Menu

Ano 6 – Nº 220 / quinta-feira, 01 de novembro de 2018

EDITORIAL

Mais alegre ainda no meio da tristeza

Existir. Resistir. Lutar. Porque a Vida sempre continua. E nossas utopias, também!
O sábio Riobaldo Tatarana, que Guimarães Rosa nos deu, nos inspira:
“Todo caminho da gente é resvaloso. Mas também, cair não prejudica demais. A gente levanta, a gente sobe, a gente volta!… O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem. O que Deus quer é ver a gente aprendendo a ser capaz de ficar alegre a mais, no meio da alegria, e inda mais alegre ainda no meio da tristeza!”
(Riobaldo Tatarana, Grande Sertão: Veredas, João Guimarães Rosa)

Leia mais.

NAS ONDAS DA EDUCAÇÃO
No programa Pensar a Educação Pensar o Brasil do dia 05 de novembro vamos receber o pesquisador Cristofane da Silveira Queiroz para apresentar sua dissertação de mestrado: “A prestação de serviços extensionista na UFMG: das políticas às práticas”

Segunda também tem a Agenda da Educação com os principais eventos da semana, a coluna educação em Pauta e a sessão especial Cinema Falado.

Todas as segundas-feiras, das 20h00 às 22h00, o programa Pensar a Educação, Pensar o Brasil vai ao ar pela Rádio UFMG Educativa 104,5 FM.

ENTREVISTA
Educação para a democracia – Otávio Henrique Ferreira da Silva
O programa de rádio Pensar a Educação, Pensar o Brasil do dia 29 de outubro comentou projetos de educação para a democracia.

EDUCAÇÃO EM DEBATE
Fazer educação, fazer o Brasil – Wojciech Andrzej Kulesza – EXCLUSIVO
Sua aprovação inicial não foi devido à má educação do povo brasileiro, mas sim à deseducação, a falta de educação pública, gratuita e de qualidade para todos no Brasil.

Pensamento, regressão: crítica e autocrítica educacional em tempos cheios de esquinas – Alexandre Fernandes Vaz –EXCLUSIVO
A educação não é propriamente política, ensina Hannah Arendt, uma vez que ela é experiência entre adultos, iguais em direitos e possibilidades. A educação é, no entanto, além de formar para a política, um problema político.

Brasilidade, festas populares e saberes escolares: uma interseção necessária a partir da Lenda Urbana da Maria Papuda – Vagner Luciano de Andrade e Lídia Costa – EXCLUSIVO
É preciso cada vez mais evidenciar a cultura brasileira e a riqueza de nosso povo. Brancos, negros e indígenas compuseram durante mais de cinco séculos, um legado ímpar de reafirmação em termos de brasilidade e culturalidade.

Ódio ao PT, fake news e engajamento fascista – Luciano Mendes
Apesar do medo e do desconsolo, os acontecimentos violentos dos últimos tempos, e as primeiras iniciativas bolsonaristas, do discurso à convocação para que os estudantes filmem as aulas para denunciar @s professores, tudo isso mostra que a organização da resistência tem que ser rápida e imediata.

Perspectivas para a educação – Educação em Pauta – Marcus Taborda
Na coluna desta semana, o jornalista da Rádio UFMG Educativa Vinicius Luiz conversou com o professor Marcus Taborda sobre os resultados das eleições de 2018 e os impactos disso na educação.

Organizar a Resistência na Educação: uma agenda democrata – Luciano Mendes
Os momentos em que as conquistas mais elementares e fundamentais para vivermos juntos estão ameaçadas, são também os momentos em que é preciso que voltemos para os repertórios mais elementares que nos foram legados por séculos de luta das esquerdas e dos democratas do mundo inteiro.

Pela democratização da mídia – Pensando Bem – Paulo Henrique Fonseca
Na coluna desta semana a secretaria-geral do Fórum Mineiro pela Democratização da Comunicação – FNDC, Florence Poznanski fala do quão importante é acabar com o monopólio da mídia.

Leia mais.

ENTREMEMÓRIAS
Memórias de alunos e alunas sobre a escola e o ensino de ciências e biologia – Parte III – Martha Marandino, Vinicius Santos e Barbara Milan – EXCLUSIVO
Dentre todas as experiências vividas na sala de aula do ensino básico, o que mais me marcou foram as aulas de biologia e simulados preparatórios para o vestibular.

LIVRE EXPRESSÃO
À alma das flores professorais: uma metáfora sem dono – Ivane Laurete Perotti – EXCLUSIVO
Não se pode impedir o nascimento de espinhos, não se pode remendar o vento: ambos convivem em perfeita relação de poder no canteiro da natureza esperta.

PESQUISA EDUCACIONAL
Os perigos da escola sem partido – Karla Saraiva, Juliana Ribeiro de Vargas – Revista Teias (UERJ)
O objetivo deste artigo é problematizar os perigos que a disseminação das ideias do ESP pode (im)por à Educação, seja em relação à ação docente, seja em relação à formação das próximas gerações, a partir de um quadro teórico de orientação pós-estruturalista.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA
Não haverá futuro sem ciência – Forum Demos
A par de uma pauta fortemente regressiva em direitos humanos, é a falta de futuro para uma economia em crise.

SBPC manifesta preocupação com extinção do Ministério do Meio Ambiente – Jornal da Ciência
Em carta aberta a entidade solicita que o MMA e o MAPA permaneçam como ministérios integrados, mas independentes, e pede ainda que a posição do Brasil no Acordo de Paris seja ratificada.

Leia mais.

EDUCAÇÃO PELO BRASIL
Depois de ameaça, MPF recomenda ações contra assédio a professores – Rede Brasil Atual
Procurador fala em “censura prévia” e ameaça à liberdade de ensino, citando a Constituição

Leia mais.

​AMÉRICA LATINA

Educación insta a denunciar cobros por graduación, mientras analiza devolución de pagos anticipados – Diário del Centro América – Guatemala
Luego de que la semana pasada el Ministerio de Educación (Mineduc) prohibiera a los centros de educación públicos, privados y por cooperativa realizar cualquier cobro por actos de graduación.

Leia mais.

​PENSAR INDICA
Equalizar é um projeto de Extensão da UFMG que quer transformar a sociedade por meio da educação e do voluntariado. O projeto reúne estudantes da universidade que oferecem cursos preparatórios para o ENEM e para o Ensino Técnico a alunos das redes municipal e estadual de ensino da Grande BH.

​INDICAÇÃO DO LEITOR

Priscilla Bahiense – Seminário: Experiências Juvenis Contemporâneas – em 06/11/2018. Em meio a tanta turbulência, em breve teremos um dia maravilhoso, inteiramente dedicado a discutir algumas das relevantes pesquisas que temos desenvolvido junto ao Programa de Pós-Graduação da FaE/UFMG. As inscrições podem ser feitas até dia 01/11.

Carlos Eduardo Vieira – Prazo para inscrições de trabalhos no X Congresso Brasileiro de História da Educação prorrogado até o dia 07 de Novembro.

TIRINHA
Duke

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *