Ano 2 – nº 036 / sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Rádio UFMG Educativa faz série para relembrar os 50 anos do Golpe Militar no Brasil

Serão, ao todo, 50 programas que começam a ser veiculados no dia 10 de fevereiro e vão até 31 de março de 2014, data em que completam 50 anos do Golpe. Na página do projeto você poderá acompanhar todo o processo de produção, ouvir os cinquenta programas e ter acesso a material extra, como vídeos e imagens produzidas e recolhidas pela equipe. Acesse:www.50anosdogolpe.tumblr.com

MEC divulga dados Censo da Educação Básica de 2013 – Correio do Povo

A educação em tempo integral e o ensino infantil foram destaque no censo. Entre 2010 e 2013, o número de matrículas em educação integral no ensino fundamental cresceu 139%, chegando a 3,1 milhões de estudantes.

A cada ano, mais estudantes da educação básica migram para escolas privadas – Portal IG

Ao contrário das escolas públicas, as instituições particulares ganham cada vez mais alunos. Entre 2012 e 2013, a rede cresceu 3,5%. A rede pública – que inclui os colégios federais, estaduais e municipais –, por sua vez, tive queda de 1,9% nas matrículas. O percentual de redução das matrículas na rede pública representa um contingente de 790.415 alunos.

Matrículas no ensino médio caem em 2013 – Revista Gestão Universitária

As matrículas no ensino médio em 2013 caíram 0,6% em comparação com 2012, segundo o Censo da Educação Básica de 2013, passando de 8,37 milhões em 2012 para 8,31 milhões no ano passado. As matrículas mantêm-se praticamente constantes desde 2007, quando havia 8,36 milhões de estudantes cursando a etapa de ensino. Segundo o ministro da Educação, Henrique Paim, o ensino médio ainda é um desafio para o país.

Total de matrículas cai no ensino básico, mas aumenta nas creches – Jornal O Globo

O número total de matrículas na educação básica no Brasil caiu de 50.545.050 para 50.042.448, o que significa redução de 1% entre 2012 e 2013. A queda foi puxada, principalmente, por uma redução do ensino fundamental. Nos anos iniciais desta fase do aprendizado, o número de estudantes passou de 16.016.030 para 15.764.926, enquanto nos anos finais o recuo foi de 13.686.468 para 13.304.355. Os dados fazem parte do Censo da Educação Básica 2013, divulgado nesta terça-feira (25) pelo Ministério da Educação (MEC).

Estudantes da rede municipal ficam sem kit escolar em BH – Jornal Hoje em Dia

Cerca de 160 mil alunos das 265 escolas da rede municipal de Belo Horizonte ainda não receberam o kit escolar de 2014. Distribuídos anualmente pela Secretaria Municipal de Educação (Smed) para atender às necessidades básicas dos estudantes, os conjuntos incluem tênis, uniforme, mochila, cadernos, agenda, canetas, lápis, obras literárias e, em alguns casos, brinquedos.

Senado aprova projeto que dificulta fechamento de escolas rurais, indígenas e quilombolas – Agência do Senado

Os senadores aprovaram nesta quarta-feira (26) o projeto que estabelece critérios para o fechamento de escolas rurais, indígenas e quilombolas (PLC 98/2013 ). A proposta prevê que, para que uma escola dessas áreas seja fechada, o órgão normativo do sistema de ensino deve ser consultado. O PLC 98, de autoria do Executivo, segue para sanção.

A indústria da educação no Brasil – Jornal O Povo

É notório o grande aparecimento de faculdades privadas no Brasil, principalmente ao longo dos últimos 20 anos, e isso vem se tornando também motivo de preocupação em relação ao futuro do País.

Desestímulo à educação – Jornal Zero Hora

O Brasil, que ocupa os últimos postos no Pisa, a mais importante pesquisa internacional sobre educação, é um dos que menos incentivam contribuintes interessados numa educação de qualidade no ensino privado. A partir de amanhã, quando já estará disponível o programa para o acerto de contas com a Receita Federal, quem paga Imposto de Renda irá confirmar na prática que tem direito a deduzir apenas R$ 3.230,46 por conta de despesas de quem estuda em escola particular.

Pacto pelo fortalecimento do Ensino Médio – Tribuna do Planalto

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) coordenou, nesta se­mana, o Seminário Goia­no do Pacto pelo Fortale­cimento do Ensino Médio, dando início à implementação, em Goiás, do programa do Governo Federal de valorização da formação continuada dos professores que atuam nas salas de aula do Ensino Médio público em todo o país.

Confira 20 pontos-chave para a educação do século XXI – Centro de Referência em Educação Integral

O que deve mudar na educação para que esta se adapte às necessidades sociais, econômicas e tecnológicas do século XXI? Que papel professores, famílias e os próprios estudantes devem assumir para responde às novas demandas que se apresentam? Foi pensando neste desafio que a Fundação Telefônica elaborou um grande documento orientador a partir de 18 meses de debates abertos em nove países da Ibero-América.

90% dos brasileiros acreditam que ensino técnico acelera entrada no mercado – Correio Braziliense

Ainda durante o ensino médio, o jovem Henrique Baron decidiu fazer o curso técnico de automação industrial, em Caxias do Sul (RS), e concluiu que a qualificação foi fundamental para abrir as portas do mercado de trabalho. A opinião de Baron é compartilhada por grande parte dos entrevistados que fizeram parte de um levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI), encomendado ao Ibope. A pesquisa ouviu 2 mil pessoas a partir de 16 anos em 143 municípios.

Bibliotecas no campo garantem acesso à informação na zona rural – Correio da Paraíba

Para facilitar o acesso ao livro e à informação no meio rural paraibano, o Governo do Estado, por meio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater Paraíba), está desenvolvendo o Projeto Bibliotecas Rurais. A ação, idealizada pela assessoria social do escritório regional da Emater de João Pessoa, integra o Plano Anual de Trabalho (PAT) da empresa para 2014, segundo informou o presidente Geovanni Medeiros.

Alunos transexuais são autorizados na Bahia a escolher nome que desejarem – Tribuna da Bahia

Alunos travestis e transexuais vão poder escolher o nome. A determinação veio da Secretaria Estadual da Educação da Bahia, para acabar com o preconceito e possibilitar que os alunos, transexuais e travestis, tenham a liberdade de escolher o nome que desejam ser chamados dentro das escolas. Por conta do preconceito, muitos alunos deixaram de estudar, devido às “gozações” dos colegas, quando eram chamados pelo nome civil, em sala de aula

Vacina contra HPV estará disponível em escolas da rede pública – Diário do Amapá

A partir do dia 10 de março a vacina contra o HPV será oferecida gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde/SUS, através das escolas públicas e privadas, para adolescentes do sexo feminino de 11 a 13 anos. A Secretaria de Estado da Educação (Seed), como parceira da iniciativa do Ministério da Saúde (MS), vai mobilizar ações nas instituições de ensino sobre a importância da prevenção.

Professores desmentem governo de MG, que alega pagar 42,93% acima do piso – Rede Brasil Atual

O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) dá início à campanha salarial na próxima quarta-feira (26). A principal reivindicação da pauta é o pagamento do Piso Salarial Profissional Nacional pelo governador Antonio Anastasia (PSDB). Conforme o sindicato, o governo mineiro está há 1.052 dias sem cumprir a determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), que julgou constitucional a Lei 11.738/08, mais conhecida como Lei do Piso. Com a decisão, União, estados e municípios ficaram obrigados a pagá-lo.

Para pesquisador, rótulo de dislexia é usado como desculpa pelos pais – Jornal O Globo

A dislexia é um rótulo sem sentido. A afirmação é do psicólogo educacional e ex-professor de necessidades especiais Julian Elliott, que considera o distúrbio uma espécie de desculpa usada pelos pais de classe média para encobrir falhas como preguiça e dificuldade na aprendizagem por parte de seus filhos. Entretanto, o especialista da Universidade de Durham, na Inglaterra, não nega que algumas crianças possuem, de fato, problemas complexos de leitura.

Ouça o programa “Pensar a Educação, Pensar o Brasil” da última segunda-feira, dia 24 de fevereiro de 2014

Tema:”SISU/UFMG”

Entrevistado: Antonia VItoria Soares Aranha (PROGRAD/UFMG)

– RESENHA DA SEMANA –

Livro: Pobres, resistência e criação: personagens no encontro da arte com a vida. Monique Borba Cerqueira

Resenhista: Alice Cristhófaro

– PESQUISA EDUCACIONAL EM PAUTA –

Professores discriminados: um estudo sobre os docentes do sexo masculino nas séries do ensino fundamental – Amanda Oliveira Rabelo

Este artigo tem como objetivo analisar algumas representações de gênero que envolvem a docência nas séries iniciais do ensino fundamental no Rio de Janeiro (Brasil) e em Aveiro (Portugal), especialmente as representações geradoras de discriminações que afetam os homens atuantes na profissão. Socialmente definida como feminina, tal profissão carrega representações que podem diferenciar as práticas e as escolhas, sendo que muitas delas associam o magistério ao feminino e alegam que os professores homens estariam fora de lugar.

Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil 1822/2022

www.pensaraeducacao.com.br

www.facebook.com/pensaraeducacaopensarobrasil

twitter.com/pensareducacao

EQUIPE:

Coordenação: Luciano Mendes

Conteúdo e Produção: Isabella Brandão

Site: Sandra Ribas

Divulgação: Hercules Santos e Marcella Franca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *