Maioridade penal ou racismo institucional?

​Ayana Omi 

 

Querem exterminar o negro e o pobre da sociedade de forma legal.

Já não bastam os 400 anos de escravidão instaurada.

Nesse Brasil onde as mães choram pelo filho morto a bala.

Bala perdida ou bala comprada?

Que saiu das armas dos corpos de farda, farda criada para proteger os direitos de alguns e impedir o direito de outros.

Quem é o outro?

Aquele que não tem a acesso a educação?

Que mata a fome lá no lixão?

Ou aquele que ainda ta na senzala, dita periferia marginalizada.

Redução da idade penal? Ou forma de genocídio legal?

Que mata o negro, o pobre, o favelado, que é dito suspeito sem dever nada, que tem o sonho de ser doutor, mas é impedido por um opressor, que não aguenta ver o negro chegando ao topo, conquistando poder, empoderando o seu povo.

Só uma parte desse povo que vai conseguir, contrariar as estatísticas se livrar da polícia, mas não da abordagem policial, pois tu podes ta de terno, num Audi ou numa BMW zero, preto nunca deixará de ser preto suspeito.

Redução da maioridade penal ou extermínio legal?

Colocar atrás das grades, sem nenhuma sanidade, crianças que lutam pra sobreviver, serão ditos homens responsáveis para assumir as falhas desse governo covarde, desse sistema covarde.

Ayana Omi – estudante do 4° período, do curso de pedagogia da FaE UEMG.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *