Ano 3 – nº 097 / sexta-feira, 18 de setembro de 2015

EDITORIAL

‘Situação é de crise, mas o que fazer com alunos?’

Mas, quem acompanha o dia-a-dia das universidades e dos institutos federais sabe que a dúvida que atormenta os professores, os alunos e os técnicos não é apenas “o que fazer como os alunos?”. É muito mais do que isso! Os funcionários estão há quase 4 meses em greve, muitas pesquisas foram suspensas ou correm o risco de serem interrompidas por falta de recursos, bolsas em atraso, laboratórios caros correndo o risco de se tornarem obsoletos, dentre outras situações igualmente importantes para o funcionamento dessas instituições. Continue lendo.

João Valdir realiza conferência no Seminário Anual do Pensar a Educação Pensar o Brasil

No dia 24/09, o Pensar a Educação Pensar o Brasil realiza mais uma conferência do Seminário anual “Das Escolas Normais à Pós-graduação: 180 anos de formação de professores no Brasil”. A conferência deste mês será com o professor da UFMG e vice-diretor da Faculdade de Educação João Valdir Alves de Souza. Graduado em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais, mestrado em Educação pela mesma instituição e doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Sociologia da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação escolar, Desenvolvimento Sustentável, Currículo, Modernidade, História Cultural, Profissão docente, Vale do Jequitinhonha e Catolicismo.

A conferência começará às 19 horas, no Auditório Neidson Rodrigues, da Faculdade de Educação da UFMG. Também será possível acompanhar pela rádio Web FaE (www.radio.fae.ufmg.br) ou pelo www.youtube/PensarEdu. Outras informações em www.pensaraeducacao.com.br

NAS ONDAS DA EDUCAÇÃO 

No Pensar a Educação Pensar o Brasil do dia 21 de setembro, vamos conversar sobre a dissertação da Professora do IFMG de Ouro Preto, Laura Rocha. Sua pesquisa discute a aplicação e os impactos da Lei 10.639/2003, que prevê a obrigatoriedade do estudo da História da África e dos Africanos, a luta dos negros no Brasil, a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional na Educação Básica.

Segunda também tem Educação em Pauta, Reportagem Especial, a Agenda da Educação e a Sessão Especial.

Todas as segundas-feiras, das 20h00 às 22h00, o programa Pensar a Educação Pensar o Brasil vai ao ar pela rádio UFMG Educativa 104,5FM.

ENTREVISTA

“Cinema e Educação no Sistema Socioeducativo” – Escola Estadual Jovem Protagonista

Segunda feira, dia 14, o Pensar a Educação Pensar o Brasil, ao lado pro projeto de Educação e Cinema da FaE/UFMG, realizou uma transmissão especial da Escola Estadual Jovem Protagonista. A instituição que atende crianças e adolescentes dos centros de internação do Sistema Socioeducativo de Belo Horizonte foi o cenário do programa que ouviu alunos e professores sobre os diversos projetos realizados na escola. Além disso, representantes da Secretaria de Educação e do Sistema Socioeducativo também falaram dos processos de ressocialização destes jovens.

CONVITE À LEITURA

Memórias da Escola 6 – Cleide Maciel – EXCLUSIVO

A técnica do ditado era seguida à risca. À risca? A leitura do texto deveria ser pausada, tínhamos que ler fragmentando o texto em porções de sentido e não, palavra por palavra ou períodos inteiros. Só podíamos ler duas vezes cada porção, ou seja, repetir uma vez.

EDUCAÇÃO EM DEBATE

La Universidad de Integración Latinoamericana (UNILA): lenguas y descolonización – Jorgelina Ivana Tallei – EXCLUSIVO

La UNILA se caracteriza por suactuaciónenlasregiones de frontera, con una clara vocación para el intercambio académico y lacooperación solidaria entre los países integrantes delMercosur y de losdemás países de laregión.

Cultura Física – distorções na sociedade atual – Tiago Tristão Artero – EXCLUSIVO

Referir-se ao tema Cultura Física, por vezes, remete a uma distância conceitual, infelizmente, existente não somente entre a população em geral, mas também entre os profissionais da educação.

Cidadania Análoga em um Estado de direito: uma reflexão a partir do (não)acesso das classes populares do campo à educação – Tatyanne G. Marques – EXCLUSIVO

Se vivemos em um Estado de direito, por que os direitos não se concretizam igualmente para todos? Como os direitos podem codificar o “não” direito? Se a educação é um direito no Brasil, por que os povos pobres do campo não conseguem concretizar este direito?

O engavetamento do documento Pátria Educadora  Educação em Pauta – Marcus Taborda

No primeiro semestre de 2015, um documento criado pela Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da Republica chamado Pátria Educadora vazou e causou grande polêmica em diversos setores da educação. Criado sem a participação do Ministério da Educação, o material serviria para nortear as ações do governo, contudo, foi alvo grandes criticas de pesquisadores e especialistas. Na última semana a noticia de engavetamento do documento chamou atenção na mídia Brasileira. Na coluna Educação em Pauta o jornalista Vinicius Luiz conversou com o professor Marcus Taborda sobre o assunto.

Leia mais.

ENTREMEMÓRIAS

Memórias do Grupo Escolar Melo Viana, Monte Carmelo – MG – Letycia Silva e Luz – EXCLUSIVO

Presente na memória dos moradores da cidade de Monte Carmelo está o Grupo Escolar Melo Viana, que recebeu esse nome em homenagem ao presidente de Minas Gerais, o Sr. Fernando Melo Viana.

PESQUISA EDUCACIONAL

GASPA, Bárbara dos Santos; RICHTE, Ana Cristina; VAZ, Alexandre Fernandes.Das práticas pedagógicas para a educação física infantil de 0 a 3 anos no município de Florianópolis. Currículo sem Fronteiras, v.15, n.1, p.231-251, já.-abr. 2015.

O trabalho traz resultados de uma pesquisa sobre Educação Física na Educação Infantil de 0 a 3 anos realizada em duas unidades da Rede Municipal de Florianópolis. Por meio da análise de entrevistas e observações, os resultados apontam para questões como temáticas a serem trabalhados na pequena infância, diferentes formas de linguagem como meio de comunicação com aqueles que pouco se expressam pela linguagem oral, e finalmente sobre a organização do tempo nas aulas e de que forma esta auxilia ou não nas práticas pedagógicas.

Pesquisa em Andamento – A Câmara Municipal de Itabira do Matto Dentro/MG: Elite Política e Educação (1880/1906)  – Clarice Lisandra David – EXCLUSIVO

A proposta é compreender a ação desta instituição e de seus atores em um momento que antecede a mudança do regime municipal – de tutelada para uma liberdade de ação com a instauração do regime republicano.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Os desafios dos mestrados profissionais na área de Educação – Virgínia Pereira da Silva de Ávila  – EXCLUSIVO

De um lado, o emprego do termo Profissional, associado ao desenvolvimento de técnicas, de modos de fazer alicerçadas num forte arcabouço teórico, e, de outro, a imprecisão do termo, isto é, a ênfase no caráter profissionalizante que forma e capacita um profissional para determinadas areas e funções, sem necessariamente provocar a reflexão sobre o fazer.

Letramento acadêmico para globalização da ciência – FAPEMIG

Além do desenvolvimento do estudo, o pesquisador deve apresentar seu trabalho à sociedade. E para ganhar destaque e aceitação internacional, a pesquisa precisa ser elaborada em inglês. Sérgio Cirino, da pró reitoria de pesquisa e da diretoria de produção científica da UFMG, comenta sobre o tema.

Leia mais.

EDUCAÇÃO PELO BRASIL

Educadores defendem menos conteúdo e mais qualidade no ensino básico – Agência Brasil

Diminuir a quantidade de conteúdo obrigatório para o ensino fundamental e médio e garantir que todos os alunos adquiram as habilidades básicas foi uma das sugestões feitas por professores como um dos meios para melhorar a educação no Brasil.

Leia mais.

AMÉRICA LATINA

Cortar y pegar o enseñar y aprender (La Nación, Argentina)
Es bien sabido que la enseñanza-aprendizaje es un proceso que reclama el ejercicio del pensamiento activo, que interroga y busca respuestas, que trata de ser productivo, que no se sacia hasta encontrar el conocimiento. 

Leia mais.

PENSAR INDICA

Museu Amazônico é um órgão público suplementar da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), e atua no apoio à pesquisa, ao ensino e à extensão em áreas fundamentais para o conhecimento da Amazônia e de suas culturas. Foi criado em 1975, implementado em 1989 e inaugurado em 1991. Desde a sua abertura ao público se localiza na Rua Ramos Ferreira, 1036, no Centro Histórico da cidade de Manaus.

INDICAÇÃO DO LEITOR

Maria Helena Câmara Bastos – Convite para exposição “O Centenário da Revista Feminina (1915-1936) – Arquivo Público do Estado de São Paulo”

Luciano Mendes – Revista de História

Raquel Chaves – Projeto Arte em Foco: “Cinema e Ditadura Militar no Brasil”

Participe do nosso boletim enviando sua indicação para o e-mail.

OPINIÃO DO LEITOR

Carlos Henrique Tretel em 13/09/2015  (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 096 – 11/09/2015 – Desafios para a gestão democrática da educação/Otavio Henrique Ferreira da Silva)

Para que não desanimemos, no entanto, Otávio, ao contrário, cito, assim, mais um bom exemplo, o trabalho de divulgação desenvolvido pelo Fórum de Educação da Bahia. Se você entrar no site do FNEhttp://fne.mec.gov.br/index.php?option=com_content… encontrará acesso aos sites (quando existentes logicamente) dos fóruns de educação de todos os estados da federação. Leia mais.

Participe do nosso boletim enviando sua opinião ou comentário para o e-mail

TIRINHA

Por André Dahmer – malvados

É permitida a reprodução dos textos exclusivos, desde que seja citada a fonte.

O conteúdo dos textos publicados pelo Pensar a Educação em Pauta é de inteira responsabilidade de seus respectivos autores e não expressa necessariamente as opiniões de seus editores.

Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil 1822/2022

Coordenação Geral – Luciano Mendes de Faria Filho e Tarcísio Mauro Vago

Pensar a Educação em Pauta
Coordenação Geral – Priscilla Bahiense e Luciano Mendes
Coordenação de Pesquisa e Diagramação: Sandra Ribas

Av. Antônio Carlos, 6627 – Belo Horizonte – MG – CEP: 31270-901
E-mail:  – Telefone: (31) 3409-5313

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *