Menu

Opinião do leitor, edição 264

Eudasio Cavalcante Melo em 05/12/2019, em resposta a João em 01/12/2019 – (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 261 – 14/11/2019 – O Brasil que nega seus intelectuais)
Caro João, gostaria de sugerir que conhecesse melhor o pensamento de Paulo Freire, para que possas construir uma ideia mais condizente com o que realmente este grande educador fez e representa para a educação no Brasil.
Abraços

Cesar em 04/12/2019 – (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 254 – 27/09/2019 – Educação moral e cívica – triste memória)
Quer dizer que alunos aprendendo sobre civismo e respeito ao próximo é uma “triste lembrança”? Bom é aluno fazendo sexo na sala de aula, usando drogas e batendo no professor, não é mesmo, seus esquerdistas filhos da puta? Chegará o dia em que a esquerda voltará a ser perseguida no Brasil e vocês serão todos presos ou exilados. Escrevam isso, esse dia chegará!

Tiago Tristão Artero em 06/12/2019, em resposta a Luís André em 03/12/2019 – (EDUCAÇÃO EM DEBATE –  Edição 068 – 28/11/2014 – Professor: até que ponto contribui para a decadência do ensino no Brasil?)

Saudações, obrigado por comentar.
Vamos elencar alguns pontos sobre o comentário.
Quando cita doutrinação, é importante elencar a qual conjunto de ideias está se referindo.
Sobre as artistas e os artistas, são fundamentais, pois objetivam conhecimento historicamente acumulado no decorrer da história da humanidade, e a Arte, nas suas mais diversas manifestações são tão importantes quanto às ciências, à filosofia e as práticas laborais que permitem a modificação da natureza para a sobrevivência humana e manutenção dos recursos.
A atividade intelectual também é imprescindível. Mudar a língua, refletir sobre ela, resignificá-la, juntamente com as práticas humanas é fundamental para o desenvolvimento de uma sociedade mais humanizada. Há preciosismos desnecessários, neste ponto concordo contigo.
Os políticos são homens e mulheres do nosso tempo histórico e vulneráveis ao sistema que está posto, o capitalismo. Temos que refletir sobre o papel deles, pois, concordando contigo, inserem narrativas enganosas, por vezes.
Garantir a educação, a arte, o desenvolvimento da ciência (humanizada) e novas práticas que possibilitem a transição para uma sociedade com maior participação popular, mais igualdade e mais riquezas distribuídas (dado que vivemos num mundo de abundância, mas, propositalmente mergulhado na escassez) é fundamental.
Assim como devemos ter o mínimo de saúde e educação, também precisamos de lazer, leitura e reflexão sobre as origens dos problemas sociais… elementos que farão com que tenhamos um mundo mais justo e seguro.
Por fim, garanto que o papel das artistas e dos artistas, das intelectuais e dos intelectuais é fazer com que reflitamos sobre a vida, desenvolvendo nossos sentimentos e sempre questionando sobre as contradições políticas, econômicas e sociais que se apresentam.
Saudações.

Luís André em 03/12/2019 – (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 068 – 28/11/2014 – Professor: até que ponto contribui para a decadência do ensino no Brasil?)

Bom dia!
Isso é um trabalho de décadas de descaso e doutrinação de “artistas”, “intelectuais” e políticos. Os “artistas” elogiam a ignorância e a sexualidade com músicas atacam a língua portuguesa e elogiando a sexualidade.
Os “intelectuais” que em seus “estudos” preferem mudar a língua portuguesa com a “reforma ortográfica” ao invés de criticar o erro e incentivar o ensino correto do idioma.
O político, a o político esse sim é o grande responsável por essa situação. Através dessa situação de calamidade eles aparecem como “salvadores da pátria” com suas soluções “mágicas” com suas bolsas e principalmente com seus discursos que mexem com nosso interior. O político é o principal beneficiado por essa situação que eles se elegem com a ignorância dos eleitores e se perpetuam no poder devido a essa ignorância. Para compensar seus aliados eles criam a “lei de cultura” para manter o artista com dinheiro dos pobres. Ajudam o intelectual a criticar quem realmente quer mudar e claro se beneficia pela propaganda que os outros dois grupos fazem para ele se perpetuar no poder.
Em resumo com essa situação de calamidade todos estão ganhando.

João em 01/12/2019 – (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 261 – 14/11/2019 – O Brasil que nega seus intelectuais)
Paulo freire uma bosta! Por isso nossa educação tá entre as piores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *