Foto: Sandra Ribas

Educação pública e comunicação são tema de conferência na 69ª SBPC

“A profissão de professor tem como característica a liderança e, por isso, todo professor é um comunicador ativo”, afirmou Nelson Pretto, professor da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia (UFBa) e conferencista da mesa Educação, Comunicação e Espaço Público, realizada no auditório 3 da Faculdade de Ciências Econômicas (FACE) da UFMG, durante a reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). A conferência, coordenada pelo professor da Faculdade de Educação da UFMG, Luciano Mendes, contou também com a participação do professor Ronaldo Linhares, da Universidade Tiradentes, em Aracaju/SE e a jornalista Marta Avancini, ligada ao Laboratório de Jornalismo da Universidade de Campinas (Unicamp).

A mesa discutiu de que forma a comunicação, especialmente as mídias tradicionais, cobrem o tema da educação pública. De acordo com os debatedores, a concepção democrática e republicana da educação pública como direito e seu papel na promoção da cidadania, tem perdido lugar para visões excludentes e privatistas, especialmente na conjuntura atual.

A mobilização de professores para esclarecer a sociedade sobre o direito à educação e o que significa qualidade educacional é mais do que necessária. Por isso, o professor Nelson Pretto chamou a atenção da plateia para o potencial comunicativo dos docentes. Ele conclamou, ainda, que todos os interessados pela educação pública ocupem maciçamente os espaços possíveis na internet, para que suas ideias e projetos se tornem notícia.

A experiência de educação e comunicação realizada em uma escola agrícola no estado de Sergipe foi o destaque na fala do professor Ronaldo Linhares. Ele acentuou a necessidade de uma pedagogia da comunicação, uma vez que o espaço escolar é sobretudo um local de interações.

A jornalista Marta Avancini ressaltou a capacidade de agendamento que a mídia possui frente à opinião pública, como também seu poder de enquadramento da realidade. “Para construir uma visão democrática da educação, é urgente a qualificação da cobertura sobre o assunto, hoje diluída entre diversas editorias e com conteúdo baseado unicamente em fontes oficiais, sem aprofundamento” afirmou a jornalista.

O professor Luciano Mendes afirmou estarmos diante de tema de grande complexidade. Salientou, também, a importância do professor universitário não fugir ao debate público das questões educacionais.

Mesa-redonda: Educação, comunicação e espaço público

#SBPC2017 Na ultima segunda-feira o professor Luciano Mendes coordenou a Mesa-redonda: Educação, comunicação e espaço público dentro da programação da 69ª Reunião Anual da SBPC. Ao lado dele participaram a jornalista Maria Marta Picarelli Avancini e os professores Nelson Pretto e Ronaldo Linhares.#comunicação #educação #espaçopúblico

Posted by Pensar a Educação, Pensar o Brasil on Monday, July 17, 2017

Claudia Fonseca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *