Ano 7 – Nº 244 / sexta-feira, 05 de Julho de 2019

EDITORIAL

Ciência e Política

Neste fim de semana, em todo o país, comemora-se o Dia Nacional da Ciência e o Dia Nacional do Pesquisador Científico. Oficialmente, a data é 08 de julho, mas as comemorações ocorrem  sábado e domingo para favorecer a interação dos pesquisadores e das pesquisadoras com a população por meio de mostras, palestras, jogos e várias outras atividades.

Leia mais.

NAS ONDAS DA EDUCAÇÃO
O programa de rádio Pensar a Educação, Pensar o Brasil do dia 08 de julho, vai conversar com o professor e pesquisador Francisco Soares, ex presidente do INEP para discutir sobre o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Segunda também tem a Agenda da Educação com os principais eventos da semana, a coluna Pensando Bem e a sessão especial Belimbeleza.

Todas as segundas-feiras, das 20h00 às 22h00, o programa Pensar a Educação, Pensar o Brasil vai ao ar pela Rádio UFMG Educativa 104,5 FM.

ENTREVISTA
Educação no Brasil, tradições autoritárias – Prof. Miguel Arroyo – EXCLUSIVO
O pesquisador reflete que a democratização do acesso à educação não é garantia de que teremos uma sociedade democrática, principalmente por termos muitas tradições e padroes autoritários que atravessa nossa história.

Leitura, literatura e a biblioteca na escola – Marilia Paiva
O programa de rádio Pensar a Educação, Pensar o Brasil do dia 01 de julho recebeu a professora de biblioteconomia da UFMG que comentou sobre a importância das bibliotecas e da leitura nos processos de aprendizagem

EDUCAÇÃO EM DEBATE
Mentiras fabricadas e justiças falaciosas – Dalvit Greiner de Paula – EXCLUSIVO
Além das perdas passadas, irreparáveis, aumenta-nos a angústia ao pensar no futuro.

A César o que é de Jesus, a Jesus o que é de César – Carlos André Martins Lopes – EXCLUSIVO
Nesse sentido, afirmo que a defesa da posse e do porte de armas por cristãos é totalmente insana, do ponto de vista bíblico.

A condição precarizada juvenil – para além dos “nem-nem” – Roberto Rafael Dias da Silva – EXCLUSIVO
Porém, não seria desejável que seguissem sendo orientadas por leituras moralizantes e que tendem a responsabilizar os próprios atores pelas dificuldades que enfrentam em suas existências.

A educação interdisciplinar e a formação pedagógica de agentes multiplicadores em patrimônio – Vagner Luciano de Andrade – EXCLUSIVO
A Educação para o Patrimônio requer diferentes suportes didáticos pedagógicos que fomentem práticas de identificação, reconhecimento e preservação.

Corte de ponto na folha de professores em greve pela educação – Pensando Bem – Denise Romano
Na coluna desta semana, coordenadora-geral do Sind-UTE/MG comenta a intenção do governo Zema de cortar na folha de ponto de professores que participaram de atos em defesa da educação.

Estudos sobre relações étnico raciais – Simone Souza – Pensando Bem
O projeto Roda Vida: Negritudes em Movimento da Universidade Estadual do Pará propõe implantar ali um grupo permanente de discussões a respeito das relações étnico raciais.

Leia mais.

EDUCAÇÃO E DIREITOS HUMANOS
Eleições para os conselhos tutelares: o que a escola tem a ver com isso? – Luiz Carlos Castello Branco Rena – EXCLUSIVO
A comunidade escolar não pode ficar alheia ao processo de escolha dos Conselheiros Tutelares já em curso nas comunidades onde estão inseridas.

ENTREMEMÓRIAS
O poder de sinergia humana é uma dádiva – Alzevane Santos Maicá – EXCLUSIVO
A Escola pública foi o início, o meio e parece ser também o fim.

CONVITE À LEITURA
A distopia é agora: Fahrenheit 451
– Maria G. Lara – EXCLUSIVO
A sociedade de F451 não está distante da nossa, nem social nem tecnologicamente. Nada de carros voadores, robôs sencientes, viagens espaciais. Nada de mundos destruídos, escassez absoluta de recursos ou líderes obviamente tirânicos e sádicos.

LIVRE EXPRESSÃO
Em cena: o sono – Ivane Laurete Perotti – EXCLUSIVO
A voz do interessado no ato de acordamento não chegava ao labirinto de suspensão temporária das atividades.

PESQUISA EDUCACIONAL
Governança corporativa na política educacional: o papel da OCDE – Rodrigo da Silva Pereira – Práxis Educacional (UESB)
A Nova Gestão Pública faz parte do projeto neoliberal e caracteriza-o como um constructo de classe que, com apoio dos Organismos Internacionais, em particular, da OCDE, induz, não só o ethos privado na administração pública, assim como a presença ativa dos setores empresarias na definição e execução das políticas educacionais e na expropriação do fundo público para seus interesses.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA
Catástrofe no Brasil: uma análise do Manifesto dos ex-ministros de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação voltada à continuidade da vida na Terra – Tiago Tristão Artero – EXCLUSIVO
O cenário caótico fornece uma oportunidade de repensarmos a sociedade, como um todo. É esse sistema social e econômico que queremos?

SBPC reforça convite à comunidade científica a realizar atividades do Dia Nacional da Ciência – Jornal da Ciência
Celebrada no dia 08 de julho, a data é um convite para toda a comunidade científica brasileira se mobilizar e participar de atividades culturais e manifestações públicas em defesa da ciência e da educação.

Leia mais.

EDUCAÇÃO PELO BRASIL
Presença de negros avança pouco em cursos de ponta das universidades – Folha de São Paulo
No Top 10 do RUF (Ranking Universitário Folha), percentual passou de 26% para 27% entre 2011 e 2016

Leia mais.

​AMÉRICA LATINA
Presidente Sebastián Piñera calificó de “ilegal” el paro de docentes – La Cuarta – Chile
El mandatario hace un llamado a volver a clases y retomar sus responsabilidades como docentes.

Leia mais.

PENSAR INDICA
O projeto Patógenos em Jogo está em andamento desde 2016, para proporcionar aprendizado às crianças e adolescentes de uma forma única e divertida! Neste ano, a equipe aplica o primeiro jogo, “Guerra dos Patógenos” nas mais diversas escolas de São Paulo. Com ele, é possível aprender sobre diversas doenças causadas por parasitas, ao mesmo tempo em que exercitam elementos de outras matérias como Geografia e Matemática.

OPINIÃO DO LEITOR
Cícero Christófaro
em 28/06/2019 – (EDUCAÇÃO E DIREITOS HUMANOS – Edição 243 – 28/06/2019 – A educação como Direito Humano de todos e todas)
Luiz Carlos
Ótimo ver você aqui em defesa de um bem ao qual todos têm direito. Imagine que sou filho de uma italiana que não conseguiu completar senão o segundo ano primário. Filha de operários italianos que vieram para o Brasil no século 19. Ao longo do tempo estudou por sua conta e risco e foi com ela que aprendi a ler os grandes escritores, lia e nos orientava nestas leituras, principalmente os poetas. Esta pessoa dava aulas de português, matemática e história para os jovens que trabalhavam em sua casa. Lutou para que tivéssemos acesso à cultura. Dizia sempre: OS BRASILEIROS, AO SE LEVANTAREM, DEVERIAM SE AJOELHAR E DAR GRAÇAS A DEUS PELA TERRA ONDE NASCERAM. Imagino que onde esteja, como deve estar vendo este descalabro que estamos vivendo. Continuemos lutando. Ótimos seus comentários.
Cícero.

Maria do Rosário Rolfsen Salles em 29/06/2019 – (ENTREMEMÓRIAS ESPECIAL – Edição 243 – 28/06/2019 – Jorge Nagle: um credo pedagógico no entusiasmo pela educação)
Linda crônica sobre o Professor Jorge Nagle, referência para a História da Educação brasileira ontem, hoje e sempre e para todos que trabalharam em seu tempo, na Faculdade de Filosofia Ciencias e Letras de Araraquara, ao lado de muitos outros professores referência. Na Educação, Rivadávia, Tirsa, Dante Moreira Leite pra lembrar apenas alguns. Grandes perdas!

Angelica Caetano da Silva em 29/06/2019 – (LIVRE EXPRESSÃO – Edição 243 – 28/06/2019 – Carta de um aluno ao seu professor)
Que interessante essa carta. Como professora (e mãe) sinto-me responsável por isso. Cada vez mais vejo jovens assim. O ensino cobra excelência dos alunos, sufoca-os, valoriza apenas conteúdos que “consideram que serão importantes para os vestibulares”. Outras dimensões do jovem não é nem pensado em se discutir, como por exemplo, sua sexualidade e seus instintos. Sinto-me responsável porque, ao mesmo tempo que sou contra esse tipo de ensino (sistema, sociedade) que sufoca, sou impotente. Como dizer: pai, mãe, você precisa sair um pouco desse sistema sufocante e se aproximar mais do filho, se o próprio sistema que estamos inseridos não nos dá brechas?

Maria José em 01/07/2019 – (CARTAS A QUEM OUSA ENSINAR – Edição 243 – 28/06/2019 –A velha não dizia nada mas seu olhar pedia um prato de comida)
Meu amigo Joaquim! Estou emocionada! Que belo texto!

INDICAÇÃO DO LEITOR
Priscilla Nogueira Bahiense – Estão abertas as inscrições para submissão de trabalhos a serem apresentados no Congresso Internacional Interdisciplinar em Sociais e Humanidades – CONINTER 2019. Mais informações em Instagram: @coninter2019, Facebook: coninter2019, ou no e-mail: coninter.maceio@gmail.com

TIRINHA
Armaninho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *