PensarmapaVetor 1

Esperança. Antes que seja tarde.

Dois dias apenas nos separam das eleições. Dois dias apenas.

Dois dias que decidem um presente e um futuro para o Brasil.

O que faremos conosco? Como pessoas, como coletividade, como País?

Uma escolha cujas consequências sociais se estenderão por décadas.

Há que tomar posição: a esperança no caminho da Democracia. Ainda que espinhoso caminho da Democracia. O horror do fascismo. O abjeto fascismo, cujo rastro de destruição a história conhece.

É da nossa existência que se trata. Da nossa possibilidade de respirar. Da nossa humana condição. Da nossa Vida desejada, ainda tão mais desejada e sonhada que realizada, mas que é nosso horizonte para seguir andando…

Justo no dia de hoje a Constituição Cidadã completa 30 anos.

Um documento que marcou uma virada no Brasil, após os tempos sombrios da Ditadura Civil-Militar. Uma virada que nos colocou diante do permanente desafio de construir um País democrático, mais justo, menos desigual, fraterno. Um País bonito, enfim.

Em alguma medida, conseguimos. Avançamos, ainda que tanto falte – e como falta. Desde então há em nós expectativas de mais avanços em nossas práticas sociais: direitos civis, educação, cultura, saúde, trabalho, lazer, houve significativas conquistas em todas essas práticas. Há um caminho aberto, isso é que importa. E podemos seguir por ele.

Mas o perigo nos espreita. Quando mal começávamos a edificar esse País, depois de trinta anos de lutas, eis que corremos perigo. Nos vemos, parece mesmo inacreditável, diante da iminência de uma tragédia social: o risco, hoje, de grandes proporções, de o Brasil ter um governo fascista.

“Que tragédia é essa que cai sobre todos nós?”, lamentávamos aqui, em editorial recente.

Sair do lamento para a luta, é o que nos exige a encruzilhada histórica que temos à frente. Mais um momento decisivo de nossa história como País, como Povo.

É então que o Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil declara seu apoio à candidatura de Fernando Haddad à Presidência da República. Para avançar em políticas públicas imprescindíveis à vida cidadã. Para evitar os retrocessos civilizatórios que certamente virão se o fascismo desgraçadamente vencer.

Tão importante é também eleger candidatos progressistas ao Congresso Nacional e às Assembléias Estaduais. E que bom que temos tantos e tantas candidaturas de mulheres e homens de luta, imprescindíveis nos embates que serão travados nos parlamentos.

Depois desses dois dias, até o domingo, virão outros 21 dias para o segundo turno. O embate será duro, difícil. Mas há que atravessá-los de modo altivo e corajoso. E então o melhor que podemos fazer é nos dedicar ao esforço do convencimento político, onde quer que estejamos, para fortalecer a esperança de continuarmos no caminho da Democracia, da participação popular em movimentos sociais que é o que faz a história avançar. Antes que seja tarde.

Fortalecer a Esperança.

Pois a Esperança não é a última que morre.

A Esperança não morre.

This Post Has One Comment
  1. Acredito que você:
    1) ou é pago pra fazer militância
    2) ou é incapacitado mentalmente
    3) ou é extremamente mal intencionado

    Eu li o programa do Haddad e toda conjuntura, disposição, termos, conceitos, posturas para fazer o brasil ser uma ditadura comunista estão lá.

    Não aceito isso. Ditadura Venezuelana no brasil NÃO. Vocês mesmos vão ser mortos nela, como lá o padre da teologia da libertação o foi.

    As pessoas de esquerda tem que ter um limite e o limite é a soberania do que é o brasil, do que é a democracia e liberdade econômica, social, cultural e moral, ainda que não concordemos.

    Eu sou feminista, mas não e nem acredito no programa do pt, muito menos num homem que NÃO vai governar senão a mando de terceiros.

    Vocês querem morrer e se matar? Matem-se. Mas não envolvam os pobres, os trabalhadores, as mulheres, as crianças.

    Eu vou votar no Bolsonaro, convenci minha família, convenci praticamente todas as minhas amigas de votarem nele.

    Discurso vazio nesse editorial. Não aprendem com os erros do passado, não fazem auto-crítica, são cínicos!

    Depois de quase 14 anos de PT no poder, tudo que vocês tiveram foi dinheiro para pesquisas sem a menor utilidade prática, e o resto ficando cada vez mais precário. E reclamam que a precariedade veio do temer, como fosse ele que tivesse gerido mal.

    Vocês não entendem de economia, não sabem de onde vem nem pra onde vai dinheiro, acham que capitalismo é ideologia ai invés de um sistema e econômico.

    Vocês são BURROS. Genuinamente burros, e mal intencionados.

    Usam calculadoras para fazer uma conta réles de divisão. Não sabem fazer estatística convincente, não sabem o método científico, não têm metodologia usada mundialmente baseada em número, conta, lógica.

    Falaciosos, evasivos. Covardes!

    Vão para o inferno com seu apoio a um honem que quer lula como ditador!

    Vão para o inferno e que lá queimem por querer destruir vidas inocentes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *