Entrememórias – Mirtes Emília Pinheiro – Recordacoes Escolares

Recordações escolares

Mirtes Emília Pinheiro*

 

Minha turma de quarto ano, de escola pública (Escola Estadual Orôncio Murgel Dutra, ano de 1980, Bairro Santo Tomás), era lotada, com vários alunos fora da faixa etária e apresentando todos os problemas de indisciplina escolar, bem como de aprendizagem, já com vários repetentes entre nós.

A nossa professora, dona Lúcia, se afastou da escola por motivos de saúde e em seu lugar veio dona Maria das Dores Fonseca, uma professora magra, cabelos escuros e que usava óculos.

No início foi uma rejeição total. Estávamos acostumados com a outra professora (era uma regente para todos os conteúdos). Até que dona Maria das Dores arrumou um jeitinho de minar nossa resistência, de nos fazer ficar comportados (havia brigas constantes, confusões, conversas, problemas da comunidade trazidos para a sala de aula): ela se propôs a ler o livro CAZUZA, de Viriato Correa, para nós!

Contudo, havia uma condição: que a deixássemos dar aulas. Se as brigas/bagunças/desrespeito e outras situações extrapolassem os limites, nada de leitura nos últimos trinta minutos de aula. Voltávamos para casa sem saber o que ia acontecer ao menino Cazuza e aí caíamos em cima de quem nos atrapalhou.

Dona Maria das Dores tinha uma voz suave, doce, lia com entonação, entusiasmo, com alegria e tais predicados nos conquistavam.

Chegou o dia em que ela teve que sair da escola e dona Lúcia voltou. Pensa numa tristeza? Choro/birra/pirraça/má criação, tudo isso junto. Foi um sentimento de abandono tão grande que eu particularmente não superei até hoje. Explico: dona Maria das Dores foi embora antes de ler o final do livro.

Já li a história inúmeras vezes, inclusive o final dela e quem disse que me recordo? Nunca me recordo. Ainda hoje, depois de mais de três décadas ao ler a obra, a voz que eu escuto é a da doce, amada, carinhosa, dona Maria das Dores Fonseca. Professora, muito obrigada por tudo, menos por não ter terminado de ler a obra para nós!


*Doutora em Literaturas Clássicas e Medievais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *