Educação em Debate, edição 229

Um medievalista francês no samba – Ana Luiza Jesus da Costa – EXCLUSIVO
Mangueira afirma por meio da cultura popular uma refinada crítica historiográfica à chamada “história oficial”, a do descobrimento, avesso da conquista e genocídio indígena; a da abolição pelas mãos da princesa, em lugar da luta dos escravizados pela liberdade.

Plano de vista 2019 – Auditoria cidadã da dívida – Carlos Henrique Tretel – EXCLUSIVO
Se queremos ter voz nas Casas do Povo, precisamos ocupar os espaços e tempos de interação fazendo com que sirvam às causas populares.

A falácia do sujeito passivo – Wojciech Andrzej Kulesza – EXCLUSIVO
Assombrada pela perspectiva de que eleitores pudessem vir a se comportar como marionetes, a opinião pública passou a questionar nosso livre arbítrio. Os educadores então, ficaram simplesmente horrorizados.

O direito a educação e sua função política – Maciana Freitas e Souza – EXCLUSIVO
Em tempos de neoliberalismo, embora a educação seja afirmada no âmbito jurídico, ainda impõe-se o desafio de deslocá-la do plano formal para o real.

O avanço das políticas neoliberais e a sociedade de competição –  Tiago Tristão Artero – EXCLUSIVO
Diante dos atuais discursos de naturalização da meritocracia, o medo da miséria condiciona a obediência e a aceitação de formas de existência e de sobrevivência limitadoras.

O Tempero de nossas vidas – Aleluia Heringer – EXCLUSIVO
Plataformas virtuais já não são mais meio digital, mas o modo de operar a própria vida. Isso, sim, pode vir a ser um problema caso não esteja cercado de uma base moral que lhe dê sentido e forma.

Extinção cargos, funções e gratificações do Governo Federal – Educação em Pauta – Marcus Taborda
Na coluna desta semana, a jornalista da Rádio UFMG Educativa Alicianne Gonçalves conversou com o professor Marcus Taborda sobre a extinção de cargos, funções e gratificações do poder Executivo Federal.

A necessária luta contra a reforma da Previdência Social – Pensando Bem – Paulo Henrique Santos Fonseca
Na coluna desta semana o diretor de comunicação do Sind-UTE/MG, Paulo Henrique Santos Fonseca, diz que é preciso combater a Reforma da Previdência.

Qual é o impacto do uso da tecnologia em sala de aula na aprendizagem dos alunos? – Administradores
Apesar dos pontos positivos, o uso das ferramentas digitais em sala de aula ainda é um grande desafio para as escolas no Brasil

Não, o método Montessori não é “aprender brincando” – El Pais
Seria bom que os especialistas nesta pedagogia voltassem aos textos originais da criadora

Escola não é quartel; pobreza não é fatalidade nem doença – Madalena Guasco Peixoto (Carta Eduação)
A adesão à disciplina militar não é voluntária, sendo imposta pelo medo e pela submissão a uma autoridade de caráter arbitrário e não democrático.

Protagonismo dos alunos, uma chave para reduzir a violência escolar – El País
Ausência de espaços para que estudantes se expressem e as dificuldades deles para resolver conflitos são entraves à boa convivência na escola

Cortella: “Não é só a educação dos filhos que é necessária, mas a dos pais também” – Psicologias do Brasil
Para o filósofo Mário Sérgio Cortella, uma das principais referências do país em educação, somos a primeira geração que testemunha mudanças de paradigmas tão velozes.

Escritório estuda criar indicadores do impacto social das universidades – Jornal da USP
A construção de indicadores de desempenho para as universidades foi tema de workshop da Fapesp

Quem é e o que pensa Carlos Nadalim, o novo secretário de Alfabetização do MEC? – Nova Escola
A nomeação de Carlos Francisco Nadalim, escolhido para comandar a nova subpasta do ministério, representa uma mudança radical nas políticas destinadas à área.

Decreto do MEC que prevê ‘erradicação do analfabetismo’ não diz como fará isso e sinaliza foco em método fônico – O Globo
Texto com política de alfabetização será apresentado como vitrine dos cem primeiros dias de gestão Bolsonaro; enfoque em determinada metodologia e termos genéricos nos demais pontos são criticados internamente

Alimentados por arrecadação tributária, regimes de financiamento à educação como o Fundeb, que expira em 2020, constituem desafio ao governo federal – Pesquisa Fapesp

Sim, sou mãe da escola pública – Vida Ciranda
Venho sentindo que “ser chata” na escola pública significa engajamento, conquista de melhorias, trabalho em equipe com outros pais, exercício pleno de cidadania.

Sete reflexões para a educação após o ataque à escola em Suzano – Carta Capital
Para pesquisadores, mais do que buscar respostas imediatas é preciso repensar a educação, suas políticas e ações educacionais

Ato de desagravo reafirma resistência ao desmonte da universidade pública – Clube de Engenharia
Estamos diante de um movimento que se destina a desacreditar a universidade pública brasileira. Não é a primeira vez que isso ocorre.

A Educação não pode esperar, o poder das cidades – Folha
Sem avaliação de qualidade, não temos como saber se estamos avançando e abrimos espaço para achismos frequentes em educação

Batalha entre olavistas e militares no MEC trava a pauta de educação – El País
Disputa interna, que já levou a sete exonerações e remanejamentos do alto escalão no ministério, seria cortina de fumaça para ausência de políticas efetivas, avaliam especialistas.Governo diz preparar cartilha com Política Nacional de Alfabetização

Metas na educação: veja comparativo das 7 prioridades do MEC com ações obrigatórias previstas na lei do PNE – G1
No fim de fevereiro, o ministro da Educação apresentou os sete pontos prioritários de sua gestão, que incluem uma nova política de alfabetização, mais disciplina na sala de aula e formação de mais intérpretes de Libras.

Plano Nacional de Educação é o ‘destino’, mas Brasil ainda não tem ‘roteiro’ para chegar lá, dizem especialistas – G1
Plano, que chega à metade da vigência em 2019, ‘resume’ tarefas do MEC e das secretarias estaduais e municipais, segundo eles.

NOTA das entidades nacionais pela EDUCAÇÃO DEMOCRÁTICA E LAICA – contra o doutrinamento religioso – Anped
A educação democrática e laica é um dos pilares da Constituição Brasileira. A religião de cada um é uma decisão de foro íntimo, e a liberdade de crença e proteção aos locais de culto são garantidos.

Com nome de operação, Lava Jato da Educação ainda é protocolo de intenções – Folha
Esforço deve organizar respostas a irregularidades já apontadas em programas

Tiroteio em escola de Suzano: o que educadores podem fazer frente a uma tragédia como essa? – Nova escola
O tiroteio protagonizado por dois jovens levanta o questionamento de como professores, gestores e funcionários podem agir em situações de tragédia e violência.

Membro de comissão do Enem coordenou projeto de pesquisa para analisar valores que professores pretendem ‘inculcar’ nos alunos – O Globo
Antonio Castanheiras das Neves é representante do Inep no grupo que vai inspecionar a prova.

Quem tem medo da Educação Popular? – Carta Educação
É o momento da sociedade civil retomar o seu protagonismo, fazer da educação e da cultura popular forte instrumento de resistência frente ao atraso e ao conservadorismo que vem se impondo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *