Menu

Ano 5 – Nº 163 / sexta-feira, 09 de junho de 2017

EDITORIAL

FNE: um gesto republicano!

Essa semana os(as) representantes da Sociedade Civil no Fórum Nacional de Educação renunciaram, coletivamente, ao mandato. A decisão foi tomada depois que o MEC, por meio de sucessivas medidas, esvaziou e descaracterizou o órgão. Criado em 2010, o FNE vinha funcionando como um Órgão de Estado, com representação do Governo e da Sociedade Civil, para a discussão dos grandes temas da educação nacional. Era também, em boa parte, responsável pela organização da Conferência Nacional de Educação. Leia mais.

NAS ONDAS DA EDUCAÇÃO

No programa de rádio Pensar a Educação, Pensar o Brasil de segunda-feira, vamos continuar nossa série de conversas sobre a 69ª Reunião da SBPC. Dessa vez vamos receber a professora Maria Isabel Antunes, uma das representantes da SBPC Educação.

  

Segunda também tem a Agenda da Educação, as colunas Educação em Pauta e Pensando Bem e a sessão especial Educação e Midias.

Todas as segundas-feiras, das 20h00 às 22h00, o programa Pensar a Educação, Pensar o Brasil vai ao ar pela Rádio UFMG Educativa 104,5 FM

ENTREVISTA

UFMG, história e Ciência – Professora Sandra Regina Goulart de Almeida, vice reitora da UFMG

Segunda-feira o programa de rádio Pensar a Educação, Pensar o Brasil recebeu a Vice-Reitora da UFMG, a professora Sandra Goulart Almeida. A conversa foi sobre os 90 anos da universidade e a realização da 69º Reunião Anual da SBPC, da qual a professora é  e uma das coordenadoras gerais.

CONVITE À LEITURA

Um presente para o futuro – Luciano Mendes de Faria Filho

Ao focar a incômoda presença dos homens da educação infantil, a obra de Joaquim Ramos nos ajuda a desnaturalizar as representações que sustentam o evitamento dos homens pela profissão e, tão sério quanto isso, o receio das famílias e as resistências das professoras em relação à presença dos homens, como professores, junto às crianças pequenas.

EDUCAÇÃO EM DEBATE

Dividir: um valor necessário para a vida em sociedade – Otavio Henrique Ferreira da Silva – EXCLUSIVO

Realizar uma divisão pode significar a solução para o enfrentamento de um dos grandes males do mundo contemporâneo: o individualismo.  

Pais não têm o hábito de conversar com as escolas – Dalvit Greiner – EXCLUSIVO

Os pais não têm entendido a proposta da escola porque lá não aparecem. Nem a escola se preocupa em ir até os pais. 

Zumbi e os Quilombos Urbanos: resistência cultural e educação afrodescendente – Vagner Luciano de Andrade e Ludimila de Miranda Rodrigues Silva – EXCLUSIVO

É indispensável a ação do poder público e de toda uma coletividade na proteção dos quilombos. E ai a educação se insere, se reafirma, se legitima.

Gestão das UMEIs – Educação em Pauta  – Marcus Taborda

A educação das crianças pequenas em Belo Horizonte conta com as UMEIs, Unidades Municipais de Educação Infantil. Estas unidades, hoje tem sua gestão vinculadas à escolas de ensino fundamental, as chamadas escolas pólo. Dessa forma, não há escolha autônoma e democrática para os diretores destas escolas infantis. O Educação em pauta desta semana trás a conversa entre o jornalista Vinicius Luiz e o professor Marcus Taborda sobre o assunto. A coluna Educação em Pauta é produzida pelo núcleo de Jornalismo da Radio UFMG Educativa

  

O Ato de Curitiba – Pensando Bem  – Beatriz Cerqueira (Sind-UTE/MG)

Na coluna da semana, a coordenadora geral do Sind-UtE, Beatriz Cerqueira comenta sua participação no Acampamento da Democracia em Curitiba. A coluna Pensando Bem é uma parceria do PEPB com o Sind-UTE Minas.

Projeto Leitura e Escrita na Educação Infantil critica terceira versão da Base Nacional Comum Curricular – Rede Nacional Primeira Infância

O Projeto “Leitura e Escrita na Educação Infantil” apresenta algumas críticas à terceira versão da BNCC – no que tange à temática da leitura e da escrita na Educação Infantil.

Leia mais.

SEÇÃO ESPECIAL – SE NADA DER CERTO

Os jovens e a relação com o mundo do trabalho na civilização da leveza– Roberto Rafael Dias da Silva – EXCLUSIVO

 Escolho problematizar alguns dos modos pelos quais os jovens contemporâneos relacionam-se com o mundo do trabalho. 

Se tudo der certo, o Brasil será da molecada que trabalha – Revista Superinteressante
No Brasil real, quase metade dos estudantes do ensino médio trabalha – o dobro do índice observado nos países ricos.

Depois de festa “Se nada der certo”, filho de porteiro dá resposta contundente ao Colégio Marista – Revista Fórum

Marcio Ruzon, que também já foi porteiro, publicou em seu Facebook, na noite desta segunda-feira (5) uma carta contundente em que expõe críticas aos alunos e ao colégio e que conta a experiência de seu pai enquanto porteiro.

Se nada der certo viraremos gaúchos – Diário do Centro do Mundo

O Rio Grande do Sul, particularmente duas escolas privadas, uma da capital e outra da região metropolitana de Porto Alegre, tornou-se notícia nacional por uma brincadeira feita entre os estudantes do último ano do Ensino Médio que tinha como tema a frase: “se tudo der errado eu viro…”. 

Dia do “se nada der certo” acende debate sobre meritocracia e privilégio – Carta Capital

Conforme a reportagem do portal Huffington Post, em outubro de 2015 estudantes do Colégio Marista Champagnat, em Porto Alegre, também se fantasiaram de profissões que seguiriam se “nada desse certo”. 

PESQUISA EDUCACIONAL

SCHMITZ, Zenaide Inês e COSTA Miguel Ângelo Silva – Educação, infância e nacionalismo: uma abordagem a partir das cartilhas escolares “Getúlio Vargas para crianças” e “Getúlio Vargas: o amigo das crianças – Revista Linhas (UDESC)

O artigo discute as cartilhas escolares como fontes de leitura e de difusão do nacionalismo no contexto do Estado Novo, assim como a concepção de educação e de infância que delas pode emergir. A análise realizada permite inferir que as cartilhas escolares refletem facetas significativas da relação entre nacionalismo e educação no período.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Canais de comunicação para a divulgação científica é tema do V Fórum de Cultura Científica – Thacyane Martinelli – EXCLUSIVO

O evento marcou o lançamento do Fórum Jovem de Cultura Científica e ainda promoveu uma discussão sobre a comunicação pública da Ciência. 

Leia mais.

EDUCAÇÃO PELO BRASIL

Stella Maris: Ação contra professora de Santa Catarina é mais uma ameaça à liberdade de expressão e de crítica na universidade – Viomundo

Essa denúncia pode ser encarada de múltiplas formas: como uma postura “reacionária”, no sentido lato do termo, isto é, que reage a um movimento de expansão do ensino crítico, que vimos praticando com maior liberdade desde o processo de abertura democrática.

Leia mais.

AMÉRICA LATINA

“Maestros tendrán que reponer clases para recibir salarios”: Santos – El Colombiano, Colombia

Un nuevo llamado formuló el presidente Juan Manuel Santos a los maestros para que regresen a las aulas de clases y se garantice la educación de los niños. 

Leia mais.

PENSAR INDICA

Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Educação Infantil e Infância – NEPEI – foi criado no ano 2000, a partir da iniciativa conjunta de professores e funcionários da UFMG, que se articularam em torno de questões relacionadas à ênfase em educação infantil oferecida pelo curso de Pedagogia da Faculdade de Educação da UFMG. Pretende-se que o Núcleo se constitua num espaço interdisciplinar que congregue diferentes áreas do conhecimento humano, tais como, a Sociologia, a Antropologia, a Psicologia, a Pedagogia, a Saúde, as Artes, a História, o Direito a Filosofia etc, para melhor compreender a realidade, os problemas e as tendências que caracterizam a infância e as crianças em seus diferentes contextos, como, os da família, da educação em instituições formais e em espaços escolares e não-escolares de formação social, cultural e para o lazer.

INDICAÇÃO DO LEITOR

NEPEI – Exposição no Sesc Palladium: A criança e a imaginação da matéria, de Gandhy Piorski. A abertura da mostra será no dia 6 de junho, às 19h.

Participe do nosso jornal enviando sua indicação para o e-mail:

OPINIÃO DO LEITOR

Janete – em 05/06/2017 (EDUCAÇÃO EM DEBATE– Edição 162 – 02/06/2017 – Não corre senão morre)

A violência, realmente, é um assunto muito preocupante e que, infelizmente, vem se destacando no cenário brasileiro. Mais preocupante Ainda  quando ela parte de  que deveria nos defender!!

Fernanda Nicácio Gouveia – em 05/06/2017 (EDUCAÇÃO EM DEBATE– Edição 162 – 02/06/2017 – Não corre senão morre)

Texto forte e impactante que instiga a refletir sobre a violência cotidiana e seus níveis absurdos no Brasil. E a pensar que não só policiais cumprem esse papel de capitão do mato, como de certa forma o sistema judiciário e até o sistema educacional contribuem para que “só alguns vinguem”.
Reli as 11p. de Machado de Assis* e o incômodo de pensar na desigualdade, no extermínio da juventude negra e pobre nesse tensionamento passado-presente e o passado que não passa (expressão de Eliane Brum) me tira o sono. Que tenhamos esperança para enfrentar isso, e para pensar e não só reagir diante do cotidiano de exceção**. Parabéns pelo texto. Abraços! F.

Carlos Henrique Tretel – em 03/06/2017 (PLANOS DE VISTA– Edição 162 – 02/06/2017 – Semana de Ação Mundial 2017)

É isso aí, Janete. Diretas Já! Participemos tod@s, pois, à medida das possibilidades de cada um@, das manifestações nas ruas pelas Diretas Já. Se possível, prestigiarei o encontro de apoio às Diretas Já que ocorrerá aqui onde moro, São Paulo, previsto para acontecer a partir das 11 horas no Largo da Batata, localizado no bairro de Pinheiros. A hora é agora: Diretas Já! Se queremos que o nosso PNE não seja jogado por completo no lixo, o que acontecerá se sancionadas essas PEC propostas pelos golpistas em Brasília, temos que, sempre que possível, protestar nas ruas. Ruas cheias contra as PEC dos golpistas: única forma de salvarmos o nosso PNE do lixo. Contra golpistas, Diretas Já!

Participe do nosso jornal enviando sua opinião ou comentário para o e-mail:

TIRINHA

Latuff

É permitida a reprodução dos textos exclusivos, desde que seja citada a fonte.

O conteúdo dos textos publicados pelo Pensar a Educação em Pauta é de inteira responsabilidade de seus respectivos autores e não expressa necessariamente as opiniões de seus editores.

Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil 1822/2022

Coordenação Geral – Luciano Mendes de Faria Filho e Tarcísio Mauro Vago

Pensar a Educação em Pauta
Coordenação Geral – Priscilla Bahiense e Luciano Mendes
Coordenação de Pesquisa e Diagramação: Sandra Ribas

Av. Antônio Carlos, 6627 – Belo Horizonte – MG – CEP: 31270-901
E-mail: jornalpepb@gmail.com – Telefone: (31) 3409-5355

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *