Menu

Ano 6 – Nº 193 / sexta-feira, 13 de abril de 2018

EDITORIAL

Um elogio à escola!

Nestes tempos sombrios em que vivemos, quando pessoas com práticas e comportamentos fascistas ocupam o espaço público sob o aplauso de muitos “homens e mulheres de bem”, à escola é debitada uma grande responsabilidade pela “crise de valores” em que vivemos. Segundo muitos, teríamos chegado até aqui justamente falta de educação de nossa população. Seria também por isso que somos uma das nações mais desiguais do planeta. Estas pessoas esquecem que os apoiadores do Bolsonaro são justamente os mais escolarizados e que ao longo do século XX expandimos muito a escolarização da população brasileira e nem por isso deixamos de aumentar as nossas desigualdades.
Leia mais.

NAS ONDAS DA EDUCAÇÃO
O programa de rádio Pensar a Educação, Pensar o Brasil do dia 16 de abril vai discutir a Base Nacional Comum Curricular do Ensino Médio. Vamos receber o professor Eduardo Mortimer para falar sobre o tema.

Segunda feira também tem as colunas Educação em Pauta e Pensando Bem, a Agenda da educação com os principais eventos da semana e a sessão especial Educação e Música.

Todas as segundas-feiras, das 20h00 às 22h00, o programa Pensar a Educação, Pensar o Brasil vai ao ar pela Rádio UFMG Educativa 104,5 FM.

ENTREVISTA
50 anos da Faculdade de Educação
No dia 09 de abril o programa Pensar a Educação, Pensar o Brasil fez uma transmissão especial diretamente da Faculdade de Educação da UFMG para comemorar os 50 anos da unidade.

CONVITE À LEITURA
A montanha que devemos conquistar, de Istvan Mészáros – Samille Schmid Lopes – EXCLUSIVO
A proposta da leitura está na superação do sistema capitalista que impera em nossa sociedade, estabelecendo grandes desigualdades diante dos privilégios de uma minoria.

EDUCAÇÃO EM DEBATE
Coisas de doido – Dalvit Greiner – EXCLUSIVO
Escola, às vezes, parece uma coisa de doido! E quando o professor ou a professora adoece, a primeira reação é perder o controle diante da turma. É claro que precisamos de ajuda.

Deseducação política – Alexandre Fernandes Vaz – EXCLUSIVO
Informação e entretenimento são mesclados nos discursos midiáticos, ao ponto de ser mesmo difícil identificar onde terminam ou começam um e outro. É certo que às vezes a distinção não é muito precisa, nem precisaria que fosse, mas um pouco mais de cuidado não seria mal.

Mythos e o Logos: messianismo político brasileiro e o abandono da razão – Leandro Lente de Andrade – EXCLUSIVO
logos ganhava primazia nas explicações acerca do mundo natural, ao passo que o mythos dava-lhe lugar numa sociedade de profundas transformações sociais, econômicas, culturais etc.

Anotações sobre a terceira versão da BNCC para o Ensino Médio – Roberto Dias Silva – EXCLUSIVO
Meu maior incômodo com relação à customização curricular é a proliferação de seus excessos, como explicarei a seguir.

Juntos pela educação (em tempo de eleições) – Carlos Tretel –  EXCLUSIVO
Convido você, leitor, para discutir os desafios de se articular os planos nacional, estaduais e municipais de educação com os planos de governo que estão por vir.

Ensino para Lula ou para o mercado – Tiago Tristão Artero – EXCLUSIVO
As mudanças atuais na educação mostram que as conquistas do século XXI podem ser substituídas por velhos mecanismos de dominação que predominaram no século XX no Brasil.

Contextos de desenvolvimento autoritário e a autonomia corrompida das nossas crianças – Marcelo Ribeiro – EXCLUSIVO
Em contextos democráticos elas aprendem a argumentar e a experimentar pontos de vistas diferentes.

Leia mais.

ENTREMEMÓRIAS
Antes de ser aluno – João Dimas Nazário – EXCLUSIVO
Mesmo ainda não estando matriculado, ele participava das aulas junto com sua mãe. Para ele era o paraíso: a sala de aula, as carteiras, os cadernos, os livros, o pó de giz…

LIVRE EXPRESSÃO
A patologia do limite – Ivane Perotti – EXCLUSIVO
Diane e Actéon deslizam por bordas opostas na mesmíssima linha do limite: a deusa caçadora e o filho do rei Cádmo tramam hoje às sobras da cólera e da punição.

PESQUISA EDUCACIONAL
O crescimento do polo médico-hospitalar na sede do município de Petrolina-PE e a centralização/mercantilização dos serviços de saúde – Sidclay Pereira – EXCLUSIVO
Milhares de pessoas precisam se deslocar em transporte público (caro e precário) para serem atendidas, o que é ainda mais grave quando tem-se em mente a população nas áreas rurais.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA
Por que os brasileiros pouco se envolvem nas políticas públicas de ciência? – ComCiência
Um dos caminhos para aumentar a participação pública é encontrar novas alternativas para engajar e informar a população em tempos digitais.

Leia mais.

EDUCAÇÃO PELO BRASIL
Professora desenvolve projeto que estuda cultura afro na matemática – Porvir
Em Joinville (SC), programa de Etnomatemática leva jogos, gráficos, capoeira e búzios para a sala de aula.

Leia mais.

​AMÉRICA LATINA
El Politécnico consolida su apuesta educativa – El Colombiano, Colombia
“Ahora, será una universidad que definirá la nueva era de la educación”, dice en un comunicado el Politécnico.

Leia mais.

​PENSAR INDICA
A cartilha “Jogos Infantis Africanos e Afro-brasileiros” foi produzida pelos pesquisadores Daniela Alfaia da Cunha e Cláudio Lopes de Freitas para que pais e educadores aumentem seu repertório de brincadeiras que são fundamentais para a compressão da cultura nacional. As brincadeiras africanas e afro-brasileiras trazem consigo características, valores e a inserção de elementos culturais africanos aos nossos. A cartilha utiliza das atividades lúdicas como metodologia de acesso à cultura dos países africanos, destacando jogos e brincadeiras que enfatizam as características valorativas, sociais e  motoras da cultura corporal africana.

​INDICAÇÃO DO LEITOR
Vem, #VAITERBOULOS na UFMG! – Anna Carolina de Paiva
Estejam todos e todas convidadas para o debate: Combater as desigualdades e enfrentar os retrocessos no Brasil! Guilherme Boulos, líder do MTST – Movimento dos Trabalhadores Sem Teto  – movimento de ocupação urbana e pré-candidato à presidência pelo PSOL, estará ao lado de Sonia Guajajara, uma liderança indígena de expressão no país, na Praça de Serviços do Campus Pampulha da UFMG, no próximo dia 19. Juntos dão voz ao novo momento de reagrupamento da esquerda, expressa na plataforma VAMOS! Sem Medo de Mudar o Brasil.

Participe do nosso jornal enviando sua opinião ou comentário para o e-mail: jornalpepb@gmail.com

TIRINHA

Vitor Teixeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *