Menu
Educacao Saude 274

Educação, Saúde e Sociedade, edição 274

Febre Alta – Dalvit Greiner de Paula – EXCLUSIVO
Dois mineiros cultos. O primeiro, mais alegre, com certeza. O segundo tinha fama de turrão e mal-humorado. Bartolomeu acreditava em tudo que lhe fizesse bem. Bernardo chegou a desdenhar do surto de febre amarela numa sessão do Senado Imperial, dias antes de morrer.

Pandemia: uma centelha para presença de mundo – Marcelo Silva de Souza Ribeiro – EXCLUSIVO
Numa perspectiva fenomenológica, nós somos presença no mundo à medida que a consciência é presença. Mesmo em situações onde queremos fugir, sumir ou até desaparecer da vida, ainda assim somos presença (presença de fugir, de sumir, de desaparecer…).

Vulnerabilidades, impactos e o enfrentamento à COVID-19 no contexto dos povos indígenas – FIOCRUZ
No debate foram analisados diferentes pontos de vista acerca das vulnerabilidades e do impacto do Covid-19 para os povos indígenas, buscando gerar reflexões para o enfrentamento do surto diante das especificidades e diversidades de contextos indígenas.

Yuval Noah Harari: “Maior perigo não é o vírus, mas ódio, ganância e ignorância” – DW Brasil

Em entrevista à DW, historiador israelense Yuval Noah Harari afirma que resposta à crise do coronavírus deve ser mais solidariedade. E o mundo aprendeu a confiar mais na ciência.

Covid-19: novas cartilhas abordam mais temas de saúde mental – Fiocruz
Violência doméstica e familiar e serviços que atuam junto com a população em situação de rua: estes são os temas das duas novas cartilhas elaboradas por pesquisadores colaboradores do Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres em Saúde.

Especialistas falam sobre caso da Rocinha no combate à Covid-19 – Fiocruz
As questões da Rocinha são muito parecidas com as de outras favelas. A comunidade tem uma das maiores densidades demográficas do Rio, o que torna muito complexo o isolamento.

Relatório avalia disseminação da Covid-19 entre indígenas – Fiocruz
De acordo com o estudo, a chegada da Covid-19 impõe grandes desafios às comunidades indígenas, às autoridades de saúde e a toda a sociedade para promover a proteção dessa população contra a nova doença, que pode causar grandes impactos sociais de saúde.

Solidariedade com populações vulnerabilizadas  – APUBH
O isolamento social, devido à pandemia, tende a agravar a situação de grande parcela da população, formada por pessoas historicamente marginalizadas pelo sistema capitalista.

Iniciativas para fortalecer a economia local – Força Tarefa Amerek
Os pequenos produtores rurais, que trabalham em feiras livres, e os pequenos estabelecimentos comerciais precisam do nosso apoio.

A defesa do SUS como um patrimônio público do Brasil – Sind-UTE
O SUS, enquanto direito constitucional, é resultado da luta do povo brasileiro. Ao longo desses 30 anos, o Sistema sofreu ataques com as políticas neoliberais que reduziram investimentos, mas este ainda representa nossa maior ferramenta de combate ao Coronavírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *