Ano 1 – nº 021 / sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Fique atento às atrações do programa de rádio “Pensar a Educação Pensar o Brasil” do dia 30 de setembro de 2013
Todas as segundas-feiras, das 20h00 as 22h00, o programa Pensar a Educação Pensar o Brasil vai ao ar pela rádio UFMG Educativa 104,5 FM. Para o próximo dia 30 de setembro estamso preparando uma entrevista muito especial para você. Além do sorteio de livros, agenda da educação e muito mais! Ouça pela internet acessando AQUI
 
Proposição de inserção de novo item no Documento Básico da Conferência Nacional de Educação – Pensar a Educação Pensar o Brasil 1822/2022 
A Equipe do Pensar a Educação Pensar o Brasil – 1822/2022, está propondo que a preservação e a valorização da memória da educação brasileira – mais particularmente, a memória das escolas públicas do país – estejam contempladas nas discussões e nos documentos da Conferência Nacional da Educação. Por isso, sem o prejuízo de outras iniciativas, está propondo a inserção dos seguintes itens no Documento Básico da CONAE.

Governo e universidades discordam sobre municipalização do ensino infantil – Notícias da Câmara dos Deputados 
A proposta do Ministério da Educação (MEC) de transferir para os municípios a responsabilidade pelas unidades de educação infantil pertencentes às universidades federais causou divergência, nesta terça-feira ( 24), em audiência da Comissão de Educação. O governo acredita que a medida deve contribuir para as ações de expansão do ensino infantil (até 5 anos).

‘O desafio do Enem tem o tamanho do País’ – Jornal O Estado de São Paulo
Quarto presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) desde 2009, Luiz Cláudio Costa assumiu o cargo em fevereiro do ano passado com a tarefa de conduzir uma edição do Enem sem falhas. Para Costa, aperfeiçoados os sistemas de aplicação e segurança, o desafio agora é aprofundar a discussão pedagógica. “O processo do Enem nunca acaba. Termina um e já estamos pensando no outro”, conta.

Educação, Ações Coletivas e as Redes Comunitárias – Revista Gestão Universitária 
A educação foca o aprendizado e a transformação do indivíduo, para que este consiga mudar o seu entorno, tornando-se assim o protagonista de seu próprio destino. O problema é que nem sempre encontramos pessoas com aprendizado e/ou forças para tais mudanças, e muitas dessas pessoas necessitam de um auxílio externo para poderem se desenvolver e conquistar assim a sua autonomia.

Gestora do Maracanã administrará escolas públicas em BH por R$ 39 mi anuais – Portal UOL
Gestora do Maracanã (RJ), da Arena Fonte Nova (BA) e da Arena Pernambuco (PE), a Odebrecht Properties fechou com a Prefeitura de Belo Horizonte um contrato por meio de PPP (parceria público-privada) para construção de escolas públicas na capital mineira. Além da construção, a Inova BH, braço da Odebrecht Properties, administrará as unidades contratadas durante 20 anos.

Anos de carreira não garantem melhoria de salário à categoria  – Jornal O Tempo 
“É um salário indecente, dá até vergonha de falar”, afirma Rosemeire, que atua há 22 anos no cargo público. Ela conta que seu salário foi reduzido pela metade no ano passado, quando entrou em vigor a Lei 19.837, que implantou o que o governo chama de modelo unificado de remuneração. Já a categoria fala em “congelamento” da carreira.

Dilma promulga lei que reestrutura as carreiras do magistério federal – Jornal Estado de Minas 
O governo sancionou a lei que reestrutura as carreiras do magistério federal. A Lei 12.863, que teve origem na Medida Provisória 614, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 25, e sancionada com oito vetos. A exposição de motivos para os vetos também está publicada na edição de hoje do DOU.

Piauí: sem mesas, alunos de melhor Ideb estudam no chão; diretora pede ajuda – Portal Terra
Estudantes do município de Redenção do Gurgueia, no Piauí (a 691 quilômetros de Teresina), são obrigados a assistir aulas no chão da escola devido à falta de carteiras escolares. A Unidade Escolar Marcos Parente, escola de melhor Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) no município piauiense e a segunda melhor na região, enfrenta problemas estruturais. Devido à escassez de mesas e cadeiras para os alunos, a direção da escola pede ajuda.

Programa Mais Professores quer atrair aposentados – Jornal Tribuna do Planalto
O Mi­nis­té­rio da Educação (MEC) anunciou, no mês passado, a criação do Programa Nacional de Professores Visitantes na Educação Básica, também chamado de Mais Professores. A medida busca estimular o interesse dos professores para as escolas cujo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) é baixo, realidade encontrada principalmente nas regiões Norte e Nordeste. Esta última, por exemplo, possui hoje um déficit de 120 mil professores.

Investimento na Educação Pública – Portal Terra
Uma análise dos orçamentos das pastas estaduais de educação previstos para 2013 escancara a desigualdade brasileira. A diferença já se mostra nos números absolutos: os investimentos previstos vão de R$ 500 milhões em Roraima a R$ 24 bilhões em São Paulo. No cálculo aproximado de quanto é investido por aluno em cada Estado, fica mais claro o que significam essas cifras. Os resultados mostram que o investimento relativo inverte o quadro: Roraima, o menor orçamento, aparece na quinta colocação e investe, em média, R$ 6.217,98 por aluno da rede pública, enquanto São Paulo figura na 10ª posição, com um investimento médio de R$ 5.778,19 por estudante.

“Para muitos é impossível pensar que a cidade pode ser educadora” – Portal do Aprendiz 
Nove em cada 10 brasileiros acreditam que a educação integral é essencial para as futuras gerações no Brasil. O dado foi retirado de uma pesquisa realizada pela Fundação Itaú Social, com o apoio do Datafolha. Ao mesmo tempo, a pesquisa revelou que a maioria dos brasileiros acha que a educação integral resume-se à extensão da jornada escolar e ao aumento de atividades extracurriculares.

Livros didáticos seguirão matrizes curriculares do Enem a partir de 2015 – Jornal O Estado de São Paulo 
A reforma do ensino médio nos moldes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já começou antes mesmo da reestruturação do currículo. A partir de 2015, os livros didáticos das redes públicas serão interligados dentro das quatro áreas de conhecimento propostas pela prova. “Não significa o fim do livro didático por disciplina, mas cada matéria terá de dialogar com outras”, explica o secretário de educação básica do Ministério da Educação (MEC), Romeu Caputo.

Cristovam defende reajuste previsto em lei para os professores – Agência do Senado
O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) lamentou, nesta terça-feira (24), a tentativa dos governadores de barrarem o aumento de 19% no salário dos professores da rede pública, previsto para o ano de 2014. De acordo com Cristovam, os governadores alegam dificuldades para pagar o aumento salarial previsto na lei que criou o piso nacional dos professores e propõem ao governo uma mudança no cálculo que, na prática, equivaleria a um reajuste de cerca de 7%.

O dilema da inclusão – Jornal Zero Hora 
A política de educação inclusiva adotada pelo Ministério da Educação orienta os sistemas de ensino para a garantia do ingresso dos estudantes com surdez nas escolas regulares, mediante a oferta da educação bilíngue, dos serviços de tradução e de interpretação de libras/língua portuguesa e do ensino de libras. Ocorre que, ao enfrentar a discriminação, corre-se o risco de incidir em outro tipo de violência: a negação das diferenças, prejudicando a riqueza inerente a cada cultura e pessoa.

Cinco professores se demitem por dia das escolas estaduais – Jornal O Tempo 
A cada dia, cinco professores concursados pedem demissão, em média, das escolas estaduais de Minas Gerais. De janeiro a agosto deste ano, 1.283 educadores desistiram de seguir carreira na rede, mesmo com a estabilidade garantida no serviço público. O número já supera as exonerações de 2012, quando foram 1.238, segundo dados da Secretaria de Estado de Educação (SEE).

“A escola tem que baixar seus muros para não ser um simulacro da vida real” – Portal Educação Integral 
“Estamos em um período muito difícil da educação escolar. Cada vez existem mais avaliações e materiais, mas menos pessoas que constroem a escola”. Com este pensamento, a pedagoga brasileira, Jaqueline Moll, apresentou sua dissertação no Primeiro Encontro Latinoamericano de Cidades Educadoras, realizado há alguns dias na cidade de Rosário, na Argentina.

Ensino através de pesquisa – Portal Ciência Hoje
Metodologia criada por norte-americana ajuda alunos de graduação e ensino médio a aprender como é o trabalho do cientista. Proposta foi premiada pela revista científica ‘Science’.

BID concede empréstimo ao Estado do Amazonas para melhorar a cobertura e da qualidade da educação – Amazonas Notícias 
O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) investirá US$ 151 milhões vai apoiar o Programa de Aceleração do Desenvolvimento da Educação do Amazonas (PADEAM), com o objetivo de melhorar a qualidade dos serviços educacionais e expandir o acesso à educação fundamental e média. Esta iniciativa permitirá a inclusão de mais de 30.000 crianças e jovens das áreas ribeirinhas e do interior do estado que atualmente encontram-se fora do sistema educacional.

Plataforma de ensino à distância grátis é lançada em João Pessoa – Correio da Paraiba
Serão disponibilizados gratuitamente à população 12 cursos nas áreas de Tecnologia e Educação. A iniciativa tem como objetivo diminuir a exclusão digital, por meio da capacitação, educação e qualificação profissional.

Universidades alegam sobrecarga – Portal Alagoas 24 horas
As universidades estão cada vez mais sobrecarregadas pela quantidade de solicitações feitas pelo governo federal. Os ministérios têm desenhado programas que dependem da ajuda delas para serem executados, baseados nas três frentes de trabalho que formam os pilares das universidades brasileiras: ensino, pesquisa e extensão. Além de formar bons profissionais, devem promover inovação e interagir com a sociedade para solucionar problemas reais.

Ouça o programa “Pensar a Educação, Pensar o Brasil” da última segunda-feira, dia 23 de setembro  de 2013
Tema: cobertura ao vivo do VII seminário Educação Trabalho e Renda, que aconteceu na Faculdade de Educação da UFMG
Entrevistado: Rodrigo Ednilson de Jesus

Pesquisa Educacional em Pauta: Políticas públicas de ações afirmativas para ingresso na educação superior se justificam no Brasil?
No Brasil, a gritante desigualdade social, o preconceito, a baixa qualidade da educação oferecida nas escolas públicas de ensino fundamental e médio, a pobreza e a marginalização aprofundam e perpetuam a discriminação e dificultam o acesso ao ensino superior. Neste contexto, o sistema de cotas, desde que não baseado exclusivamente no critério de raça, sem ferir a autonomia universitária e com mecanismos para garantir a aprendizagem e permanência dos cotistas, pode contribuir para resgatar a dignidade da pessoa humana, reparar injustiças históricas contra determinado grupo social e concretizar o preceito constitucional de igualdade de direitos e de oportunidades para todos os cidadãos. 

Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil 1822/2022
www.pensaraeducacao.com.br
www.facebook.com/[removed]pensaraeducacaopensarobrasil
twitter.com/pensareducacao

EQUIPE:
Coordenação: Luciano Mendes
Conteúdo e Produção: 
Isabella Brandão
Divulgação: Hercules Santos e Marcella Franca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *