Ano 5 – Nº 156 / sexta-feira, 20 de abril de 2017

EDITORIAL

Da Marcha pela Ciência à Greve Geral!

Em tempos sombrios e de obscurantismos como os que estamos vivendo; no momento em que, mais uma vez os recursos para a educação e a ciência são retirados; e num período em que o governo federal e o congresso nacional atacam os direitos duramente conquistados pela população, é alvissareiro que todas as forças democráticas do país se articulem para a defesa dos interesses da maioria da população e da manutenção das condições mínimas para que possamos ainda sonhar com um país mais desenvolvido, mais democrático e igualitário. Leia mais.

A UNIVERSIDADE E A CIDADE COMO LUGARES DA EXPERIÊNCIA DO PENSAMENTO 

Na próxima quinta feira (27) o Pensar a Educação, Pensar o Brasil – 1822/2022, realiza a segunda conferência do XI Seminário Anual, intitulado “A cidade e a universidade”. A palestra será realizada pela professora da Escola de Arquitetura da UFMG, Denise Morado. A pesquisadora pretende apresentar a universidade e a cidade como lugares de experimentação do pensamento teórico-prático, o lugar do experimentar o saber pensar e o saber fazer. No horizonte, estarão possibilidades efetivas da universidade contribuir na construção de cidades menos desiguais e menos injustas.

A conferência do dia 27 de abril será às 19h no Auditório Neidson Rodrigues, na Faculdade de Educação da UFMG. O debate  terá transmissão, ao vivo, pelo canal do Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil no YouTube.

Outras informações em www.pensaraeducacao.com.brpensar@ufmg.brFacebook  e pelos telefones (31)3409-5355 e (31) 99334-2483

NAS ONDAS DA EDUCAÇÃO

O programa de rádio Pensar a Educação, Pensar o Brasil do dia 24 de abril vai discutir sobre a crise na Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Para isso vamos conversar com o professor da instituição, José Gondra.

No programa de segunda também tem a Agenda da Educação com os principais eventos da semana e as colunas Educação em Pauta e Pensando Bem.

Todas as segundas-feiras, das 20h00 às 22h00, o programa Pensar a Educação, Pensar o Brasil vai ao ar pela Rádio UFMG Educativa 104,5 FM

ENTREVISTA

Amparo e incentivo à ciência – Professor Evaldo Vilela (FAPEMIG) 

O programa Pensar a Educação, Pensar o Brasil do dia 17 de abril recebeu o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG), o professor Evaldo Vilela. O professor falou sobre a história e o trabalho da FAPEMIG nos seus 30 anos de existência e sobre o Prêmio Mares Guia, entregue a pesquisadores mineiros e instituições com atuação em C&T. O professor também discutiu o cenário da Ciência e Tecnologia atualmente.

CONVITE À LEITURA

Memórias da Escola 15 – Cleide Maciel – EXCLUSIVO

O educador: vida e morte, focalizou, com marcante força argumentativa, a dimensão política da ação docente. As questões técnicas, essas estavam na mira das críticas…

Algo sobre ser professor (ou sobre Nêmesis, De Philip Roth) – Alexandre Fernandez Vaz – EXCLUSIVO

O professor se legitima, como costuma acontecer, pelo domínio corporal que ostenta, de como atua em cada base do beisebol e salta do trampolim, ou de como conduz o dardo antes de lançá-lo.

EDUCAÇÃO EM DEBATE

Os perigos da nova versão da Base Nacional Comum Curricular para a Educação Infantil – Sandro Santos e Joaquim Ramos – EXCLUSIVO

Seguindo essa tendência de desobscurecer as questões que se encontram subsumidas nas entrelinhas da proposição da BNCC, nos limites deste artigo, objetivamos identificar os perigos que as “novidades” (não tão novas assim) presentes na terceira versão da BNCC impõem sorrateiramente às instituições de educação infantil, às/aos suas/seus profissionais e aos direitos das crianças de até seis anos a educação pública e de qualidade.

Um Brasil pra John Galt ver – Dalvit Greiner – EXCLUSIVO

John Galt é uma ficção muito possível de se tornar uma realidade no Brasil atual. Imagine alguém com tamanha capacidade de liderança que resolve afrontar o Estado fazendo greve geral. Para John Galt, greve boa, de resultados imediatos, é a greve do empresariado, na sua opinião, verdadeiros produtores de riqueza.

Base Nacional Comum Curricular – Educação em Pauta – Professor Marcus Taborda

Dentre os diversos atores envolvidos na construção da Base Nacional Comum Curricular, destacam-se fundações e grupos ligados à iniciativa privada. Qual afinal o impacto da presença e participação destas instituições na elaboração do documento final que orientará as escolas de todo Brasil? Na coluna desta semana o jornalista Vinicius Luiz, da Radio UFMG Educativa conversou com o professor Marcus Taborda sobre este assunto. 

 

Reformas da previdência e trabalhista – Pensando Bem  – Beatriz Cerqueira Sind-UTE MG

Na coluna Pensando Bem desta semana, a coordenadora do Sind UTE, Beatriz Cerqueira descreve as ameaças à vida do trabalhador representadas pelas reformas trabalhista e previdenciária. A coluna Pensando Bem é uma parceria do PEPB com o Sind-UTE MG.

Leia mais.

PLANOS DE VISTA

CONAE 2018: avaliar o PNE e tirar o SNE do papel – Fernando Henrique dos Santos – EXCLUSIVO

Conforme o artigo 6° da Lei 13005/2014 (PNE), a União em articulação aos municípios elaborará, no mínimo, duas Conae’s, sendo 2018 a primeira conferência. O objeto é monitorar, avaliar e propor as políticas de educação, em especial o Plano Nacional de Educação.

PESQUISA EDUCACIONAL

SOARES, Liane Cristina Figueredo; MENEZES, Cecília Maria de Alencar, FREIRE, Jane Luci Ornelas – As histórias de vida na profissão docente: uma contribuição para a história da educação, itinerâncias formativas e o autoconhecimento – Revista Educação: Teoria e Prática

A crescente abordagem ao método (auto)biográfico, ou histórias de vida, se deve ao surgimento do interesse pela subjetividade inerente ao exercício da função de professor. Portanto a variedade de estudos e de publicações sobre a vida dos professores e as trajetórias de formação, com base na utilização de biografias, revela-se de importante valor, pois favorece recolocar os professores como tema central do debate sobre as pesquisas educacionais.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

A Marcha pela ciência é também a marcha pelos museus e centros de ciência no Brasil – Jessica Norberto e Martha Marandino – EXCLUSIVO

A SBPC está apoiando integralmente a realização da Marcha pela Ciência no Brasil. De nossa parte, conclamamos a todos a incluir mais uma luta nessa agenda que já está longa: a da preservação dos museus e centros de divulgação científica do país. 

Por que vamos às ruas dia 22? – Thayse Menezes – EXCLUSIVO

Marcha pela Ciência no próximo sábado levará pesquisadores de diversas cidades do mundo às ruas reivindicando mais atenção para a pesquisa.

Marcha Pela Ciência – Blog da Política Brasileira

“A marcha visará estimular muitas pessoas, que valorizam a Ciência, e que têm se mantido silenciosas apesar dos alertas dos cientistas do risco a própria continuidade da vida humana e o futuro do planeta”, comenta o professor emérito da UnB, Isaac Roitman. 

Leia mais.

EDUCAÇÃO PELO BRASIL

Escola Sem Pinto – El País

Como a tentativa de censura a um livro didático no norte do país mostra que, no Brasil atual, a ignorância não é apenas uma tragédia nacional, mas um instrumento político usado por milícias de ódio.

Leia mais.

AMÉRICA LATINA

Los docentes rechazan la propuesta de Vidal y reclaman una mejora –  La Nación, Argentina

Mientras el gobierno de María Eugenia Vidal comenzó a elaborar otra oferta que permita destrabar el conflicto con los maestros, los gremios bonaerenses denunciaron que la última propuesta, transmitida anteayer, esconde un intento de eliminar el mecanismo de la paritaria provincial.

Leia mais.

PENSAR INDICA

Observatório de Favelas é uma organização da sociedade civil de pesquisa, consultoria e ação pública dedicada à produção do conhecimento e de proposições políticas sobre as favelas e fenômenos urbanos. Criado em 2001, o Observatório é desde 2003 uma organização da sociedade civil de interesse público (OSCIP). Com sede na Maré, no Rio de Janeiro, sua atuação é nacional, buscando afirmar uma agenda de Direitos à Cidade, fundamentada na ressignificação das favelas, também no âmbito das políticas públicas. Foi fundado por pesquisadores e profissionais oriundos de espaços populares, sendo composto atualmente por trabalhadores de diferentes espaços da cidade.

INDICAÇÃO DO LEITOR

Juliana Melo – inscrições para o processo seletivo de bolsistas, para atuarem em nossos Projetos de Educação de Jovens e Adultos (EJA), no CP/UFMG, à noite.

Divulgação UFMG – Marcha pela Ciência no Brasil

Participe do nosso jornal enviando sua indicação para o e-mail:

OPINIÃO DO LEITOR

JOAQUIM RAMOS – em 14/04/17 (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 155 – 12/04/2017 –  A USP do Futuro odeia as crianças)

Ítalo Calvino, em As Cidades Invisíveis, termina o livro falando das duas formas de não sofrer no inferno dos vivos: a primeira, habituar-se com o inferno e tornarmos parte dele, até não percebermos que estamos ali. A segunda – a mais difícil e arriscada – é buscar enxergar no meio do inferno quem não é inferno, preservar e abrir espaço! Nos tempos atuais, parece-nos, não haver saída, mas há… nem tudo é inferno… ao fim e ao cabo, há, bem ali, em algum lugar, uma fresta, uma ponta de esperança, um solzinho querendo alumiar esse mundo, agora, tão sombrio, tão triste! Será?

SANDRA MEDINA COSTA – em 13/04/17 (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 155 – 12/04/2017 –  Do lado de fora da toca)

Excelente texto! Eu me vi por inteiro, do começo ao fim, a minha dificuldade no momento de deixar meu filho “sair da toca”. Hoje vejo que fiz o certo. Parabéns por ler a alma da gente através de textos tão tocantes!

Participe do nosso jornal enviando sua opinião ou comentário para o e-mail:

TIRINHA

Frente Brasil Popular

É permitida a reprodução dos textos exclusivos, desde que seja citada a fonte.

O conteúdo dos textos publicados pelo Pensar a Educação em Pauta é de inteira responsabilidade de seus respectivos autores e não expressa necessariamente as opiniões de seus editores.

Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil 1822/2022

Coordenação Geral – Luciano Mendes de Faria Filho e Tarcísio Mauro Vago

Pensar a Educação em Pauta
Coordenação Geral – Priscilla Bahiense e Luciano Mendes
Coordenação de Pesquisa e Diagramação: Sandra Ribas

Av. Antônio Carlos, 6627 – Belo Horizonte – MG – CEP: 31270-901
E-mail: jornalpepb@gmail.com – Telefone: (31) 3409-5355

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *