Ano 5 – Nº 154 / sexta-feira, 07 de abril de 2017

EDITORIAL

A Pós-Graduação em Educação e a Educação Básica

A Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd) realizou nos dias 04 e 5 de abril, em Fortaleza, um seminário sobre a avaliação da pós graduação em educação no país. Preocupava as(os) pesquisadoras(es) que lá se encontraram a forma e os critérios relativos à avaliação do quadriênio passado (2013-2016), mas também a prospecção de possibilidades de organização e de avanços da área para o próximo período (2017-2020). Leia mais.

NAS ONDAS DA EDUCAÇÃO

O programa de rádio Pensar a Educação, Pensar o Brasil do dia 03 de abril recebeu a professora Mara Telles, do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG. Conversamos sobre a atual situação do Brasil, as reformas em curso e o comportamento da população em relação a isso.

No programa de segunda também tem a Agenda da Educação com os principais eventos da semana, as colunas Educação em Pauta e Pensando Bem e a Sessão Especial Educação e Mídias com o professor Luciano Mendes.

Todas as segundas-feiras, das 20h00 às 22h00, o programa Pensar a Educação, Pensar o Brasil vai ao ar pela Rádio UFMG Educativa 104,5 FM

ENTREVISTA

As reformas em curso no Brasil – Professora Mara Telles (UFMG) 

O programa de radio Pensar a Educação, Pensar o Brasil do dia 03 de abril recebeu a professora Mara Telles do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG. Conversamos sobre a atual situação do Brasil, as reformas em curso e o comportamento da população diante tudo isso.

CONVITE À LEITURA

O luar da minha terra – Libéria Neves

Catulo da Paixão Cearense foi um poeta, músico e compositor brasileiro. Nascido no Maranhão, suas poesias e canções espalharam por todo o Brasil levando o som e o sentimento da poesia sertaneja. Na sessão Belim Beleza do programa de Rádio Pensar a Educação, Pensar o Brasil do dia 03 de abril, a professora Libéria Neves fala um pouco da obra deste grande artista brasileiro.

EDUCAÇÃO EM DEBATE

Da Arte de Organizar o Circo a partir da Jaula dos Macacos: classe média e prática de pequenos poderes perversos – Marcus Vinicius Corrêa Carvalho – EXCLUSIVO  

A classe média insuflada pelo consumo de massa busca prestígio e seus signos, como diplomas, títulos de profissional liberal, consumo de serviços e de indicadores de riqueza, ascensão social e autoridade, esperando distanciar-se da classe trabalhadora. 

Mídia e educação em tempos de (des)informação – Virgínia Pereira da Silva de Ávila –  EXCLUSIVO

O compromisso fundamental do jornalista é com a verdade no relato dos fatos, devendo pautar seu trabalho na precisa apuração dos acontecimentos e na sua correta divulgação.

Permissividade e autoritarismo: marcas de um tempo – Marcelo Silva de Souza Ribeiro –  EXCLUSIVO

Nota-se uma curiosa e aparente contradição no atual estado das sociedades globalizadas, que aqui chamaremos marcas de permissividade e de autoritarismo. Estas marcas do tempo atual se integram no modo como as relações de consumo e produção se dão. 

Relações entre família e escolas: breve contextualização – Roberta Poltronieri – EXCLUSIVO

Ao se relacionar com o mundo, tanto na dimensão individual da família,  como na dimensão coletiva da escola e em outros espaços socializadores,  o sujeito aluno aprendente interage e traz para si diversas formas de conhecimento.

Incluir para além do cérebro: para além do corpo, em busca do ser humano integral – Tiago Tristão Artero –  EXCLUSIVO  

Incluir é enxergar a imensidão de diferenças, senão fisicamente na forma, também na ação. O professor exclui quando padroniza o ensino e o olhar, as mães e pais excluem quando comparam, o governo exclui quando nega uma formação científica reflexiva.

O Fim do Ciência Sem Fronteira – Educação em Pauta – Marcus Taborda de Oliveira

Na ultima semana o Ministério da Educação encerrou o programa Ciência Sem Fronteiras (CSF) na modalidade de cursos para graduação.  Agora o programa atenderá, apenas, cursos de pós-graduação, como mestrado, doutorado, pós-doutorado e atração de jovens cientistas. Na coluna desta semana, o professor Marcus Taborda conversou com o jornalista Vinicius Luiz sobre o andamento do projeto e seu encerramento

A Reforma da Previdência e seus impactos para as  mulheres – Pensando Bem- Professora Denise Gentil (UFRJ)

A  coluna Pensando Bem traz esta semana a opinião da professora e pesquisadora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Denise Gentil, sobre a Reforma da Previdência. Uma das maiores especialistas em seguridade social, a pesquisadora fala dos impactos dessa reforma especialmente para as mulheres.

Leia mais.

PLANOS DE VISTA

Está na lei, direito é. Na educação é diferente!? – Fernando Henrique dos Santos – EXCLUSIVO

O que acontece para termos números tão ruins na educação sendo que todos os governos de 1988 até o atual dizem que educação é uma prioridade? 

ENTREMEMÓRIAS

Escola Municipal Machado de Assis de Ituiutaba/MG: uma história de Oitenta anos no Pontal do Triangulo Mineiro – Tania Rezende Silvestre Cunha – EXCLUSIVO

Um grupo de negros vindos de Uberlândia identificados como os “Tenentes Negros,” por volta de 1936, fundou a Legião Negra cujo objetivo era “pugnar pela defesa dos interesses da raça alfabetizando seus membros, promover por meio de reuniões e festas o entrelaçamento de relações, e a compreensão mais vasta das necessidades de cada um e de todos, segundo o Estatuto da Legião.

PESQUISA EDUCACIONAL

BITTENCOURT,  Priscilla Aparecida Santana e ALBINO,  João Pedro – O uso das tecnologias digitais na educação do século XXI– Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação (UNESP)

O uso das tecnologias na educação tem sido um desafio com algumas questões em aberto, tais como: por que e como utilizar mídias digitais na educação e quais mídias utilizar. A facilidade de acesso das tecnologias digitais pelos jovens obriga o processo de ensino-aprendizagem se adaptar, para preparar e desenvolver cidadãos críticos e ativos.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Cidades Inteligentes – Professor Mauricio Campomori (UFMG) – EXCLUSIVO

Já ouviu falar em Cidades Inteligentes? Em primeiro momento é possível pensar em locais repletos de máquinas autônomas e pensantes. Mas na verdade as cidades inteligentes usam a tecnologia para melhorar a infraestrutura e assim torná-las mais eficientes e melhores de se viver. 

O professor Maurício Campomori, da Escola de Arquitetura da UFMG explica melhor este conceito em entrevista concedida ao Observatório de Comunicação Pública das Ciências. 

Blog FCHSSA

Esta semana o Blog do Forum de Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas destaca a falta de diálogo entre a Comissão Nacional de Ética em Pesquisa e as associações de Ciências Humanas e Sociais. O Fórum denuncia o dissolvimento do Grupo de Trabalho dedicado à concluir a discussão da Resolução de Risco (documento comum, porém com capítulos diferenciados para as ciências biomédicas e as CHSSA). O Blog também publicou nota da SINDSEP-DF e da ASCON sobre o Centro de Memória do CNPq. Segundo as entidades o núcleo já sofria com o descaso da instituição. Por fim, é destacada a reunião do FCHSSA com a Profa. Adriana Tonini, Diretora do CNPq. Como resultado do encontro, realizado no último dia 06 de março na sede do CNPq, em Brasília, os membros do fórum apresentam suas principais reivindicações.

 
O financiamento público da pseudociência – Blog do Carlos Orsi

A ciência brasileira está nas cordas, cambaleando, por causa de cortes drásticos no orçamento do setor — e isso quem diz não sou eu, deu na Nature. Ainda assim, no entanto, parece sobrar dinheiro para áreas que ou se pretendem científicas, ou tangenciam as ciências.  

Jefferson Simões: “O Brasil ainda vive o mito do cientista abnegado” – Zero Hora

Pioneiro das pesquisas brasileiras na Antártica, glaciologista gaúcho fala sobre suas expedições ao continente gelado, sobre preservação de material no Brasil, investimentos em ciência e sobre seus novos projetos.

Leia mais.

EDUCAÇÃO PELO BRASIL

A publicidades para crianças em escolas e o direito à educação – Nexo

Quando empresas entram nas escolas, com ações publicitárias que falam diretamente com crianças, anunciando, de forma mais ou menos explícita, suas marcas, produtos ou serviços, não estão, de forma alguma, colaborando com a realização do direito à educação, ainda que queiram vender essa ideia.

Leia mais.

AMÉRICA LATINA

Empieza otro paro contra Vidal y se dilata el conflicto docente –  La Nación, Argentina 

A pesar de que el gobierno bonaerense de María Eugenia Vidal volverá a convocar a los docentes a una mesa paritaria para acercar una nueva propuesta salarial, la resolución del conflicto continúa lejos. 

Leia mais.

PENSAR INDICA

Publicada originalmente pela Companhia Editora Nacional entre 1931 a 1993, a Coleção Brasiliana reúne 415 títulos (439 volumes) de autores brasileiros e estrangeiros que se dedicaram a estudar o Brasil. A coleção também destaca a importante contribuição dos viajantes europeus que percorreram o país no século XIX. Sua abrangência se estende pelas principais áreas do saber, da História à Antropologia, da Ciência Política à Geografia, da Sociologia à Lingüística, da Economia às Ciências Naturais. O Projeto Brasiliana Eletrônicadigitalizou todo o acervo da Coleção e o exibe de forma aberta.

INDICAÇÃO DO LEITOR

GEPHE/FaE/UFMG – Dossier “Cuerpo, Infancia, Educación” – Revista Infancia, Educación, Aprendizaje (UV – Chile).

Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal de Minas Gerais – Aula Inaugural da Formação Transversal em Divulgação Científica

Participe do nosso jornal enviando sua indicação para o e-mail:

OPINIÃO DO LEITOR

Nilda Alves – em 02/04/17  (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 153 – 31/03/2017 – Em defesa da UERJ, em defesa da educação: o que fazemos e o que produzimos aqui/ Ana Maria Bandeira de Mello Magaldi, Mariane de Paula Marcos, Nathalia Mesquita Neumann de Sousa, Paula Leonardi, Tayná Matos Alves Mendes) UERJ RESISTE E CRIA!!!! Obrigada por este artigo tão bom

Dorotéa Valdez (professora em SP) – em 01/04/17(EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 153 – 31/03/2017 – Em defesa da UERJ, em defesa da educação: o que fazemos e o que produzimos aqui/ Ana Maria Bandeira de Mello Magaldi, Mariane de Paula Marcos, Nathalia Mesquita Neumann de Sousa, Paula Leonardi, Tayná Matos Alves Mendes) Texto revelador da transformação concreta que a educação provoca nos seres humanos!
Sou solidária à luta dos colegas professores do resiste UERJ!

Participe do nosso jornal enviando sua opinião ou comentário para o e-mail:

TIRINHA

Ribs

É permitida a reprodução dos textos exclusivos, desde que seja citada a fonte.

O conteúdo dos textos publicados pelo Pensar a Educação em Pauta é de inteira responsabilidade de seus respectivos autores e não expressa necessariamente as opiniões de seus editores.

Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil 1822/2022

Coordenação Geral – Luciano Mendes de Faria Filho e Tarcísio Mauro Vago

Pensar a Educação em Pauta
Coordenação Geral – Priscilla Bahiense e Luciano Mendes
Coordenação de Pesquisa e Diagramação: Sandra Ribas

Av. Antônio Carlos, 6627 – Belo Horizonte – MG – CEP: 31270-901
E-mail: jornalpepb@gmail.com – Telefone: (31) 3409-5355

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *