Menu

Ano 1 – nº 027 / sexta-feira, 08 de novembro de 2013

Em favor da liberdade acadêmica – Folha de São Paulo

Vetar biografias não autorizadas por herdeiros dos retratados é proibição de múltiplas inconstitucionalidades. Muito além da violação da liberdade de expressão. Fere gravemente a liberdade acadêmica, a liberdade de ensinar e de pesquisar.

Escola falha na defesa da igualdade de gêneros, dizem especialistas – Portal Terra

Meninos podem cuspir no chão; meninas, lavar louça. A indignação de uma mãe com um exercício didático que pedia para os alunos indicarem com que tipo de ação meninos e meninas teriam mais afinidade levantou o debate sobre sexismo na escola.

Educação não se melhora com soluções mágicas – Portal UOL

A pergunta “como melhorar a educação pública?” nunca mobilizou tantos e diferentes atores sociais e políticos no Brasil, o que é ótimo. O exame da história ensina que as sociedades só levantam questões quando estão aptas a resolvê-las.

Educação e as vozes da rua – Jornal O Estado de São Paulo

Neste mês de novembro o Senado deverá aprovar o novo Plano Nacional da Educação (PNE). Não é uma resposta à voz das ruas, é uma colcha de retalhos que responde a grupos de interesse.

Matrículas entre negros e pardos no ensino superior avançam três vezes mais do que o total de alunos – Jornal O Globo

A quantidade de negros e pardos no ensino superior nacional vem crescendo num ritmo mais acelerado do que o número total de estudantes do terceiro grau no Brasil.

Como valorizar a carreira de professor no Brasil? – BBC Brasil

Pesquisa divulgada no início do mês pela fundação educacional Varkey Gems colocou o Brasil em penúltimo lugar entre 21 países em um ranking de valorização de professores, com base na remuneração de docentes, respeito por parte dos alunos em sala de aula e o interesse pela profissão.

Educação em casa ou na escola – Pragmatismo Político

Uma nova batalha vem sendo travada dentro e especialmente fora das salas de aula do Brasil. A polêmica gira em torno da chamada educação domiciliar, em que famílias optam por ensinar seus filhos na própria casa e não na escola.

A escola é de todos – Jornal Zero Hora

Uma lição que pode ser copiada em qualquer lugar, sem restrições, tem contribuído para que a educação básica supere ou reduza deficiências históricas no Brasil. O ensinamento a ser compartilhado é o do envolvimento comunitário no ensino formal.

Como pensar a infraestrutura e financiamento na Educação Integral? – Centro de Referência em Educação Integral

Financiamento e infraestrutura ainda são desafios difíceis de serem equacionados para assegurar uma educação integral de qualidade.

Provinha Brasil avalia 3 milhões de estudantes do ensino fundamental – Jornal Tribuna da Bahia

Os 3 milhões de estudantes matriculados no segundo ano do ensino fundamental nas escolas públicas podem fazer a Provinha Brasil este mês.

Educação já! – Jornal O Estado do Ceará

Em ares de recência, três meninas de 11, 14 e 15 anos esfaquearam uma médica na Praia do Futuro. Após o nefasto evento, vários manifestos e opiniões foram expressados por cidadãos da sociedade.

Encontro discute a educação quilombola no Amapá – Jornal Diário do Amapá

A abertura do II Encontro Estadual de Educação Quilombola, que este ano tem como tema “Direito à memória: Por uma Reparação Histórica”, promovido pela Secretaria de Estado da Educação (Seed), acontecerá na próxima quarta-feira, 6, às 9h, no Anfiteatro da Universidade Federal do Amapá (Unifap).

O que comemorar no mês do professor? Rosilene Horta Tavares, professora da FaE/UFMG

Em todo o Brasil o mês do professor, outubro, foi marcado pelos atos públicos e debates em defesa da educação pública, pela valorização dos profissionais da educação básica. Mas, no ensino superior público, há também um crescente descontentamento, devido à precarização das condições de trabalho docente.

Ensino domiciliar (Edição 261- Julho 2012) – Jornal da Educação – Noberto Dallabrida

No último dia 10 de junho, o jornal Folha de S. Paulo publicou uma matéria curiosa sob o título “Cresce adesão dos pais ao ensino domiciliar”. Essa matéria afirma que, atualmente, há em torno de mil famílias brasileiras que praticam o ensino doméstico, sendo que em 2009 eram apenas 250.

Pesquisa educacional em pauta: O financiamento da educação de jovens e adultos em municípios mineiros no período de 1996 a 2006: até quando migalhas?

O ordenamento constitucional-legal brasileiro conquistado no final da dé-cada de 1980 definiu as bases do Estado democrático e instituiu um “novo pacto federativo”. A Constituição Federal de 1988 garantiu aos municípios o estatuto de ente federado, antes exclusivo dos estados e da União. Assim, eles tornaram-se “componentes da arquitetura da federação”.

Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil 1822/2022

www.pensaraeducacao.com.br

www.facebook.com/pensaraeducacaopensarobrasil

twitter.com/pensareducacao

EQUIPE:

Coordenação: Luciano Mendes

Conteúdo e Produção: Isabella Brandão

Editoração: Sandra Ribas

Divulgação: Hercules Santos e Marcella Franca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *