a questão aqui abordada continuará relevante já que é uma das dimensões mais tensas e mal resolvidas do processo de avaliação da Pós-graduação no país.

Ministério da Educação volta a ser Ministério da Educação e da Cultura? – Carlos Roberto Jamil Cury – EXCLUSIVO

Foi com bastante surpresa que a comunidade científica e artística recebeu a divulgação, pelo atual mandatário de facto do governo do país, de que o Ministério da Educação e o da Cultura tornar-se-ão um só.

Brasil y los brasileirinhos hoy –  Felipe Zurita Garrido – EXCLUSIVO

La Presidenta democráticamente electa, Dilma Rousseff, ha sido apartada temporalmente del ejercicio del poder mediante un Golpe de Estado Parlamentar, proceso que guarda algunas similitudes con aquellos que ocurrieron en Honduras (2009) y Paraguay (2012). Pareciera que las elites tradicionales latinoamericanas ya no estarían necesitando de forma exclusiva el poder de fuego de las Fuerzas Armadas para destruir gobiernos o proyectos políticos que sostengan propuestas con visos progresistas.

Vai Passar – Chico Buarque e o atual cenário político brasileiro – Sandro Santos e Joaquim Ramos – EXCLUSIVO

É (quase) desnecessário fazer qualquer alusão a Chico Buarque de Holanda quando a trama se entremeia aos ditames da repressão e da ditadura, ou da perda de direitos políticos – seja de quem for. Melhor que ninguém, esse Brasileiro (com “B” maiúsculo) – tão amado por gerações inteiras de moças e rapazes – não se furta em contribuir com a construção da justiça social, do respeito, da equidade, enfim, da democracia em nosso país.

Educação e Cultura: não juntos, mas misturados – Dalvit Greiner – EXCLUSIVO

Custou-nos muito ter um Ministério da Educação. Não o tivemos durante o Império. Só o vimos logo após a Revolução de 1930, quarenta anos após a República, vindo à luz pelas mãos de Francisco Campos. E o da Cultura então? Andou atrelado com o da Educação até o final do século passado.

Sobre os desafios de educar em uma sociedade da decepção – Roberto Rafael Dias da Silva – EXCLUSIVO

De acordo com Lipovestky, nosso tempo caracteriza-se “pela multiplicação e pela alta incidência da experiência frustrante, tanto no âmbito público, quanto no âmbito privado”. Para fins desse texto, buscarei produzir breves apontamentos, delineando alguns desafios para seguirmos problematizando as práticas educativas no contexto de uma “sociedade da decepção”.

“Ministerio de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações” – Educação em Pauta – Luciano Mendes de Faria Filho

A fusão do Ministério das Comunicações e com o da Ciência, Tecnologia, Inovação deu origem ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações. Quais as implicações disso? O Professor Luciano Mendes conversa com o Jornalista Vinicius Luis sobre a fusão.

“Os impactos da Ponte para o Futuro” – Pensando Bem –  Beatriz Cerqueira

Com a mudança da Presidência da Republica, um novo plano de governo passa a ser o norte das ações. A presidente do Sind-UTE MG fala dos impactos deste plano na vida do trabalhador.

O Golpe e o fortalecimento da ação conservadora: o caso da educação– Luciano Mendes de Faria Filho

Parece-nos, hoje, que o pior de nossos pesadelos ainda era pouco para descrever o que já se desenha no cenário nacional. O golpe, além de permitir a organização do medonho e vergonhoso ministério montado por Temer, traz uma implicação muito mais

“Escola sem política”: os perigos da nova e polêmica ideia de Cristovam Buarque – O Cafezinho

O senador Cristovam Buarque, que já vinha tomando posicionamentos polêmicos considerando seu passado político, apresentou, esta semana, proposta para a realização de uma audiência pública sobre o movimento “Escola sem Política”.

Nota Pública em Defesa da Autonomia Universitária, do Direito e da Liberdade de Cátedra

Vimos a público manifestar nossa indignação frente a qualquer possível forma de intimidação que busque cercear os princípios e fins da educação nacional, consagrados pela Constituição Cidadã de 1988 e reafirmados pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei nº 9.394/1996).

Leia mais.

PESQUISA EDUCACIONAL

BRANCO, Veronica. A sala de aula na educação de jovens e adultos. Educar em revista. n.29 Curitiba 2007.

Este artigo apresenta as relações estabelecidas pela autora entre os resultados da pesquisa realizada junto a professores alfabetizadores de crianças e jovens e adultos e as observações que desenvolveu com os estagiários da disciplina de Prática de Ensino de Magistério do Curso de Pedagogia da UFPR, em escolas da comunidade de Curitiba.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Fapemig comemora 30 anos e homenageia quatro professores da UFMG por seus serviços prestados à ciência – Boletim UFMG

Quatro professores da UFMG foram homenageados na manhã desta quinta-feira, 19, na Cidade Administrativa, em cerimônia que celebrou os 30 anos de criação da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig).

Leia mais.

EDUCAÇÃO PELO BRASIL

MEC assegura gratuidade de cursos de graduação e pós-graduação – UOL Educação

O Ministério da Educação e Cultura (MEC) divulgou nota nesta quarta-feira, 18, afirmando que as universidades públicas do País continuarão gratuitas. 

Leia mais.

AMÉRICA LATINA

Universidades, ciencia e incertidumbre (La Nación, Argentina)

Desde diciembre se han operado cambios sustanciales en la educación superior que permiten avizorar un futuro incierto. Hasta fin de 2015 se alcanzó una ambiciosa meta para el presupuesto universitario argentino pese a que el mismo en los países desarrollados es al menos duplicado. Fueron creadas nuevas universidades nacionales, que ahora son 54 y cubren todo nuestro territorio; se ejecutó un masivo plan de becas para los jóvenes; se hicieron playones deportivos y gimnasios cubiertos en muchas de ellas; y en la mayoría de las universidades se construyeron aulas, laboratorios, salones y oficinas en una envergadura sin precedentes.

Leia mais.

PENSAR INDICA

No dia 21 de maio, o Instituto Tomie Ohtake inaugura a exposição “Picasso: Mão Erudita, Olho Selvagem”, com 116 trabalhos do artista espanhol pertencentes ao acervo do Musée National Picasso-Paris. O conjunto conta com 34 pinturas, 42 desenhos, 20 esculturas e 20 gravuras. Há ainda uma série de 12 fotos de Dora Maar, que testemunham a produção de “Guernica”, três de Pierre Manciet e uma série de 22 fotogramas de André Villers, feitos em parceria com Picasso. A exposição terá ingressos a R$ 12 (inteira), mas às terças-feiras a entrada é gratuita, com retirada de senhas na bilheteria que funciona de terça a domingo, das 10h às 19h. A curadoria é assinada pela francesa Emilia Philippot, também curadora do Musée National Picasso-Paris. A exposição vai até o dia 14 de agosto. Mais informações pelo site do instituto.

INDICAÇÃO DO LEITOR

Valéria Ochôa – Lançamento da Extra Classe TV – ECTV (Sinpro/RS)

Pedro Mencía – 5ª Conferencia de “Cervantes en la Villa del Libro de urueña. Cronistas de esta verdadera historia”

Participe do nosso jornal enviando sua indicação para o e-mail:

OPINIÃO DO LEITOR

Márcia Cabral em 13/05/2016 (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 121 – 13/05/2016 – Os critérios de avaliação dos Programas: instabilidade e indefinição/Luciano Mendes de Faria Filho)

Luciano, muito instigantes as indagações que vocé apresenta acerca da avaliação da pesquisa e dos cursos de pós-graduação. Com frequência, dimensões absolutamente embaralhadas. Em particular, chamou a atenção o fato das dissertações e teses não serem consideradas como elementos de impacto no sistema de avaliação, i que mobiliza grande parte de nossa atenção e energia.

Participe do nosso jornal enviando sua opinião ou comentário para o e-mail:

TIRINHA

Por Charges Ululantes

É permitida a reprodução dos textos exclusivos, desde que seja citada a fonte.

O conteúdo dos textos publicados pelo Pensar a Educação em Pauta é de inteira responsabilidade de seus respectivos autores e não expressa necessariamente as opiniões de seus editores.

Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil 1822/2022

Coordenação Geral – Luciano Mendes de Faria Filho e Tarcísio Mauro Vago

Pensar a Educação em Pauta
Coordenação Geral – Priscilla Bahiense e Luciano Mendes
Coordenação de Pesquisa e Diagramação: Sandra Ribas

Av. Antônio Carlos, 6627 – Belo Horizonte – MG – CEP: 31270-901
E-mail:  – Telefone: (31) 3409-6167

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *