Se inscreva para o seminário do PEPB

No segundo semestre de 2019 o PEPB oferece a disciplina Educação no Brasil, tradições democráticas (FAE 926) para a graduação, pós graduação e disciplina isolada

Neste momento em que a escola pública e a democracia no Brasil estão sob forte ataque, e em que se busca destruir os avanços conquistados nas últimas décadas no campo da educação, o Projeto Pensar a Educação Pensar o Brasil continua com a programação de seu XIII Seminário Anual, com o tema: Educação no Brasil, tradições democráticas.

Neste ano a proposta do Seminário Anual é divulgar as pesquisas e experiências que a  universidade tem produzido ao longo das últimas décadas em busca do fortalecimento democrático. Queremos dar visibilidade às experiências, projetos, ações e concepções que fazem parte do cotidiano do debate na educação e que ajudam a solidificar práticas voltadas para a diminuição das desigualdades sociais e para enfrentar os desafio da alfabetização, do letramento, do acesso e da permanência na escola básica e na universidade, dentre outros.

No primeiro semestre o Seminário realizou 4 conferências com o objetivo apresentar concepções democráticas fundamentais para construção da Educação no Brasil e como estas dialogaram com às permanências autoritárias que permeiam nossa história como nação. O Professor Calos Roberto Jamil Cury (UFMG/PUC-Minas) realizou uma leitura do direito à educação no Brasil através dos tempos e destacou a necessidade de se pensar o lugar em que os processos educativos se estabeleceram na construção da nação. A conferência com o professor Luiz Antônio Cunha (UFRJ) fez uma reflexão sobre a educação, e especialmente as instituições escolares, a partir da observação de um movimento que pretende conter os processos de secularização da cultura e de laicidade do Estado no Brasil. A professora Licinia Maria Correa (UFMG) baseou sua palestra na ideia da educação como direito e como os movimentos sociais lutam no sentido de garantir não só o que está previsto em lei, mas também estabelecendo condições de vivencia desses direitos enquanto o pesquisador Miguel Arroyo (UFMG) buscou refletir sobre o papel atribuído à educação na construção de um ambiente democrático e lembrou que muito se fala sobre democracia, mas é urgente uma narrativa que exponha como nossa educação e história são marcadas por tradições autoritárias.

No segundo semestre receberemos mais 4 especialistas respeitados e reconhecidos dentro do debate da educação. Quem abre o semestre é a professora Nilma Lino Gomes, professora da UFMG, Ex-reitora da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira e Ministra das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos durante o governo de Dilma Rousseff. Em setembro quem realiza a conferência é Heleno Araujo, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação. A terceira conferência contará com a presença da Deputada Estadual de Minas Gerais Beatriz Cerqueira, importante liderança da educação no estado que esteve à frente do Sindicato Único dos trabalhadores em Educação de Minas Gerais nos últimos anos. Quem encerra a programação de 2019 é o professor Fernando Penna,  professor da Universidade Federal Fluminense e coordenador da Ação Educação Democrática.

As matrículas para a disciplina Processos e Discursos Educacionais 4 (FAE 926) podem ser feitas por alunos de Pós-Graduação até o dia 17 de julho. O requerimento de matrícula em disciplinas de pós-graduação (Formação Avançada) pelos alunos de graduação poderá ser feita presencialmente no Colegiado de Pós-Graduação da FaE no dia 2 de agosto. Já as inscrições para alunos de disciplina isolada estão previstas para o dia 7 de agosto.