Ano 3 – nº 090 / sexta-feira, 10 de julho de 2015

Comunicado: A equipe do Pensar a Educação em Pauta está de férias. Voltaremos com edições inéditas no dia 07 de agosto. Boas Férias e até logo.

EDITORIAL

E a educação continua… 

Ao longo do semestre que passou foram vários os episódios que demonstraram que a agenda da educação brasileira está carregada de perspectivas negativas.  O Editorial da semana passada pretendeu explicitar alguns desses episódios e perguntava se podemos considerar o primeiro semestre de 2015 um semestre perdido. Continue Lendo.

NAS ONDAS DA EDUCAÇÃO

O programa Pensar a Educação, Pensar o Brasil está de férias! Voltamos com programas inéditos em agosto. Enquanto isso, você pode ouvir os programas deste ano aqui.

Todas as segundas-feiras, das 20h00 às 22h00, o programa Pensar a Educação Pensar o Brasil vai ao ar pela rádio UFMG Educativa 104,5FM.

ENTREVISTAS

“As verdade das coisa do norte” – Mestre em Comunicação Social e coordenadora do núcleo de produção da Radio UFMG Educativa, Luiza Glória – EXCLUSIVO

6 de julho foi dia de Tese do mês no Pensar a Educação, Pensar o Brasil. Recebemos a radialista Luiza Glória. Ela falou de sua dissertação de mestrado intitulada “CANTANDO AS VERDADE DAS COISA DO NORTE – A Comunicabilidade da Poesia Sertaneja de Patativa do Assaré”.

A Educação Brasileira no primeiro semestre de 2015 – Circuito UFMG 

O professor da Faculdade de Educação da UFMG e coordenador do projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil, Luciano Mendes de Faria Filho, faz um balanço da educação brasileira neste primeiro semestre de 2015. Confira!

“O Inep que a sociedade precisa”: entrevista a Maria Helena Guimarães de Castro

Nesta entrevista, Maria Helena aponta o crescimento da importância estratégica do Inep nesses últimos 20 anos na produção de estatísticas educacionais, avaliações nacionais e evidências robustas para o bom funcionamento do financiamento da educação, subsidiar a formulação e a implementação de políticas públicas, além de prestar contas à sociedade sobre a situação da educação brasileira.

CONVITE À LEITURA

Entre laranjas e letras: processos de escolarização no distrito-sede de Nova Iguaçu  – Alessandra Schueler – EXCLUSIVO

Com ênfase sobre a região geopolítica demarcada pelo distrito-sede de Nova Iguaçu, entre os anos de 1916 e 1950, a pesquisa contribui significativamente para a compreensão da história da educação em regiões ainda pouco estudadas, como é o caso do interior do Estado do Rio de Janeiro.

O Estudo Social em Perícias, Laudos e Pareceres Técnicos: contribuição ao debate no judiciário, penitenciário e na previdência social – Nancy Mara Fonseca – EXCLUSIVO

O livro “O estudo Social em Perícias, laudos e pareceres técnicos: contribuição ao debate no judiciário, penitenciário e na previdência social”, foi organizado pelo Conselho Federal de Serviço Social em parceria com grandes autores, ressaltando a importância dos debates e reflexões acerca dos instrumentos de intervenção profissional do Assistente Social.

EDUCAÇÃO EM DEBATE

Atendimento à demanda por creche: o exemplo do Rio Grande do Sul – Francisco Carbonari – EXCLUSIVO

O governo instituiu um grupo de trabalho com o objetivo de elaborar um Índice de Necessidade de Creche para todos os seus municípios, respeitando as características e a situação de cada um. Os municípios gaúchos devem atingir a meta estabelecida a partir desse índice e o Estado, como resultado final, atender a meta de 50%.

Se as pessoas não cumprem as leis é porque não foram bem educadas para isso – Ana Luiza Jesus da Costa – EXCLUSIVO

O debate em torno da redução da maioridade penal tem sido bastante acirrado, muito tem sido produzido sobre o tema, desde análises até slogans. A gravidade do momento justifica o máximo de alarde. Esse pequeno texto procura se somar ao barulho que os opositores da redução vêm fazendo

O que está por trás da polêmica sobre a “ideologia de gênero” nos Planos de Educação? – Evelyn de Almeida Orlando – EXCLUSIVO

A retirada de termos relacionados a gênero e sexualidade sinaliza para o apagamento ou para a invisibilidade em que tais grupos colocam um conjunto de pessoas que sofrem os mais variados tipos de violência por não se enquadrarem nos padrões de normalidade instituídos socialmente.

“E o sistema que ruiu” – Aleluia Heringer Lisboa – EXCLUSIVO

Com a incorporação de um número maior de alunos ou “uma nova clientela”, não é apenas a escola que muda, conforme anunciou Anísio Teixeira, mas o discurso sobre a qualidade da escola pública secundária também muda.

Desconhecimento das concepções pedagógicas –Tiago Tristão Artero – EXCLUSIVO

É preciso lidar com a possibilidade do desconhecimento das abordagens existentes, tanto pela direção das instituições (respectivas coordenações e projetos políticos) quanto pelos professores.

Tempo livre é coisa séria  – Matheus da Cruz e Zica – EXCLUSIVO

E os nossos adultos? Como experimentam o tempo livre, o tempo em que estão fora do trabalho? Seria lícito contar as duas horas gastas para ir ao destino do labor e as outras duas para a volta?

A omissão com a educação e o desejo de punir a juventude – Educação em Pauta – Marcus Taborda

Na ultima semana, a câmara dos deputados aprovou um projeto de emenda constitucional que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos em crimes hediondos. A votação ocorreu depois de uma manobra do presidente da casa que perdeu a primeira votação, na coluna Educação em Pauta o jornalista Vinicius Luiz conversou com o Professor Marcus Taborda sobre o assunto.

Leia mais.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Prof. Carlos Eduardo Vieira (UFPR) toma posse na Presidência da SBHE  – EXCLUSIVO

“O 29 de abril em Curitiba não representou um ato isolado, movido pela incompetência e prepotência de um governo. Trata-se de um acontecimento frequente na história do Brasil e da Humanidade que expressa o desejo e as práticas autoritárias que estão presentes na nossa sociedade”, afirmou o novo Presidente da Sociedade Brasileira de História da Educação  em seu discurso de posse.

Leia mais.

EDUCAÇÃO PELO BRASIL

Grandes nomes discutem a formação de professores no Brasil – Yolanda Assunção – EXCLUSIVO

O seminário anual do projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil – 1822/2022  continua no segundo semestre. O tema de 2015 é Das escolas normais à pós graduação: 180 anos de formação de professores no Brasil. Assim como no primeiro semestre, a  programação  conta com conferencias de grandes nomes da educação brasileira, sempre na ultima quinta feira do mês, de agosto à novembro.

O descalabro da educação – Jornal Estado de São Paulo

Seis meses depois de a presidente Dilma Rousseff ter anunciado que o lema de seu segundo mandato seria “Brasil, pátria educadora”, o setor se encontra em estado crítico.

Leia mais.

AMÉRICA LATINA

Que vivan los estudiantes (La Nación, Argentina)

El mundo es injusto. América latina es la región más injusta. Y México es uno de los países más injustos. Leo en una nota de la BBC que el 9% del PBI de México está en manos de cuatro hombres, cuatro empresarios, todos ellos vinculados al Estado a través de sus negocios. Leo esa nota en la notebook y no puedo dejar de mirar hacia un costado de mi mesa de trabajo donde, entre varios libros, destaca uno.

Leia mais.

PESQUISA EDUCACIONAL

CANDAU, Vera Maria Ferrão; KOFF, Adélia Maria Nehme Simão eA didática hoje: reinventando caminhos. Educação e Realidade, Porto Alegre, v.40, n.2, p.329-348, abr.-jun. 2015.

Trata-se de refletir acerca de caminhos possíveis para reinventar a escola e a Didática, tendo presente estudo de caso realizado em uma escola particular do município do Rio de Janeiro e que, optando por desenvolver seu trabalho centrado em projetos e orientado por uma perspectiva intercultural crítica, promoveu uma ampla reorganização de: tempos e espaços, ofício de aluno/a e de professor/a, conhecimentos, currículos, práticas para aprendizagem e avaliação, ritos, estratégias de gestão, entre outras dimensões que entendemos configuram o formato escolar. 

PENSAR INDICA

Observatório da Equidade é uma estrutura do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social – CDES, que tem por finalidade aportar capacidade e instrumentos ao Conselho e à sociedade brasileira para acompanhar o enfrentamento do problema das desigualdades no país, e para apoiar a formulação de políticas públicas e ações sociais que promovam maior equidade no acesso aos direitos de cidadania. Confira o site para conhecer o Observatório!

INDICAÇÃO DO LEITOR

Carlos Bauer – Chamada de artigos Dossiê: Papel formativo da Filosofia para Revista Científica ECCOS

Moysés Kuhlmann Jr. – 7a. edição do livro “Infância e educação infantil: uma abordagem histórica”.

Inês Barbosa de Oliveira – Último número da Revista Teias

Participe do nosso boletim enviando sua indicação para o e-mail 

OPINIÃO DO LEITOR

Carlos Henrique Tretel  em 07/07/2015 (EDITORIAL- Edição 089 – 03/07/2015 – Educação: um semestre perdido?)

Acabo de postar (caro leitor do De Olho nos Conselhos, do Pensar a Educação, Pensar o Brasil, 1822-2022, da Rede Social Conae e do Observatório do PNE) sugestão ao pessoal do Jornal da Cultura da TV Cultura através do espaço idealizado pela emissora para esse fim… Continue lendo.

Alessandra Belo em 07/07/2015 (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 089 – 03/07/2015 – A ideologia de gênero e a intervenção política no currículo escolar: “eu quero uma pra viver?”/Joaquim Ramos e Sandro Santos)

Belo texto. Não se pode confundir gênero com heteronormatividade ou combate à homofobia. Mas, vale dizer: precisamos combater a heteronormatividade e a homofobia.

Carlos Henrique Tretel em 05/07/2015 (EDUCAÇÃO EM DEBATE – Edição 089 – 03/07/2015 – Pela via da emancipação: educação integral e cidade educadora/Marcelo Silva de Souza Ribeiro)

Para que a cidade reconheça, exercite e desenvolva sua função educadora, há as que consideram importante aderir aos compromissos da Carta das Cidades Educadoras, disponível para consulta no www.edcities.org. Continue lendo.

Participe do nosso boletim enviando sua opinião ou comentário para o e-mail 

TIRINHA

Filosofia Hoje

É permitida a reprodução dos textos exclusivos, desde que seja citada a fonte.

O conteúdo dos textos publicados pelo Pensar a Educação em Pauta é de inteira responsabilidade de seus respectivos autores e não expressa necessariamente as opiniões de seus editores.

Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil 1822/2022

Coordenação Geral – Luciano Mendes de Faria Filho e Tarcísio Mauro Vago

Pensar a Educação em Pauta
Coordenação Geral – Priscilla Bahiense e Luciano Mendes
Coordenação de Pesquisa e Diagramação: Sandra Ribas

Av. Antônio Carlos, 6627 – Belo Horizonte – MG – CEP: 31270-901
E-mail:  – Telefone: (31) 3409-5313

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *