Juntos pela educação

Carlos Henrique Tretel

Sábado próximo, dia 24, deveríamos, ao redor de fogueiras e ao sabor de calorosas Festas Juninas, comemorar o 3° ano de vigência de nosso Plano Nacional de Educação. Deveríamos. Porque, na verdade, não teremos, além do dia de São João, nada a comemorar pelo PNE que não saiu do plano teórico e legal. Pior ainda: se no ano passado não tínhamos o que comemorar, neste ano estamos piores ainda, temos muito a lamentar. O PNE corre sério risco de simplesmente ser jogado no lixo, se depender do desgoverno a que estamos sujeitados por Michel Temer &; seus comparsas.

A única boa notícia que tivemos nos últimos tempos foi, como dissemos na semana passada, o rompimento de 20 entidades com o Fórum Nacional de Educação definido e controlado pelo MEC com a criação do Fórum Nacional Popular de Educação. Nossa esperança de que o PNE seja um dia, de fato, PNE PRÁ VALER que reside na ousadia desse grupo de 20 entidades que, entendendo o risco a que se encontra entregue o direito à educação de qualidade de nossas crianças e jovens, deram um basta à truculência do MEC que sequer permitia que o Fórum Nacional de Educação publicasse suas notas no site controlado por esse ministério.

Inspirado na ousadia, pois, dessas 20 entidades, venho hoje à presença de você, leitor@, para sugerir uma mudança de dinâmica também na nossa coluna Planos de Vista, a fim de que nela você tenha melhor condição de interagir. Condição essa que ninguém hoje em dia nega que tenha esse tal de WhatsApp, não é mesmo? Que tal, então, se todos nós participássemos de um grupo de “zapzap” que seja aberto à adição de todos aqueles que acreditam em um PNE PRÁ VALER? Já pensou que estimulante para as discussões acerca dos planos nacional, estaduais e municipais de educação seria participar de um grupo assim? Pois esse grupo existe e você é nosso convidado especial para dele participar.

Explico: criamos recentemente (eu e a Janete M. B. Oliveira, minha amiga e professora de Mariana-MG) um grupo no WatsApp intitulado JUNTOS PELA EDUCAÇÃO que por hora, em razão da necessária luta contra a PEC 287/16, se chama UNIDOS CONTRA A PEC. Tão logo seja vencida essa luta contra essa (mal)dita reforma da previdência, voltaremos a nos chamar (e a viver) JUNTOS PELA EDUCAÇÃO. O que não nos tem impedido, muito pelo contrário, que desde já conversemos por lá sobre os mais diversos assuntos relacionados à qualidade da educação e às condições de trabalho dos professores.

Razão pela qual me atrevo a sugerir que intensifiquemos as discussões por lá acerca dos planos de educação também. Temos adicionado nesse grupo atualmente, além logicamente de diversos professores da rede de ensino municipal e estadual de Mariana, vereadores da Câmara de Mariana, inclusive o presidente da Comissão de Educação dessa Casa de Leis, o vereador Geraldo Sales. Além de vereadores, contamos também (logicamente) com toda a nossa turma de redatores da Planos de Vista: Janete, Fernando e eu, e com a nossa querida coordenadora do Pensar a Educação em Pauta também, a nossa Priscilla Bahiense. E mais: adicionamos para a nossa alegria, bem recentemente, até um representante do Governo do Estado de Minas Gerais, o Ronaldo Manassés, que dias atrás interagiu pessoalmente com o plenário da Câmara de Vereadores de Mariana, no mais alto nível.

Um público, pois, bem seleto para que desenvolvamos debates interessantes acerca da implantação dos planos nacional, estaduais e municipais de educação. Sentimos, no entanto, a sua falta, leitor@. Daí que espero que você entenda esse texto de hoje como convite para a sua adição/incorporação ao nosso grupo de “zapzap” JUNTOS PELA EDUCAÇÃO. Caso queira fazer parte dele, basta registrar o número de seu celular no espaço reservado a comentários deste artigo/convite que de imediato o adicionaremos ao nosso grupo. Topa, car@ leitor@, aprofundar as discussões sobre planos de educação em um espaço paralelo que depois nos sirva para a elaboração de textos melhores e mais embasados nas realidades que nos cercam? Bom para a Planos de Vista também…

Venha com a gente, pois, car@ leitor, porque temos muito o que estudar em conjunto para que um dia superemos o enorme desafio de fazermos nossos planos de educação saírem do papel. De imediato, na minha opinião, temos, por exemplo, que estudar detalhadamente cada um dos ângulos do importante pronunciamento feito pelo representante da Campanha Nacional pelo Direito à Educação acerca dos 3 anos de vigência do nosso novo (já não tão novo infelizmente) PNE.

Carta Educação, parte 1, e parte 2: vamos estudar juntos o assunto? JUNTOS PELA EDUCAÇÃO?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *