Carla Thatiane Alves Dos Santos – Reflexão Sobre A Construção Dos Aplicativos De Celular Para A Educação

Reflexão sobre a construção dos aplicativos de celular para a educação

Carla Thatiane Alves dos Santos

A nova dinâmica social estruturada nos valores culturais ampliou o papel da informação, que passou a deter os principais veículos de divulgação na sociedade. Elevam-se os níveis de exigências sobre os mecanismos de comunicação e informação. A configuração dos novos desafios para a educação inclui agregar os novos recursos tecnológicos nas salas de aula.

Dentro do curso de Design da Universidade Federal de Minas Gerais, que tem o uso de recursos midiáticos nas aulas por excelência, observei a demanda de relacionar o uso dos celulares pelos alunos dentro das aulas da disciplina de Oficina com uma proposta que integrasse o conteúdo dentro do espaço midiático. A oportunidade manifestou-se pela reflexão da possibilidade de conectar o uso dos celulares pelos alunos ao conteúdo da disciplina.

Dentre as principais demandas para se pensar em um aplicativo de celular dentro do ensino superior, encontram-se pensar na preparação e competência para a construção do transmissor de conteúdo; aceitação de professores e estudantes quanto ao uso de aparelhos eletrônicos dentro de sala de aula e mediar a dimensão educativa do aparato tecnológico.

Para atender as demandas, inicialmente compus uma bibliografia que incorporasse os livros e desenhos acerca da temática escolhida – a estrutura Tensegrity. Transpor as informações para as mídias, permite ampliar as oportunidades de acesso dos estudantes ao conteúdo, dinamizar o tempo da aula e reelaborar a apresentação de temáticas com novos recursos, como a tecnologia 3D para vídeos e imagens.

Mas, ao aprofundar o desenvolvimento, questões como a aceitação por parte dos professores, emprego indevido do espaço para o uso do celular dentro da aula e as possibilidades de acesso perpetuam sobre a mídia.

Após o período de fabricação, o produto final foi disponibilizado as turmas dos primeiros períodos do curso, momento no qual o conteúdo teórico é mais vital ao aluno. E como conclusão das questões apresentadas ao longo do processo, as diferentes relações entre os sujeitos da educação e a tecnologia apontam para o papel do celular como um recurso da democratização da comunicação ao interesse público.

A informação a serviço da população, contribui para a valorização do indivíduo enquanto cidadão. Em meio à sistematização do conhecimento no espaço da educação, mídias como aplicativos para celulares relacionam múltiplas configurações da educação no espaço público. Aperfeiçoam dispositivos para atuar com mais êxito, popularizando o acesso à informação e ampliando a diversidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *