Ano 3 – nº 074 / sexta-feira, 20 de março de 2015

EDITORIAL

Da Escola Normal à Pós Graduação: 180 anos de formação de professores no Brasil

Apesar de ser considerado, ainda hoje, um dos mais candentes desafios postos à elevação da qualidade da escola básica no Brasil, a formação de professores é um problema que preocupa as autoridades públicas e a população brasileira há quase 200 anos. Continue lendo.

NAS ONDAS DA EDUCAÇÃO
Fique atento às atrações do programa de rádio “Pensar a Educação, Pensar o Brasil” do dia 23 de março de 2015
No próximo programa receberemos a o presidente do Sindicato dos Professores de Minas Gerais, o vereador Gilson Reis. Vamos conversar sobre os rumos da educação no estado. Segunda-feira também tem Reportagem Especial, a Agenda da Educação com eventos acadêmicos e culturais, o professor Marcus Taborda com a coluna Educação em Pauta e com a Seção Especial Sons e Literatura no Ar.
Todas as segundas-feiras, das 20h00 às 22h00, o programa Pensar a Educação Pensar o Brasil vai ao ar pela rádio UFMG Educativa 104,5FM.

ENTREVISTA DA SEMANA
A luta sindical por uma educação de qualidade – Beatriz Cerqueira
Na segunda feira, dia 16 o Programa Pensar a Educação, Pensar o Brasil receberu a coordenadora geral do Sind-UTE MG e presidenta da CUT MG, Beatriz Cerqueira. A professora contou um pouco sobre a luta sindical e a relação com o governo do estado na busca por melhores condições para os alunos e os profissionais da educação.   

EDUCAÇÃO EM DEBATE
A propósito das manifestações do dia 15 de março. Uma leitura desde Argentina – Eduardo Galak – EXCLUSIVO
Apesar de a distância em que me encontro do Brasil, por morar na Argentina, me impedir de olhar o que acontece “na rua”, posso perceber que ainda não há, efetivamente, o perigo de intervencionismo militar, mas o terreno discursivo transforma as mensagens simbólicas em materiais.

Parabéns, JP. Belo editorial. Insuficiente, no entanto – Carlos Henrique Tretel – EXCLUSIVO
Se é verdade que um editorial por si não faz revolução, verdade também é que bem pode ser o seu início. Assim sendo, sobreveio em mim a necessidade de convidá-la para que se empenhe também em descortinar a verdade dos atos e dos fatos aprovados ou em discussão nos fóruns e conselhos de educação, ainda que (ou até por isso?) atividade a ser exercida em terrenos instáveis pela própria natureza democrática que os constituem espaços de negociação de sentidos.

As Especificidades da Coordenação Pedagógica da e na Educação Infantil – Sandro V. S. dos Santos – EXCLUSIVO
A profissão de coordenador pedagógico da e na Educação Infantil é um oficio relativamente novo no campo da educação. Desse modo, fica difícil precisar uma definição de suas atribuições, uma vez que, tal tarefa – ou função como se vê em algumas redes públicas de ensino – tem evoluído de modos distintos em contextos sociais, culturais e históricos diversos.

“Circuitos de Faz-de-Conta”: soluções para a aprendizagem de crianças – Tiago Tristão Artero – EXCLUSIVO
Afinal, qual criança ou adolescente não se encantaria ao fingir ser um cientista, um inventor, atuar (assumindo papéis sociais), interagir com os colegas, utilizar equipamentos e propor possibilidades em diferentes níveis, de acordo com as relações estabelecidas?

No basta sólo el recuerdo – Felipe Zurita Garrido – EXCLUSIVO
Ciertamente, nada asegura que no pueda volver a ocurrir un proceso de Golpe de Estado y Dictadura Militar en cualquier país de América del Sur con experiencias autoritarias recientes. No obstante, quizás, sí es oportuno insistir en la necesaria participación en la llamada batalla por la memoria que implica el abordaje histórico y multidisciplinar de estos procesos.

Paulo Freire: por um movimento a favor de um diálogo amoroso! – Conceição Clarete Xavier Travalha e Márcio Antônio da Silva – EXCLUSIVO
Paulo Freire certamente estaria na fileira das lutas daqueles que de forma honesta e sincera buscam uma transformação na sociedade que a torne mais justa, não entre aqueles que apenas estão ocupados em espalhar gritos carregados de ódio e revanchismo pela perda de privilégios…

O que te leva para a rua? – Educação em Pauta – Marcus Taborda
Com a crise que atinge o Brasil, uma serie de manifestações ocupam as ruas do país, como as que aconteceram na sexta feira, dia 13, e no domingo, dia 15. Mas que pautas são estas? São democráticas? Ouça a análise do professor Marcus Taborda ca conversa com o jornalista Vinicius Luiz

Manifesto ANPEd – De que Ministra(o) a “Pátria Educadora” precisa?
A diretoria da ANPEd vem a público manifestar sua preocupação com os rumos do Ministério da Educação, que desde o início de 2015 evidencia um descompasso entre sua agenda política e o fortalecimento da educação pública, laica, gratuita, democrática e de qualidade socialmente referenciada.
O Manifesto está disponível no site da ANPEd.  Clique aqui para acessar o documento

CIÊNCIA E TECNOLOGIA
Por uma “Ciência” Humana. Ou: quando a distância é respeito – Carmen Rial – EXCLUSIVO
Evidentemente que não faz nenhum sentido escolher as Ciências como inimigas. Mas gostaria de refletir sobre a sua tese central: as ciências humanas não tem se voltado como deviam para as Ciências. E sobre sua tese secundária: é preciso dar mais “ciência” (e menos humanidades?) ao “andar de baixo”.

Fapemig lança projeto de intercâmbio Internacional para Ciências Humanas, Sociais e Educação – Yolanda Assunção – EXCLUSIVO
No dia 10 de março, o Conselho Curador da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, FAPEMIG, aprovou um pioneiro projeto de Internacionalização das Ciências Humanas, Sociais e Educação.

Educação e C&TI na Contemporaneidade – Luciano Mendes de Faria Filho
O professor da UFMG e coordenador do Projeto Pensar a Educação Pensar o Brasil – 1822/2022, participou do Café Científico do Museu Itinerante Ponto UFMG, na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2014 e, agora, o vídeo da exposição e dos debates foi disponibilizado no YouTube.

Fernando Pimentel autoriza R$ 456 milhões para ciência e tecnologia – FAPEMIG
O governador Fernando Pimentel participou nesta terça-feira (17/3) da solenidade de assinatura de termo que autoriza a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) renovar convênios com 86 instituições públicas e privadas para a concessão de bolsas voltadas à área de ciência e tecnologia. 

Leia mais.

EDUCAÇÃO PELO BRASIL
Seminário Anual do Projeto Pensar a Educação Pensar o Brasil – 1822/2022 discute a formação de professores.
No dia 26 de março, quinta-feira, começa o 9º seminário anual do projeto Pensar a Educação  que tem como tema ““Das escolas normais à pós-graduação: 180 anos de formação de professores no Brasil””. A conferencista convidada é a Professora Bernardete Gatti. “Conferência: configuração histórica, cenário atual e perspectivas para a formação de professores”. O seminário acontece a partir das 19h, no auditório Neidson Rodrigues da Faculdade de Educação da UFMG, no Campus Pampulha. Outras opções para acompanhar o seminário serão a transmissão pela rádio Web FaE, acessando o link a seguir e seguindo às instruções descritas na página: http://www.radio.fae.ufmg.br/ ou, ainda, a transmissão ao vivo por áudio e vídeo pelo canal do Projeto Pensar a Educação Pensar o Brasil – 1822/2022: www.youtube/PensarEdu.

II Encontro de Pesquisadores Mineiros: Pesquisa e Reflexão na Educação Básica CAPES/FAPEMIG – Universidade Federal de Uberlândia – Campus Santa Mônica
O II Encontro de Pesquisadores Mineiros: Pesquisa e Reflexão na Educação Básica CAPES/FAPEMIG – Edital 13/2012 é um evento que objetiva o acompanhamento e avaliação dos projetos aprovados por meio do referido edital bem como a integração entre os membros das equipes executoras e a socialização dos resultados, das dificuldades e das potencialidades identificadas durante o desenvolvimento das pesquisas. 

Às sombras da educação – Carta na Escola
Projeto de reforma do ensino médio pede o fim do turno da noite para quem tem menos de 18 anos.

Leia mais.

AMÉRICA LATINA
El derecho a la educación inclusiva – La Nación
La educación de niños y jóvenes que tienen algún tipo de discapacidad constituye una cuestión compleja, a la cual en el pasado y todavía hoy se le han dado soluciones injustas.

 Leia mais.

PESQUISA EDUCACIONAL
Maria Celi Chaves Vasconcelos, José Carlos Bernardino Carvalho Morgado, Desafios à escolarização obrigatória: a inserção do homeschooling na legislação educacional no Brasil e em Portugal Revista Brasileira de Política e Administração da Educação.
O objetivo central deste estudo é a investigação comparativa acerca da escolaridade obrigatória em Portugal e no Brasil, bem como as novas tendências de desescolarização presentes no cenário educativo mundial e as consequências deste movimento na legislação para os dois países.

PENSAR INDICA
A proposta do e-Democracia é, por meio da Internet, incentivar a participação da sociedade no debate de temas importantes para o país. Desenvolvido pela Câmara dos Deputados, o portal é dividido em dois grandes espaços de participação: as Comunidades Legislativas e o Espaço Livre. Essas Comunidades oferecem diferentes instrumentos de participação e, ainda, orientações quanto ao andamento da matéria no Congresso Nacional. Já no Espaço Livre, você mesmo pode definir o tema da discussão e ser o grande motivador dela. Os parlamentares envolvidos com a matéria acompanham as discussões e as consideram para auxiliar suas decisões.

INDICAÇÃO DO LEITOR
Isabella Brandão – Lançamento do filme Ouço Passos no Passadiço.
Será lançado no dia 04 de abril de 2015, em Diamantina, o documentário “Ouço Passos no Passadiço”, de Isabella Brandão e Leandro Wenceslau. O filme aborda o imaginário social em torno do principal patrimônio histórico da cidade de Diamantina –  O Passadiço da Casa da Glória – e ainda conta a história da educação ofertada pelo colégio católico Nossa Senhor das Dores, que funcionou no mesmo prédio. Mais informações, acesse a página do facebook: www.facebook.com/oucopassosnopassadico

Vera Lucia Nogueira – Seminário sobre o Plano Municipal de Educação – Belo Horizonte

João Valdir – Colóquio Formação Docente para a Educação Básica: Como Avançar?

Pedro Geraldo de Pádua – Meninos são superados por meninas na escola, aponta OCDE – Estadão

Cristina Gouvea  – convite para a “quarta na pós”- dia  25 de março, às 14 hs no Auditório Neidson Rodrigues, quando a Prof. Heloisa Starling irá proferir a conferência: A repressão às populações indígenas e do campo durante a Ditadura Militar

Participe do nosso boletim enviando sua indicação para o e-mail 

OPINIÃO DO LEITOR
Nelson M Vaz em 13/03/2015 (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 073 – 13/03/2015 – Ciência(s) e mal-estar nas Humanidades/Alexandre Fernandez Vaz)
À “Equipe do Pensar a Educação em Pauta”
Humanidades e Ciência(s): Impossível desencantar o mundo
O excelente artigo de Alexandre Fernandez Vaz (Educação, UFSC), assim como o de João Moreira Sales na Folha de São Paulo (06/06/2010), que Fernandez Vaz comenta, descrevem as relações entre Humanidades e Ciência(s) de uma forma inusitada, para mim, que sou (fui) cientista (imunologista. UFF, UFMG). 
 

Francisco Carbonari em 13/03/2015 (EDITORIAL – Edição 073 – 13/03/2015 – Do PNE ao PME)
Temos uma tradição de imaginar que os problemas complexos que enfrentamos podem ser resolvidos apenas com a edição de uma lei. Assim como a vontade de Deus, imaginamos que a norma criaria o Éden. A lei não integra uma política pública mais ampla. Ela tem o fim em si mesma. Aconteceu com o PNE, mobilização de alguns setores para aprová-lo e pronto. Já temos um plano nacional. Tudo resolvido, vamos tocar a vida. 

Luna Matos em 15/03/2015 (EDITORIAL- Edição 073 – 13/03/2015 – Do PNE ao PME)
A mídia como um todo, ao invés de ficar hostilizando políticos , governo e agradando o mercado, deveria se empenhar em informar o cidadão da importância elementar da sua participação na proposição e elaboração de propostas efetivas para a consolidação de uma política que garantisse a aprovação de um plano unificado de educação em todo Brasil. Essa é a condição essencial para que a democracia seja compreendida no seu sentido pleno. Cidadão educado é cidadão consciente política e socialmente e se assim fosse, não veríamos o descalabro da ignorância e do oportunismo retirando o sagrado direito à uma cidadania plena, propositiva e atuante.

Mina Regen em 15/03/2015 (EDUCAÇÃO EM DEBATE- Edição 073 – 13/03/2015 – A educação é a única solução/Isaac Roitman)
Excelente o seu texto, como sempre! Mas por enquanto não estamos vendo a valorização dos professores do ensino básico, principalmente nas creches, como também o apoio a famílias consideradas de risco social! As escolas em geral não sabem como lidar com as famílias e procuram mantê-las à distância, infelizmente! Um abraço

Participe do nosso boletim enviando sua opinião ou comentário para o e-mail 

É permitida a reprodução dos textos exclusivos, desde que seja citada a fonte.

Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil 1822/2022
Coordenação Geral – Luciano Mendes de Faria Filho e Tarcísio Mauro Vago

Pensar a Educação em Pauta
Coordenação Geral – Priscilla Bahiense e Luciano Mendes
Coordenação de Pesquisa e Diagramação: Sandra Ribas

Av. Antônio Carlos, 6627 – Belo Horizonte – MG – CEP: 31270-901
E-mail:  – Telefone: (31) 3409-5313

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *