O ensino do bordado na trama da cidade

Pensando no ensino do bordado, os sujeitos envolvidos nessa prática e os materiais e métodos usados, a pesquisadora Isabela Brandão buscou diagnosticar como esse conhecimento atuava na educação de mulheres, em especial das mulheres belorizontinas entre os anos 40 e 60. A dissertação de mestrado “O ensino do bordado na trama da cidade: Um estudo sobre gênero, identidades e educação feminina em Belo Horizonte entre as décadas de 1940 e 1960”, defendida no ultimo mês no programa de pós Graduação em Educação da UFMG fez uma análise de diferentes instâncias educativas, como escolas de ensino primário e secundário, cursos específicos, espaço doméstico e comércio. No programa de rádio Pensar a Educação, pensar o Brasil do dia 10 de junho recebeu a pedagoga, cineasta e bordadeira Isabella Brandão para falar de sua pesquisa.