Esquadro Sobre Uma Folha De Dexercícios De Matemática.

História do ensino de matemática no Colégio de Aplicação da Faculdade de Filosofia da Universidade Federal de Minas Gerais (1954-1968)

Renata Alves Costa*
Maria Laura Magalhães Gomes**

Este trabalho apresenta uma síntese de um projeto de pesquisa de doutorado iniciado em março de 2017. A proposta objetiva construir uma história do ensino de Matemática do Colégio de Aplicação da Faculdade de Filosofia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), no período de 1954 a 1968. A escolha desse período se explica, no marco inicial, pela criação da escola, em 1954, e, no final, pela integração do Colégio de Aplicação da Faculdade de Filosofia à Faculdade de Educação. A escola tornou-se um Centro Pedagógico ligado à nova faculdade, de acordo com a reforma universitária da Lei 5540 de 1968.

Nossa proposta será elaborada a partir de narrativas de ex-alunos, funcionários e professores sobre suas práticas e suas percepções sobre o ensino de Matemática nesse colégio. Espera-se investigar as práticas adotadas pelos professores, suas metodologias de trabalho, os recursos empregados e os materiais didáticos utilizados. Pretende-se, ainda, destacar a formação acadêmica e profissional dos professores do Colégio de Aplicação e compreender possíveis reflexos dessa formação em sua atuação pedagógica.

O interesse em investigar a história do ensino de Matemática nesse Colégio de Aplicação surgiu quando a primeira autora ingressou nessa escola como professora efetiva em 2014, lidando tanto com a formação dos estudantes, quanto com a formação de professores, visto que o colégio procura, como um de seus objetivos, ser também um espaço de formação de educadores para atuar no Ensino Fundamental.

Apesar da importância do Colégio de Aplicação para a educação em Minas Gerais, em um levantamento realizado no portal da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) por meio da palavra chave “Colégio de Aplicação da UFMG” apenas três trabalhos que tratam dessa instituição específica foram encontrados. Desses, apenas um trabalho (Collares, 1989) é de cunho historiográfico sobre o Colégio: trata-se da dissertação de mestrado “Colégio de Aplicação da Faculdade de Filosofia de Minas Gerais. A trajetória de uma escola de ensino médio no contexto universitário”, que relata uma pesquisa sobre o desenvolvimento histórico do Colégio. Também pesquisamos os trabalhos desenvolvidos pelo Ghoem – Grupo de História Oral e Educação Matemática da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) – e os trabalhos desenvolvidos pelo GEPHE – Grupo de Estudos e Pesquisas em História da Educação, da Faculdade de Educação da UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais – e não encontramos relatos de outras investigações relativas a quaisquer aspectos do Colégio de Aplicação.

Tendo em vista a carência de trabalhos que investiguem a história desse Colégio ou a história do seu ensino de Matemática, este projeto torna-se relevante, considerando que seu objetivo central é construir uma elaboração sobre a história do ensino de Matemática do Colégio de Aplicação da Faculdade de Filosofia da Universidade Federal de Minas Gerais, a partir de narrativas de alunos, funcionários e professores que atuaram no período de 1954 a 1968.

Para problematizar o objeto da pesquisa, apresentamos alguns questionamentos iniciais. Quais eram os objetivos do ensino de Matemática no período (1954-1968)? Quais as finalidades e os valores atribuídos ao ensino de Matemática pelos professores de Matemática nesse período? Quais as tendências pedagógicas presentes para o ensino de Matemática? Qual a metodologia utilizada por esses professores? Que materiais eram utilizados durante as aulas? Quais as concepções de Matemática escolar vigoravam? Considerando que o Colégio de Aplicação é um espaço também destinado à formação de educadores, como funcionava a formação de professores de Matemática?

Acredito que conhecer o discurso de ex-alunos, funcionários e professores que atuaram na escola contribuirá para resgatar as lembranças, as memórias e as intenções desses sujeitos quanto à sua atuação no CA, possibilitando, dessa forma, a elaboração da história do ensino de Matemática dessa escola no referido período.

Para tal empreendimento, propomos a utilização da História Oral como referencial teórico-metodológico, tomando como referência trabalhos do Grupo História Oral e Educação Matemática – GHOEM. As narrativas, que serão obtidas por meio de entrevistas, constituem o núcleo de investigação desta pesquisa. Buscando conhecer o contexto de desenvolvimento desse colégio, bem como da Matemática como disciplina escolar, usaremos ainda como fontes materiais didáticos, livros, registros de professores e de alunos, diários de classe e outros documentos.

Para o desenvolvimento deste projeto de pesquisa, inicialmente se faz necessário conhecer o contexto educacional brasileiro e de Minas Gerais na época. Também é importante destacar a história do ensino secundário no Brasil e em Minas Gerais e a história do Colégio de Aplicação no período proposto. Além disso, é necessário entender a história do ensino de Matemática nas legislações, nos documentos oficiais e nos currículos voltados para ensino secundário no período de 1954 a 1968.

** Maria Laura Magalhães Gomes é Professora do departamento de Matemática da UFMG e orientadora desta pesquisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *