Educação em debate, edição 249

A proteção da vida via educação emancipadora e ecossocialismo – Tiago Tristão Artero – EXCLUSIVO
É o mesmo princípio que deteriorou as reservas de pau-brasil, as aldeias indígenas e, nesta semana, a vida nativa da Amazônia e do Pantanal com as queimadas.

Minas Gerais no contexto curricular da educação básica: cultura, ecologia e mineridade – Vagner Luciano de Andrade e Alexandre Gomes Nick – EXCLUSIVO
Uma saga com diferentes permanências e rupturas no tempo e no espaço. Hoje praticamente todo o globo terrestre foi apropriado direta ou indiretamente pelos seres humanos.

10 anos sem Nilton – Rosa Maria Bueno Fischer – EXCLUSIVO
Em ocasiões como esta, nos vemos às voltas com a recuperação de nossas memórias, individuais e coletivas – particularmente as coletivas.

Future-se: autonomia ou des-responsabilização? – Leonardo Avritzer (Blog Ciência e Matemática/O Globo)
Fica então a pergunta: a proposta do Future-se em relação a OSs é adequada? Minha resposta é negativa.

Convém transferir recursos do ensino superior ao ensino básico? – Ricardo Takahashi (via Blog Ciência & Matemática/ O Globo)
A ideia de desmontar as universidades até que esteja resolvido o problema da educação básica parece remeter ao mundo de uma ‘sociedade industrial’ do início do século XX.

Nota pública conjunta sobre a nomeação de dirigentes eleitos – Conif
O Conif e a Andifes se manifestam contrários à nomeação de gestores externos às instituições, mesmo que de forma pro tempore, como ocorre no Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet/RJ), e defendem que seja respeitada a vontade apresentada nas eleições.

Reitores criticam plano do MEC para redistribuir orçamento universitário por ‘mérito’ – O Globo
Projeto do ministério prevê menos verba por tamanho da universidade e mais por critérios como ‘empregabilidade’ dos alunos e boa governança.

Somos todos UnB -Isaac Roitman para Correio Braziliense (via Jornal da Ciência)
Atualmente, a UnB está sendo submetida a uma asfixia orçamentária que compromete o exercício pleno de sua missão.

Caderno sobre política de alfabetização do MEC é ‘muito genérico’, dizem especialistas – G1
Expectativa era de que a cartilha divulgada nesta quinta-feira (15) detalhasse decreto publicado pelo presidente no início de abril, quando trouxe os princípios da política de alfabetização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *