Educação em debate, edição 213

Direitos valem mais. E ponto! – Carlos Tretel – EXCLUSIVO
Iniciadas as campanhas eleitorais, salta aos olhos que os debates sobre educação se desenvolvam sem que tenhamos sempre à mão os programas de governo dos candidatos.

Educação, experiência do sagrado e religiosidade: um breve esboço conceitual – Vagner Luciano de Andrade – EXCLUSIVO
Culturalmente, brancos, indígenas e negros se auto afirmam e se legitimam seres existencialmente religiosos. Isso é uma necessidade cultural que expressa permanências e rupturas no espaço e no tempo.

Gestão do Museu Nacional – Educação em Pauta – Marcus Taborda
Na coluna desta semana, o jornalista da Rádio UFMG Educativa Vinicius Luiz conversou com o professor Marcus Taborda que comentou as narrativas que questionam a eficiência da UFRJ na gestão do museu nacional.

Representação na política – Pensando Bem – Juarez Guimarães
Na coluna Pensando Bem da semana, o professor da UFMG, Juarez Guimarães, fala do cenário político polarizado no Brasil.

Explicando o Brasil para um estrangeiro – Luciano Mendes
Nunca achei tão atual a frase de Jobim de que o “Brasil não é para principiantes”.

Cobertura sobre Saeb e Ideb foca no ensino médio – Jeduca
Maioria das matérias em veículos nacionais ou locais destacou fraco desempenho dos adolescentes que terminam a escola.

Fundo bilionário da educação vence em 2020, e Congresso revisa critério de distribuição – Folha de São Paulo

Ensino médio é a etapa que vai exigir mais atenção do próximo governo – Agência Brasi
Segundo a presidente executiva do Todos pela Educação, Priscila Cruz, o desafio do próximo presidente na educação é garantir que todos os estudantes aprendam

Educação de gênero na escola previne feminicídios, dizem especialistas – Agência Brasil
O MEC está desenvolvendo uma plataforma para a educação básica que trata de direitos humanos e igualdade, incluindo igualdade de gênero.

Mapeamento da inserção do setor privado nas redes estaduais de educação (2005-2015) – GREPPE
O Grupo de Estudo e Pesquisas em Políticas Educacionais divulgou estudo mapeando a inserção do setor privado nas redes estaduais de educação entre os anos de 2005 e 2015.

UNCME orienta Conselhos Municipais de Educação a respeito do corte etário para ingresso das crianças no Ensino Fundamental – MIEIB
O documento é publicado após o julgamento do STF a respeito do corte etário, confirmando a resolução do Conselho Nacional de Educação que estabeleceu seis anos de idade como idade mínima para ingresso no primeiro ano do Ensino Fundamental.

Corte etário: “O que muda para meus filhos?” – Todos pela educação
Entrevista com Alessandra Gotti, advogada e especialista em Educação, que fala sobre o impacto do veredicto do STF no dia a dia da escola.

Excesso de riqueza – um outro olhar sobre a justiça distributiva, por Sonia Fleury – Jornal GGN
Trabalho procura mudar o foco da discussão sobre justiça social, que esteve concentrado em construir uma métrica para analisar a pobreza, dirigindo-o para o estudo das consequências da existência de pessoas excessivamente ricas.

A quem interessa o fracasso da educação brasileira? – Carta Capital
Coordenadora da Contee reflete sobre como os dados do Ideb podem ser utilizados para reforçar propostas como a Reforma do Ensino Médio

“Análise e contribuições para a proposta da BNCC-EM com foco em tecnologia e computação” – CIEB
Nota Técnica apresenta uma análise da proposta vigente da Base Nacional Comum Curricular

para o Ensino Médio (BNCC-EM) do Brasil quanto à presença das tecnologias digitais de informação e comunicação (TDICs) e dos conceitos de computação.

Os presidenciáveis citam o Plano Nacional de Educação em suas propostas? – Carta Educação
Dos 10 candidatos mais bem colocados nas pesquisas ao cargo de Presidência, apenas 4 citam política que estabelece metas para melhoria da educaçã

Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE – Agência Brasil
O montante gasto por criança, no entanto, ainda é pouco e está entre os mais baixos dos países analisados.

Mais da metade dos brasileiros não tem diploma do ensino médio, aponta OCDE – G1
Desempenho que deixa o Brasil atrás de vizinhos como Argentina, Chile e Colômbia.

Mulheres têm mais diplomas, mas menos empregos e salários menores, diz OCDE – G1
No Brasil, mulheres com diploma de ensino superior têm rendimento em média 35% inferior ao de seus pares homens.

A OCDE e a tragédia educacional – Estadão
O levantamento comparativo da OCDE no campo da educação apresenta números tão assustadores sobre nosso sistema de ensino quanto os que foram divulgados há duas semanas pelo Ministério da Educação.

Professores apontam dificuldades na implementação da BNCC – Agência Brasil
Gestores e professores de 21,5% das escolas públicas e privadas que ofertam ensino médio no país debruçaram-se sobre a BNCC. Eles apontaram fragilidades na proposta e sugeriram mudanças.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *