SONY DSC

Miguel Arroyo Discute Autoritarismo na Educação e no Brasil

Além de ministrar a conferência, o Professor Emérito da UFMG também receberá homenagem no dia 27 de junho.

O Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil realizará a quarta conferência da programação do XIII Seminário Anual “Educação no Brasil, tradições democráticas“ no dia 27 de junho. A última conferência do primeiro semestre recebe o professor Miguel Gonzalez Arroyo da Universidade Federal de Minas Gerais que discutirá a Educação no Brasil na conferência “Educação no Brasil – Tradições Autoritárias?”.

O professor propõe uma reflexão dos tempos atuais e as faces do autoritarismo que emergem neste cenário. Além disso ele propõe uma comparação entre as características autoritárias com princípios democráticos na educação, como a inclusão. Ele questiona que possibilidades de educação, humanização temos em tempos de vidas ameaçadas e quais são exigências políticas-éticas para a educação e para a docência.

Na ocasião o Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil realizará homenagem ao professor Miguel Arroyo por sua inestimável contribuição para a Educação Democrática e para o pensamento brasileiro. A homenagem contará com uma fala da professora Shirley Miranda destacando a vida e o trabalho realizado pelo professor.

Miguel Gonzalez Arroyo possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais, mestrado em Ciência Política pela mesma instituição e doutorado em Educação pela Stanford University. É Professor Titular Emérito da Faculdade de Educação da UFMG. Já foi Secretário Adjunto de Educação da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, coordenando e elaborando a implantação da proposta político-pedagógica Escola Plural. Acompanha propostas educativas em várias redes estaduais e municipais do país.

A homenagem para o professor Miguel Arroyo será no dia 27 de junho será às 19h no Auditório Neidson Rodrigues, na Faculdade de Educação da UFMG. Na sequancia ele realizará a conferência “Educação no Brasil – Tradições Autoritárias?”. O debate terá transmissão ao vivo pelo canal do Projeto Pensar a Educação Pensar o Brasil no YouTube.