Fronteiras

Maria Mello

Nunca me senti latino-americana

Sou branca, fraca

falo português

canto rock

leio Marx.

Meu milho é pipoca

Meu filme é Bertolucci

Minha filha é Bianca

Acho que sou européia

Nunca me senti brasileira

Sou ateia, não sei rezar

faço trocadilhos em economês

não canto axé

não vejo novela

mal como feijão

meu programa é em inglês

Acho que sou americana

Nunca me senti carioca

Sou séria , chego na hora

minhas interjeições são em baianês

acho o Chico feio

gosto é de Gil

Meu frito é acarajé

Meu livro é Amado

Minha mãe é Iemanjá

Minha filha é Iansã

Acho que sou africana

Da Janela da minha alma

vendo a Baia de Guanabara

sinto

As fronteiras me incomodam

Maria Mello – Professora e Pró Reitora de Extensão da UFRJ

This Post Has One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *