Menu

Ano 1 – Nº 15 / quarta-feira, 14 de agosto de 2013

NOTA – Devido ao feriado Municipal em Belo Horizonte, no dia 15/08, excepcionalmente nesta semana a edição nº 015 do Pensar a Educação, em Pauta está sendo divulgada na quarta-feira. 

Fique atento às atrações do programa de rádio “Pensar a Educação Pensar o Brasil” do dia 19 de agosto de 2013
Todas as segundas-feiras, das 20h00 as 22h00, o programa Pensar a Educação Pensar o Brasil vai ao ar pela rádio UFMG Educativa 104,5 FM. No próximo programa, dia 19 de agosto, teremos uma entrevista inédita com o senador Cristovam Buarque, sobre a Federalização da Educação Básica,  além do sorteio de livros, agenda da educação e muito mais! Você também pode ouvir pela internet acessando AQUI.

Concurso de ensaios: “Educação e Relações Étnico-Raciais nos Intérpretes do Brasil”
O Projeto Pensar a Educação Pensar o Brasil – 1822/2022 e a Mazza Edições, de Belo Horizonte, lançam  o concurso nacional com o tema Educação e Relações Étnico-Raciais nos Intérpretes do Brasil. O concurso visa premiar os dois melhores ensaios escritos sobre a temática com valores de R$ 3.000 e R$ 2.000,00, respectivamente para o primeiro e segundo lugar, além da publicação dentro da Série Ensaios da Coleção Pensar a Educação Pensar o Brasil.

A escola agredida – Jornal Zero Hora
Especialistas ouvidos a respeito do episódio em que um grupo de adolescentes colocou fogo na escola, em Eldorado do Sul, são quase unânimes em considerar a atitude dos jovens mais como um pedido de ajuda ou como um gesto de contestação à instituição do que propriamente como uma ação delituosa.

Da intenção à realidade, ainda há uma grande distância – Jornal Folha de São Paulo
Com a adoção de um piso salarial nacional para professores de educação básica, há cinco anos, a sociedade brasileira emitiu sinal inequívoco de que deseja pôr termo à progressiva proletarização dessa profissão decisiva para o desenvolvimento do país e de seus cidadãos. Da intenção à realidade, todavia, vai uma grande distância.

O que ainda emperra a ciência no Brasil – Jornal O Povo
Investimentos em ciência e tecnologia quadruplicaram em dez anos. Mesmo assim, o Brasil precisa avançar mais para se transformar em um país de ponta no que se refere ao conhecimento científico

Cresce o número de bolsas de iniciação científica para educação básica nas universidades – Jornal O Globo
“Willian faz parte de um grupo de adolescentes que teve a oportunidade de fazer iniciação científica antes mesmo de passar para uma faculdade. Ainda no ensino médio, eles frequentam laboratórios e salas de universidades e participam de pesquisas, aproximando-se mais cedo da ciência. É comum estes jovens melhorarem seu desempenho escolar e descobrirem mais facilmente que profissão querem seguir.”

Seis minutos de leitura – Revista Época
Não preciso nem dizer que um estudo do IBGE, na última sexta-feira, revelou que o brasileiro dedica apenas seis minutos por dia aos livros. Um desastre. Alguns amigos voltaram a me dizer, em tom de provocação, que o brasileiro não lê.Não exageremos. A pesquisa, afinal, confirma que o brasileiro lê. Lê pouco, mas já é alguma coisa. Com seis minutos por dia e alguma paciência, o brasileiro médio deve conseguir terminar um livro ou dois até o fim do ano.

Escolas sem professores – Jornal O Estado de São Paulo
Em seu terceiro mandato à frente do Estado de São Paulo, o governador Geraldo Alckmin não conseguiu resolver um dos problemas que mais críticas tem trazido para sua gestão. Trata-se da efetivação de professores em número suficiente para completar os quadros do magistério público estadual.

Por resultado em avaliações de rede, professores mudam formato de provas – Portal IG
que era para servir de avaliação do processo de ensino e aprendizagem que ocorre dentro das escolas está se tornando um manual do que e como ensinar. Um estudo apresentado nesta segunda-feira pela Fundação Carlos Chagas em parceria com a Fundação Itaú Social mostra que as provas externas feitas por governos para mensurar a qualidade de ensino são usadas por escolas como modelo de conteúdo e questão.

Fora da Escola – Jornal Zero Hora
É preocupante a informação de que cerca de 1,5 milhão de jovens entre 19 e 24 anos, concentrados nas faixas mais pobres da população brasileira, não trabalham, não estudam nem procuram emprego. Extraído de pesquisa do Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getúlio Vargas, o dado reflete um fenômeno já abordado em outros estudos: o de uma geração que, de tão expressiva, já vem sendo designada pelo neologismo “nem-nem-nem”.

Fora da lei, 11 capitais negam tempo livre a professor – Jornal Folha de São Paulo
Cinco anos após ser aprovada no Congresso, a lei que fixa condições mínimas aos professores de escolas básicas públicas não é cumprida em 12 das 27 capitais. Uma delas não paga o piso salarial e as outras 11 não concedem jornada extraclasse mínima.

A escola e a cidade – Revista Nova Escola 
O educador mineiro Neidson Rodrigues (1942-2003) afirma que a escola cumpre sua missão política não quando elabora no seu interior um discurso sobre a política, mas quando, por meio da prática educativa, prepara “o cidadão para a vida da pólis, para a vida política, isto é, para a compreensão da totalidade social onde ele está inserido”.

Educação deve ficar sem recursos do pré-sal este ano – Revista Exame
O discurso da presidente Dilma Rousseff de usar recursos do pré-sal para áreas prioritárias, como educação, deve ficar apenas na promessa para este ano. Principal forma de destinar dinheiro para objetivos sociais, o Fundo Social do Pré-Sal ainda não foi regulamentado e não há previsão de que seja contemplado com recursos do bônus de assinatura do megacampo de Libra, fixado em R$ 15 bilhões. 

Pesquisa: Alunos e professores têm visões distintas da internet – UOL Notícias
Estudo desenvolvido na FFCLRP (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto) da USP evidencia a distância de compreensão que estudantes, com idade entre 15 e 18 anos, e professores da rede pública têm das finalidades do uso da internet.

Invertendo a sala de aula invertida – Portal Porvir
A sala de aula invertida vai na direção certa: precisamos de menos aulas expositivas e mais experiências práticas. No entanto, ao não prestar atenção a pesquisas, estamos usando o que é uma boa ideia de um jeito errado.” E concluem com uma alfinetada: “pesquisa em educação é vital para melhorar nossas escolas. Intuição é bom, mas ciência é melhor”.

Mercadante diz que Brasil vai ampliar bolsas de estudos nos EUA – Portal TERRA
O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou nesta terça-feira, durante visita do secretário de Estado dos Estados Unidos John Kerry, que o Brasil pretende ampliar a parceria com o governo americana e com empresas de ponta para bolsas do programa Ciência sem Fronteiras. Os dois participaram de uma reunião na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e conheceram projetos de alunos da Universidade de Brasília que já participaram do programa de mobilidade no exterior.

“Ouça o programa “Pensar a Educação, Pensar o Brasil” da última segunda-feira, dia 12 de agosto de 2013
Na tentativa de inovar e convergir com o mundo digital, a equipe técnica da Rádio UFMG Educativa FM 104,5 propôs que transmitíssemos nesta segunda-feira, 12 de agosto, o programa diretamente da sala de produção da rádio. Além do som, o ouvinte teve a chance de conferir imagens ao vivo do nosso programa.Devido à experimentação, não foi possível gravar às duas horas do programa, por isso o áudio não vai estar disponível nesta página. O coordenador técnico da emissora está estudando um modo para que a gravação do programa seja feita. O novo sistema vai funcionar em fase experimental.  De qualquer parte do mundo, em qualquer computador conectado a rede mundial de computadores, o ouvinte pode acompanhar a programação e ainda assisti-lo. O áudio do Pensar Educação, Pensar o Brasil não está disponível, mas a coluna Educação em Pauta do professor Marcus Taborda e areportagem especial estão na página do projeto.

Pesquisa Educacional em Pauta: Entre as políticas de qualidade e a qualidade das práticas
O artigo compara os diferentes percursos seguidos pelo debate e pelas políticas de avaliação da qualidade da Educação Infantil e das demais etapas educacionais, mostrando como até recentemente essa evolução apresentou traços muito distintos.

Palavra do Leitor: 
Confira as mensagens dos leitores sobre a edição anterior do boletim “Pensar a Educação em Pauta”

________________________________

Charge da semana:

Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil 1822/2022

EQUIPE:
Coordenação: 
Luciano Mendes
Conteúdo e Produção: Isabella Brandão
Divulgação: Hercules Santos e Marcella Franca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *