Luciana Rosa – Educação, Dados E Soluções

Educação, dados e soluções

Luciana da Silva Rosa

A tecnologia desenvolveu no Brasil meios para consultar a qualidade do ensino público. Através de alguns portais, como o Qedu e o todospelaeducação, podemos ter várias informações sobre a aprendizagem, evolução, proficiência das escolas dentre outros. Os resultados são retirados da Avaliação Nacional Prova Brasil, as disciplinas avaliadas são Língua Portuguesa e Matemática do 5º e 9º ano do Ensino Fundamental.

Ao acessarmos os portais podemos pesquisar escolas comparando o aprendizado com o Brasil, Estados, Cidades e com outras escolas, assim conhecendo sucessos e fracassos, com um peso maior o último. Essas possibilidades são consideradas como um grande avanço para a Educação no Brasil, mas os resultados em si não podem resolver os problemas encontrados.

Resultados como o Ideb expõem as escolas a julgamentos às vezes injustos, pois a maioria das pessoas desconhece fatores que possam ter contribuído de forma positiva ou negativa nos resultados, como recursos financeiros, formação docente, condições socioeconômicas da comunidade, relação família-escola e outros.

Seria interessante se fossem criados mais espaços para os profissionais da Educação discutirem esses resultados, de preferência espaços públicos dos quais a comunidade também possa participar, expondo opiniões, falando sobre as condições onde trabalham. Porque uma maior participação dos profissionais da área contribuirá para uma melhoria mais rápida, já que são eles os próprios atuantes na Educação. A interação da classe é uma forma de unir forças, saberes, produzir novos conhecimentos para colocar em prática ações que atendam a um maior número de alunos.

Pude perceber através dos dados que a educação no Brasil está evoluindo muito lentamente demonstrando necessidade de um novo olhar sobre a educação, para que as pessoas possam lutar mais pelos direitos, defender a qualidade na educação pública, e que os meios de comunicação sejam mais usados a favor da educação, gerando mais ações que envolvam escolas, comunidade e todos os interessados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *