Beatriz Cerqueira

Dois anos do crime de Mariana

 

Nesta segunda-feira a coordenadora geral do Sind-UTE Minas, Beatriz Cerqueira, afirma que o desastre ambiental provocado pelo rompimento da barragem da Samarco na região de Mariana, que completa dois anos, não pode ficar impune.  Ela defende um novo modelo de mineração para Minas Gerais.