Menu

Ano 3 – nº 096 / sexta-feira, 11 de setembro de 2015

EDITORIAL

Rádio e Educação

No último dia 06 de setembro a Rádio UFMG Educativa completou 10 anos! Em tão pouco tempo, a emissora, que é uma parceria entre a Universidade Federal de Minas Gerais e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), logrou conquistar uma posição de destaque dentre as congêneres de todo o Brasil. Sua equipe, formada por profissionais da área da comunicação e por alunos e professores de diversos departamentos da UFMG, mantém uma programação diferenciada e de altíssima qualidade que vai ao ar diariamente pela frequência 104,5FM em Belo Horizonte, Contagem e outras cidades da Grande BH. E pela internet, para todo o mundo! Continue Lendo.

NAS ONDAS DA EDUCAÇÃO 

Segunda feira, dia 14, voltamos com a nossa programação ao vivo. Retornamos nossas atividades numa transmissão especial diretamente da Escola Estadual Jovem Protagonista. A instituição recebe crianças e adolescentes do Sistema Socioeducativo. Vamos conversar sobre o funcionamento da instituição e também sobre o projeto de Educação e Cinema realizado em parceria com o projeto Mutum.

Todas as segundas-feiras, das 20h00 às 22h00, o programa Pensar a Educação Pensar o Brasil vai ao ar pela rádio UFMG Educativa 104,5FM.

ENTREVISTA

“Um olhar sobre o Brasil” – Professor Dermeval Saviani

No dia da Independência o programa Pensar a Educação, Pensar o Brasil transmitiu uma entrevista especial com o professor emérito da UNICAMP, Dermeval Saviani, que falou sobre diversos assuntos, entre eles a atual crise político-economica do Brasil e a criação dos programas de pós graduação em educação no país.

CONVITE À LEITURA

Cidadania e trabalhadores: cocheiros e carroceiros no Rio de Janeiro (1870 – 1906) – Bárbara Canedo e Alessandra Schueler – EXCLUSIVO

O nosso Convite à Leitura destaca uma das publicações que compõe parte da série de trabalhos acadêmicos premiados e editados pelo Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro. A principal finalidade da linha editorial é a divulgação de pesquisas, de caráter monográfico, que compreendam e divulguem o acervo da referida instituição.

Um elogio à heresia! – Luciano Mendes de Faria Filho 

Analisando diferentes temáticas e temporalidades diversas, o livro “História intelectual e educação” constitui uma unidade reflexiva que busca, no emaranhado tecido (ou rede) social que articula os sujeitos (intelectuais) às suas trajetórias e lugares de expressão e consagração (impressos e eventos), perseguir a hipótese da importância do entendimento da ação dos intelectuais para a conformação do processo de escolarização no Brasil.

EDUCAÇÃO EM DEBATE

Novos indicadores educacionais, novas perspectivas para a pesquisa educacional – Maria Teresa Alves e Flavia Xavier – EXCLUSIVO

Este ano, duas novidades vieram ampliar as modalidades de consulta às estatísticas educacionais e merecem nossos aplausos: os indicadores contextuais sobre a educação desagregados até o nível das escolas e o InepData.

Desafios para a gestão democrática da educação – Otavio Henrique Ferreira da Silva – EXCLUSIVO

Os estudos sobre a gestão democrática, apesar de apontarem a importância desta para toda a educação, estão ainda concentrados no ensino fundamental e médio. Pouco se tem pensando sobre a gestão democrática na educação infantil, talvez muito por conta do recente reconhecimento desta modalidade como primeira etapa da educação básica.

Nuestro 11 de Septiembre: la formación política e histórica de la sociedad chilena – Felipe Zurita Garrido – EXCLUSIVO

Hoy se cumplen exactos 42 años del Golpe de Estado que derrocó al Gobierno de la Unidad Popular liderado por el Presidente Salvador Allende. A partir de ese momento, se instaló en Chile una Dictadura Militar sangrienta y criminal, responsable por la tortura, muerte y desaparecimiento de miles de hombres y mujeres.

Chamada I Colóquio de Estudos Chineses (CEC)  Matheus da Cruz e Zica

A realização desse Colóquio visa o fortalecimento dos estudos de culturas orientais, notadamente de matrizes chinesas, junto ao cenário da Pós-Graduação brasileira, bem como contribuir para o aprofundamento e qualificação do diálogo intercultural Brasil-China/China-Brasil.

Escola, literatura e sociedade: esquizofrenia – Digestivo Cultural

Então o que acontece se oferecer um autor vivo, interessante e contemporâneo? Fogueira. A não ser que limpem dali os grandes temas atuais, os palavrões e qualquer laivo do que possa ser chamado de preconceito.

Leia mais.

ENTREMEMÓRIAS

O Intelectual Theobaldo Miranda Santos: memória à História da Educação – Jaqueline de Andrade Calixto – EXCLUSIVO

Seus estudos contribuíram para a divulgação de uma Pedagogia católica disseminada em seus escritos. Militante dedicado à causa religiosa e educacional, apoiou-se em autores como Newemann, Aguayo, Luzuriaga e Franz De Hovre entre outros autores representantes da Pedagogia Cristã.

PESQUISA EDUCACIONAL

SANT’ANA, Ruth Bernardes de. Cultura dos alunos na pré-escola e na “escola primária”. Educação em Revista, Belo Horizonte, v.31, n.02, p.101-127, abr.-jun. 2015.

O objetivo deste artigo é discutir a cultura dos alunos, com ênfase na pré-escola e nos primeiros anos do Ensino Fundamental (“escola primária”). As escassas teorizações sobre o assunto mostram limitações, na medida em que recaem sobre os alunos das últimas séries do Ensino Fundamental ou sobre o Ensino Médio, ou seja, sobre os adolescentes como grupo etário.

Pesquisa em Andamento –  A rádio Inconfidência de Belo Horizonte: um diversificado projeto educativo – Leide Mara Cota – EXCLUSIVO

A Rádio Inconfidência de Belo Horizonte, criada no ano de 1936, se enquadra nesse modelo de orientação. Em estudo que venho desenvolvendo sobre a programação dessa emissora, no período entre os anos de 1936 a 1945, foi possível constatar diferentes conteúdos de caráter educativo e cultural, tendo em vista objetivos e ouvintes diversos.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

FAPESP e a internacionalização da pesquisa paulista – Agência fAPESP

Celso Lafer destaca como a atuação da Fundação contribuiu para consolidar a pesquisa feita no Estado de São Paulo no cenário mundial de ciência, tecnologia e inovação. Lafer, que deixa a presidência da FAPESP após oito anos, fala sobre importantes conquistas no período

Leia mais.

EDUCAÇÃO PELO BRASIL

“Quem precisa mais de você é o seu pior aluno”, diz escritor a professores – Agência Brasil

Autor de best-sellers infanto-juvenis como “A Droga da Obediência” e especialista em letramento e técnicas de leitura, Pedro Bandeira criticou os professores que cobram que todos os alunos comecem por livros do mesmo tamanho e entendam de forma igual.

Leia mais.

AMÉRICA LATINA

En defensa de la educación y la inclusión (Revista Ñ, Argentina)
“La escuela sólo tiene sentido si los chicos viven allí una experiencia significativa”, dice Francisco Márquez, director del documental Después de Sarmiento, que se estrena el jueves 10. 

Leia mais.

PENSAR INDICA

Publicada em oito volumes, a coleção História Geral da África está agora também disponível em português. A edição completa da coleção já foi publicada em árabe, inglês e francês; e sua versão condensada está editada em inglês, francês e em várias outras línguas, incluindo hausa, peul e swahili. Um dos projetos editoriais mais importantes da UNESCO nos últimos trinta anos, a coleção História Geral da África é um grande marco no processo de reconhecimento do patrimônio cultural da África, pois ela permite compreender o desenvolvimento histórico dos povos africanos e sua relação com outras civilizações a partir de uma visão panorâmica, diacrônica e objetiva, obtida de dentro do continente. A coleção foi produzida por mais de 350 especialistas das mais variadas áreas do conhecimento, sob a direção de um Comitê Científico Internacional formado por 39 intelectuais, dos quais dois terços eram africanos.

 

INDICAÇÃO DO LEITOR

Daniel Cavakcanti – Revista Educação em Foco

Participe do nosso boletim enviando sua indicação para o e-mail 

OPINIÃO DO LEITOR

Otávio Henrique em 04/09/2015 (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 095 – 04/09/2015 – Estranhos no ninho: a questão dos professores homens na Educação Infantil/Joaquim Ramos e Sandro Vinicius Sales dos Santos)
Algo que vem sendo enfatizado pra mim, é que as mudanças nas relações sociais precisam passarem por uma transformação na cultural da sociedade. Por exemplo,o reconhecimento do homem quanto a mulher como responsáveis pelo ninho, precisa ser a possibilidade única aceitável, de modo que não se admita outra organização dos papéis sociais de ambos que não for a igualdade na divisão das responsabilidades.

Eliane Maciel em 05/092015 (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 095 – 04/09/2015 – Estranhos no ninho: a questão dos professores homens na Educação Infantil/Joaquim Ramos e Sandro Vinicius Sales dos Santos)
As escolas privadas não contratam homens para Educação Infantil, isso é público e notório….

Joaquim Ramos em 07/09/2015 (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 095 – 04/09/2015 – Estranhos no ninho: a questão dos professores homens na Educação Infantil/Joaquim Ramos e Sandro Vinicius Sales dos Santos)
Pois é, Eliane Maciel, há um histórico de luta neste empreendimento: a entrada de homens na Educação Infantil se deu em função das lutas sociais e de avanços legais. Eles, apesar de poucos, só entraram porque as portas de acesso foram abertas via concursos públicos. Por isso, a necessidade de não permitir os inúmeros retrocessos que querem enfiar “goela” abaixo da população.

Margareth Ambrosio em 04/09/2015 (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 095 – 04/09/2015 – Mobilizar para o saber/Aleluia Heringer Lisboa)
Mas fica a pergunta: será que a escola tem a função de encantar os alunos como alguns educadores teimosamente afirmam? Como competir com tantas mídias que encantam nossos alunos e alunas, sem, no entanto, ser permissivo, sem ser professor bonzinho?
Como sempre, excelente artigo!

Participe do nosso boletim enviando sua opinião ou comentário para o e-mail 

TIRINHA

Clube da Mafalda

É permitida a reprodução dos textos exclusivos, desde que seja citada a fonte.

O conteúdo dos textos publicados pelo Pensar a Educação em Pauta é de inteira responsabilidade de seus respectivos autores e não expressa necessariamente as opiniões de seus editores.

Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil 1822/2022

Coordenação Geral – Luciano Mendes de Faria Filho e Tarcísio Mauro Vago

Pensar a Educação em Pauta
Coordenação Geral – Priscilla Bahiense e Luciano Mendes
Coordenação de Pesquisa e Diagramação: Sandra Ribas

Av. Antônio Carlos, 6627 – Belo Horizonte – MG – CEP: 31270-901
E-mail:  – Telefone: (31) 3409-5313

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *