Menu

Juntos pela educação

Carlos Henrique Tretel

O que dizer sobre o momento por que passa o Plano Nacional de Educação que já não tenha sido dito pela Campanha Nacional pelo Direito à Educação, pelo Fórum Nacional Popular de Educação, entre outros?

(…)

Parece-me necessário, e suficiente, para resumir o assombro que nos assalta, ressoar neste momento plano de vista de personalidade pouco ouvida em nosso meio –  até mesmo, por vezes, quando assunto é educação-  o de professor. Professora Diva Guimarães, a palavra está contigo pois.

Ao ouvi-la, devo confessar, dois sentimentos contraditórios mexem comigo: de alegria, por saber que há em nosso meio heróis anônimos que se importam com o que está acontecendo em nosso país, tal como denunciam as últimas palavras da professora; e de tristeza, por tomar conhecimento de que outros heróis –  bem mais famosos, por vezes formadores de opinião pública, ainda que do quilate de um Lázaro Ramos, que admiro –  não saibam redirecionar, com conhecimento de causa, o sentimento de indignação que nos assalta para o necessário (não para qualquer um mas para o necessário) enfrentamento dos problemas em que se encontra mergulhada a educação pública nacional.

Ao final do vídeo, Lázaro Ramos diz ser necessário um pacto, um pacto pela educação…  Comoventes palavras, como se pode ver produzido no vídeo, mas contraproducentes, pois nos afastam, grosso modo, do entendimento que se faz necessário, acredito, para o momento, qual seja,  de que já temos um pacto: o Plano Nacional de Educação. O PNE é um pacto! É o nosso pacto!!! Não faz sentido, portanto, posto que já temos, propor um pacto, Lázaro. Acorda, Lázaro! De todo modo, serve-nos esse episódio para que paremos um pouco para pensar. Pensar a educação, pensar o Brasil: porque propor o que já temos? Falta de conhecimento dele, do PNE? Por parte de Lázaro Ramos e de tão seleta plateia? Será crível? Parece-me que sim…

Certo é que foi uma pena, ao final do emocionante depoimento da professora Diva, que não víssemos puxado, por Lázaro Ramos e distinto público, coro em defesa do PNE, do pacto que temos.

Que ainda temos. Daí salta aos olhos, na minha opinião, o fato de que necessitamos urgentemente sensibilizar corações e mentes também dos formadores de opinião pública, a fim de que, em futuros eventos de que participem nossas divas, não percamos mais oportunidade de defender o pacto existente, a Lei 13.005/14 ainda em vigor:  o nosso PNE. Que pacto pode ser melhor do que esse?

Precisamos defendê-lo dos golpes destes nossos dias turbulentos, sem que tergiversemos. Até quando continuaremos vendo gente bem intencionada, tal como Lázaro Ramos & grande elenco, desperdiçando oportunidade de defender o nosso PNE? Não podemos nos dar a esse luxo, de desperdiçar oportunidades, posto que já as temos em tão pouco número…

Se no plano nacional isso me parece necessário para defender o PNE, no municipal também, para dar a conhecer ao grande público, de início, os planos estaduais e municipais de educação, os pactos subnacionais. Fomentando, mais à frente, mobilizações sociais quiçá.

Daí que venho convidando para fazerem parte daquele grupo de WhatsApp que criamos com professor@s de Mariana-MG (JUNTOS PELA EDUCAÇÃO, para a participação no qual renovo convite a você, leitor) formadores de opinião pública. Aguardamos resposta da Folha Marianense, por exemplo, a convite que lhe fizemos bem recentemente. Oxalá esse jornal aceite o convite. Oxalá você também, leitor, aceite o convite, pois não há como desconsiderarmos o potencial de comunicação e de mobilização desses grupos de WhatsApp de que participamostodos atualmente em nossas redes sociais. O JUNTOS PELA EDUCAÇÃO é mais um entre tantos que se quer parceiro da causa por educação de qualidade, integral e de tempo integral.

Venha, pois, fazer parte conosco, Folha Marianense, a quem encaminharei cópia deste texto como reforço ao convite que a ela fizemos em sua página no Facebook. Venha você também, car@ leitor@. Venham todos ficarmos JUNTOS PELA EDUCAÇÃO. Já se encontram entre nós representantes do nosso jornal Pensar a Educação em Pauta, da Câmara de Vereadores de Mariana, do Fórum Municipal de Educação de Ituiutaba-MG, do Fórum Municipal de Educação de Toledo-PR, d@sprofessor@s de Mariana-MG, de São Paulo-SP, de Campanha-MG, entre outros. Seja você mais um a pensar a educação, a pensar o Brasil. Ao lado de Diva Guimarães, Lázaro Ramos & grande elenco.  Desde que tenhamos o PNE e os planos de educação subnacionais por eixos articuladores, pois o pacto já se encontra estabelecido. Só precisamos torna-lo conhecido e, assim, defende-lo, fazendo com que saia efetivamente do papel. É lei. É pacto.

Juntos pela Educação?

Se do seu interesse, deixe entre os comentários a este texto o seu telefone celular que o acrescentaremos de imediato ao nosso Juntos pela Educação.

Sejam tod@s bem-vindos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *