Menu

Ano 4 – Nº 148 / sexta-feira, 09 de dezembro de 2016

EDITORIAL

2016, a política perdeu pra polícia!

No último editorial do ano passado, desejamos 2016: Mais política, menos polícia! Mais utopia, menos realismo! Nada mais enganador! Não bastassem os episódios políticos ocorridos em Brasília, os quais debilitam ainda mais a República e mostram a desfaçatez a que podem chegar os agentes públicos brasileiros, a semana foi marcada, também e mais uma vez, pela invasão de uma universidade pública, a UFMG, pela Política Militar. Continue lendo.

NAS ONDAS DA EDUCAÇÃO

O programa de rádio Pensar a Educação, Pensar o Brasil do dia 12 de dezembro vai discutir a PEC 55. Para entender melhor as características econômicas da proposta e seus impactos, vamos receber Pedro Vianna Faria e Isabela Mendes, alunos da Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG e membros do coletivo FACE sem Temer. Segunda também tem Educação em Pauta com o professor Luciano Mendes, a Agenda da Educação e a coluna Pensando Bem.

Todas as segundas-feiras, das 20h00 às 22h00, o programa Pensar a Educação, Pensar o Brasil vai ao ar pela Rádio UFMG Educativa 104,5 FM. Você também pode conferir os últimos programas aqui.

ENTREVISTA

Literatura na escola” – Profa. Ana Elisa Ribeiro

No programa de rádio Pensar a Educação, Pensar o Brasil do dia 5 de dezembro recebemos a professora do CEFET, Ana Elisa Ribeiro, para falar sobre Educação e Literatura. A professora, que também é escritora, falou sobre as várias dificuldades que existem para tratar e ensinar literatura na Educação Básica.

CONVITE À LEITURA

Crianças estrangeiras: experiências de escolarização em um país distante – Alexandre Fernandez Vaz – EXCLUSIVO

A vida dos pequenos estrangeiros nem sempre é das mais fáceis nas escolas alemãs, apesar do enorme esforço dispendido pelas unidades e, no interior delas, pelos professores e professoras. Os choques culturais são diários, lidar com o passado às vezes difícil no país de origem, mas também com a saudade, é um enfrentamento a ser feito.

Jovens Universitários em um Mundo em Transformação: uma pesquisa sino-brasileira – Paulo Carrano 

Para Eduardo Luiz Zen, um dos organizadores do livro e técnico de planejamento e pesquisa do Ipea, os dados levantados pelo estudo traçam um perfil bastante amplo da juventude universitária em ambos os países e buscam contribuir para melhorar a compreensão intercultural e identificar possíveis bases de cooperação sino-brasileira. 

EDUCAÇÃO EM DEBATE

Blog Pensar a Educação

Nessa última semana, o Blog do Pensar a Educação discute a questão da concentração dos recursos federais de CT&I no Centro-Sul e a necessidade de pensarmos políticas nacionais claras de CT&I para enfrentar o problema, no artigo Políticas atuais de C&T: o federalismo em questão. Além disso, o Blog reproduziu o último editorial do jornal Pensar a Educação em Pauta, Educação, violência e destruição!, sobre os desafios postos à defesa pela Educação pública no país.

PISA 2015 – Pedro Demo – EXCLUSIVO

Chegaram os dados do PISA 2015 (Cruz & Bermúdez, 2016) e, “para variar”, nova ducha de água fria. Nem poderia ser diferente, porque não fizemos, literalmente, nada entrementes para mudar a situação. No entanto, como sempre acontece, passado o susto – que nem mais assusta tanto – voltamos ao “normal” – vamos continuar investindo neste defunto, como se nada houvesse acontecido.

Como legitimar governos ilegítimos – Dalvit Greiner – EXCLUSIVO
Por incrível que pareça, a prática de intervenções nas escolas municipais de Belo Horizonte, promovida pela Secretaria Municipal de Educação, é a mesma prática de usurpação de poder. A maneira como é feita – nenhuma intervenção é boa ou correta – piora ainda mais as relações no ambiente escolar a partir de uma limpeza docente e discente.

Uma leitura curricular dos impactos da MP 746 no Ensino Médio: três comentários – Roberto Rafael Dias da Silva – EXCLUSIVO

Texto preparado para a “Mesa de Debates do Fórum de Debates da MP 746 nas Licenciaturas”, realizado no dia 10 de dezembro de 2016, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Avaliação e intervenção: um assunto que merece mais atenção – Eloísa Nascimento – EXCLUSIVO

Quando o objetivo é avaliar, é importante ter claramente definido o que se pretende com tal avaliação. Pode-se avaliar para diagnosticar, acompanhar, monitorar, identificar, conhecer, medir, treinar ou mesmo para avaliar. Entretendo, nada disso trará mudanças se o docente não planejar e realizar as intervenções de acordo com o objetivo que se estabeleceu antes de avaliar o aluno.

Síntese das conferências realizadas no 2º semestre de 2016 – Berenice Faria -EXCLUSIVO

O Projeto Pensar Educação Pensar o Brasil realizou, no segundo semestre de 2016, duas conferências com o tema “A escola básica questiona a Universidade”. O objetivo desses encontros é colocar em discussão grandes temas relacionados à educação no Brasil, sobretudo aqueles que afetam a escola pública.

“As dificuldades pra C&T” – Educação em Pauta – Luciano Mendes de Faria Filho

Na coluna desta semana o professor Luciano mendes conversou com o jornalista Vinicius Luiz sobre os impactos da PEC 55 na Ciência e Tecnologia Brasileira. A Coluna Educação em Pauta é produzida pelo núcleo de Jornalismo da Rádio UFMG Educativa.

Uma PEC que mata a educação e a ciência – Nelson Pretto

Claro que perto da PEC 241, as demais questões terminam sendo até menores, mas ao mesmo tempo não deixam de nos preocupar. Uma delas, com certeza, é a absurda reforma do Ensino Médio que, além de tudo, é feita via Medida Provisória, atropelando todas as importantes discussões que vem sendo travadas nos âmbitos acadêmicos e sindicais. 

Ensinar não é trivial –  Estado de São Paulo

Não há como ter bons resultados se os docentes não souberem como dar boas aulas.

São Paulo constrói fórum permanente para pensar a educação integral na rede municipal – Centro de Referência em Educação Integral

O Fórum de Educação Integral para uma Cidade Educadora foi lançado oficialmente na última sexta-feira, 2 de dezembro.

Leia mais.

OCUPAÇÕES

Carta aberta ao povo pernambucano e os motivos da ocupação – Virgínia Pereira da Silva de Ávila  EXCLUSIVO

Compartilho com os leitores do Jornal Pensar a Educação em Pauta a Carta Aberta enviada pelo movimento de ocupação da Universidade de Pernambuco, Campus de Petrolina. São 50 dias de ocupação, com muita discussão, estudos, formação política, cultura, cinema, arte e muitos mais.

PM age com truculência contra estudantes novamente na UFMG – Yolanda Assunção – EXCLUSIVO

Manifestação de estudantes e servidores na porta da UFMG na ultima quarta-feira terminou em confronto entre manifestantes e a Polícia Militar dentro do campus da universidade.

Carta Aberta Interinstitucional de Licenciaturas de Universidades Públicas e Privadas do Rio Grande do Sul sobre os impactos da MP 746

Tal carta é resultado das discussões  realizadas durante do Fórum de Debates – Impactos na Medida Provisória 746 nas  Licenciaturas, ocorrido em 01/12/2016, na UFRGS, e foi organizada pela Comissão de Estudos da MP 746, designada pela Coordenadoria das Licenciaturas da UFRGS,  a partir das contribuições o público presente.

Vídeos mostram ação da PM contra estudantes dentro da UFMG – O Tempo 

Militares atiraram bombas de efeito moral em alunos que manifestavam contra a PEC do Teto na avenida Antônio Carlos, nesta quarta (7), em Belo Horizonte.

Leia mais.

PLANOS DE VISTA

Imagem Atual – Carlos Henrique Tretel – EXCLUSIVO

Estudamos em 2016 por diversos ângulos, ainda que certamente alguns tenham nos escapado, a atuação de Ministérios e Tribunais de Contas, do MEC e Secretarias de Educação, de Comissões de Educação e até de outras instâncias/órgãos implicados com o sucesso de nossos planos de educação.

ENTREMEMÓRIAS

Gênese do Colégio Triângulo Mineiro: Uberaba, 1940 a 1947 – Edilene Alexandra Leal Soares – EXCLUSIVO

O Colégio Triângulo Mineiro, ou Liceu Triângulo Mineiro nos idos de 1940, foi fundado pelo professor Mário de Ascenção Palmério, ou só Mário Palmério, como ficou conhecido nacionalmente também como escritor.

PESQUISA EDUCACIONAL

JACOMINI, Márcia Aparecida; PENNA, Marieta Gouvêa de Oliveira Penna.Carreira docente e valorização do magistério: condições de trabalho e desenvolvimento profissional. Pró-posições, Campinas, v. 27, n.2(80), p. 177-202, maio/ago. 2016.

Com o objetivo de problematizar facetas das condições de trabalho dos professores da educação básica no Brasil e seu desenvolvimento profissional, utilizaram-se dados da pesquisa “Remuneração de professores de escolas públicas de educação básica: configurações, impasses, impactos e perspectivas”, realizada em 12 estados brasileiros e suas capitais.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

A ciência em 2016 – Observatório de Comunicação Pública da Pesquisa –EXCLUSIVO

Em entrevista para o Observatório de Comunicação Pública da Pesquisa/PEPB o professor da UFRJ e Vice presidente da SBPC discute alguns eventos de 2016 que interferiram na C&T brasileira em 2016. A Entrevista foi realizada por Thayse Menzes.

Fórum de Cultura Científica da UFMG planeja ações para 2017 – Yolanda Assunção – EXCLUSIVO

Reunião realizada na ultima semana na UFMG discutiu ações que envolvem atividades de ensino e extensão e planos para a realização da 69ª Reunião Anual da SBPC

Leia mais.

EDUCAÇÃO PELO BRASIL

O lugar da Educação no Brasil – Portal Nexo

Professor-titular de filosofia e ex-ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro fala sobre o impacto da formação escolar na vida dos indivíduos, a carreira de professor, o lugar da educação entre as políticas públicas, as limitações orçamentárias para o setor, entre outros assuntos. 

Notas do Pisa mostram abismo entre redes de ensino pública e privada – Estado de São Paulo

Em Ciências, a média da rede federal foi de 517 pontos, seguida pela rede particular, com 487. As redes estaduais tiveram média de 394 e as municipais, 329.

Leia mais.

AMERICA LATINA

Navarro cita tres pilares para mejorar educación – Listín Diario, República Dominicana

El estudio fue realizado por la OCDE en 72 países y se constituye en un referente para las mejoras necesarias.

Leia mais.

LIVRE EXPRESSÃO

Se murió Fidel ? – Thiago Ferreira de Borges – EXCLUSIVO

Foi-se de vez um homem que resistiu,

que resistiu o quanto pôde e não pôde,

ao véu unidimensional do capital.

PENSAR INDICA

A Campanha Global pela Educação (CGE) é um movimento da sociedade civil que trabalha para por termo à crise na educação. Criada em 1999, a CGE é composta por membros de várias organizações da sociedade civil nacionais, regionais e internacionais, assim como sindicatos de professores e activistas pelos direitos das crianças. A nível nacional, existem mais de 80 coligações pela educação compostas por membros como sindicatos de professores, ONGs e outras organizações da sociedade civil dedicadas à educação. Estas coligações nacionais trabalham com vista a implementar mudanças positivas nos seus sistemas de educação, a monitorizar os compromissos estabelecidos pelos seus governos e a representar os seus países na cena política internacional.

INDICAÇÃO DO LEITOR

Participe do nosso jornal enviando sua indicação para o e-mail:jornalpepb@gmail.com

OPINIÃO DO LEITOR

Jaqueline Andrade em 04/12/2016 (CONVITE À LEITURA – Edição 147 – 02/12/2016 – A Tradutora, de Cristovão Tezza/Luciano Mendes de Faria Fillho)

Professor Luciano..que interessante este livro..amei 

Berenice Faria em 08/12/2016 (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 146 – 25/11/2016 – O trato positivo das relações étnico-raciais: um desafio à Universidade posto pela lei 10.639/03/Kelly Cristina Cândida de Souza)

Gostei do seu artigo Kelly!

Ainda bem que as políticas de ação afirmativa já estão tentando reparar alguns danos causados pela discriminação racial, agora cabe as Universidades promoverem uma formação adequada aos novos professores para que eles possam contribuir com a construção de uma sociedade mais justa e igualitária. Afinal o preconceito ainda sobrevive escamoteado nas falas e ações de uma boa parte do povo brasileiro!

Participe do nosso jornal enviando sua opinião ou comentário para o e-mail:

TIRINHA

Por André Dahme

É permitida a reprodução dos textos exclusivos, desde que seja citada a fonte.

O conteúdo dos textos publicados pelo Pensar a Educação em Pauta é de inteira responsabilidade de seus respectivos autores e não expressa necessariamente as opiniões de seus editores.

Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil 1822/2022

Coordenação Geral – Luciano Mendes de Faria Filho e Tarcísio Mauro Vago

Pensar a Educação em Pauta
Coordenação Geral – Priscilla Bahiense e Luciano Mendes
Coordenação de Pesquisa e Diagramação: Sandra Ribas

Av. Antônio Carlos, 6627 – Belo Horizonte – MG – CEP: 31270-901
E-mail:  – Telefone: (31) 3409-5355

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *