Mineiros em defesa da ciência

Entidades, coletivos e pesquisadores de Minas Gerais planejam agenda de mobilização e valorização do sistema de ciência Tecnologia e Inovação

Foto: Daniel Protzner / ALMG

2020 é um ano importante para a movimentação em defesa da Ciência e Tecnologia em Minas Gerais. Pesquisadores, parlamentares, gestores e membros da sociedade civil se articulam em diversas frentes para fazer deste um ano fundamental para o sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado. Depois dos importantes cortes no orçamento realizados na área, tanto pelo governo de Minas Gerais, quanto pelo governo federal, a comunidade científica mineira, alinhada a uma pauta internacional, se mobiliza para defender o investimento e a valorização de pesquisadores e instituições.

Uma das iniciativas que está em andamento é o Fórum Técnico Minas Gerais pela Ciência – Por um desenvolvimento inclusivo e sustentável. Com o objetivo de elaborar um Plano Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação para o desenvolvimento socioeconômico do Estado de Minas Gerais, o fórum conta com ampla participação da sociedade, poder público e entidades como a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e o Movimento dos Atingidos por Barragens.

O Fórum Técnico é um evento institucional da Assembleia Legislativa de Minas Gerais que, através da parceria entre deputados, sociedade e órgãos e entidades do poder público, pretende democratizar o debate, a formulação e o acompanhamento de políticas públicas. Para a Deputada Beatriz Cerqueira (PT), que propôs a realização do Fórum, a realização do evento é muito importante e demonstra um alinhamento das lutas de pesquisadores e de membros do poder público em defesa da ciência plural e democrática. “Essa é uma pauta em disputa, e a realização de um Fórum Técnico ressalta que o poder legislativo se importa com a ciência e o conhecimento produzido no estado” afirma a parlamentar.

Na próxima segunda feira, dia 9, Juiz de Fora receberá o primeiro encontro regional do Fórum, com debates e Grupos de trabalho que vão discutir, avaliar e encaminhar propostas para a elaboração de um documento final, apresentado para a ALMG. Outros oito encontros serão realizados nas diferentes regiões do Estado antes da Etapa Final, que será em Belo Horizonte no mês de maio.

A coletividade também marca a organização da Marcha Pela Ciência de Minas Gerais 2020. Um time de pessoas, coletivos e entidades estão trabalhando para a realização da realização da 4ª edição da manifestação que desde 2007 ocupa cidades e todo o mundo pela valorização do conhecimento científico. Com o tema Educação, Saúde e Democracia, o ato, que será no dia 23 de abril, vai levar para as ruas as vivências, progressos e reivindicações dos cientistas mineiros.

As diversas entidades preparam nas cidades do estado uma programação que chame a atenção de toda a população para a importância da pesquisa. Em Belo Horizonte, além de uma caminhada pelas ruas da Capital, várias entidades realizarão uma mostra em praça pública para dialogar com a comunidade sobre o trabalho realizado diariamente por pesquisadores.

A agenda de valorização da ciência em Minas ainda conta com eventos já tradicionais na cidade, como o Pint of Science, que no mês de maio leva a pesquisa e os pesquisadores para os bares da cidade para brindar a ciência; o Dia da Ciência, em julho; e a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, em outubro.

A participação do maior número de pesquisadores, entidades e divulgadores é muito importante para toda esta mobilização. Para o Secretário Regional da SBPC em Minas Gerais, Luciano Mendes de Faria Filho, a situação da C&T, assim como das demais políticas públicas e da própria democracia no país, pede o máximo de mobilização e participação, além da pluralidade de vozes e localidades. “Queremos convidar às colegas e aos colegas de todas as Minas Gerais para organizarem eventos, ainda que pequenos, para divulgar e defender as ciências e para expressar nossa indignação e nossa capacidade de luta e resistência” declara o professor da UFMG.

Yolanda Assunção

This Post Has One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *